Reavivados por Sua Palavra


SALMO 90 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – atualizado 13:09 by Jeferson Quimelli
2 de maio de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

801 palavras

O Salmo 90 tem sido descrito como uma canção sobre o poder e o propósito de Deus, com tons que destacam a fragilidade e transitoriedade do ser humano. É um magnífico poema escrito sobre a fugacidade da vida humana, à luz da vívida fé do poeta na promessa de Deus. Isaac Taylor assim classificou o Salmo 90: “É a composição humana mais sublime, com os sentimentos mais profundos, as mais elevadas concepções teológicas, e magnífico em suas ilustrações.” As pessoas e as nações podem mudar, envelhecer e morrer; mas Deus permanece inalterado, eterno em Sua majestade. … Estilo robusto, tema vasto, identificação frequente com a linguagem de Deuteronômio, “a estampa da antiguidade”: esses elementos ajudam a apoiar o ponto de vista de que Moisés foi o autor do Salmo 90. CBASD, vol. 3, p. 944.

Senhor. Do heb. ‘Adhonai (ver vol. 1, p. 151). CBASD, vol. 3, p. 944.

Refúgio. Do heb. ma’on, “residência” ou “habitação” (ver Dt 26:15; Sl 26:8; 68:5; 91:9). CBASD, vol. 3, p. 944.

De eternidade a eternidade. A pessoa que reconhece a eternidade de Deus e considera sua própria vida como relacionada ao Eterno tem um poderoso estímulo para uma vida digna. CBASD, vol. 3, p. 944.

Homem. Do heb. ‘enosh‘, “homem em sua fragilidade” (ver com. de Sl 8:4). CBASD, vol. 3, p. 944.

Tu reduzes o homem ao pó e dizes: Tornai, filhos dos homens. Ao que parece uma referência à morte. Não há pensamento mais preocupante do que este: todos morremos, independentemente da posição, nacionalidade, riqueza ou outra marca distintiva. CBASD, vol. 3, p. 944.

Mil anos. O passar do tempo significa nada para o Deus eterno. Mesmo a vida de Matusalém (ver Gn 5:27) seria, em comparação com a eternidade de Deus, apenas um dia. Seria como o ontem que, quando passou, parecia ainda menor à memória (ver 2Pe 3:8). CBASD, vol. 3, p. 944. [Compare tb. Sl 39:4]

A vigília. A ideia da primeira frase é intensificada: mil anos para Deus não são mais que a divisão de uma única noite. CBASD, vol. 3, p. 944.

Pois somos somos consumidos por Tua ira. Deixando para trás as generalizações sobre a eternidade de Deus e a transitoriedade da vida humana, o salmista segue apresentando a fraqueza e os pecados pessoais e do seu povo como o motivo para o desprazer de Deus. CBASD, vol. 3, p. 944, 945.

Pecados ocultos. Os pecados do coração, que se tentam esconder das vistas dos outros; ou os pecados esquecidos. CBASD, vol. 3, p. 945.

acabam-se os nossos anos como um breve pensamento. A vida passa com a rapidez de um suspiro; o pensamento se vai com mais rapidez do que nos ocorre. CBASD, vol. 3, p. 945.

10 Havendo vigor. Por causa do vigor excepcional. CBASD, vol. 3, p. 945.

Enfado. Um prolongamento da vida não garante a felicidade (ver Ec 12:1). CBASD, vol. 3, p. 945.

Nós voamos. Mesmo que a vida chegue a 80 anos, parece um período curto, e nós voamos como num sonho (ver Jó 20:8). Estas palavras adquirem sentido especial para uma pessoa que está à beira da morte e olha para os dias de sua peregrinação. CBASD, vol. 3, p. 945.

12 Ensina-nos a contar nossos dias, para que alcancemos coração sábio. Somente Deus vê o fim desde o princípio, mas devemos orar por graça para agir como se víssemos o final. É preciso meditar na brevidade da vida, para que sejamos sábios ao empregar o tempo concedido por Deus. CBASD, vol. 3, p. 945.

Perceber que a vida é curta nos ajuda a usar o pouco tempo que temos com mais sabedoria e para o bem eterno. Reserve um tempo para numerar seus dias perguntando: “O que eu quero que aconteça na minha vida antes de morrer? Que pequeno passo eu poderia dar para esse objetivo hoje? Life Application Study Bible Kingsway.

13 Tem compaixão dos Teus servos. O salmista está utilizando a linguagem humana. O arrependimento de Deus não é como o do ser humano, mas Deus parece Se arrepender ao retirar Seus juízos, mostrando misericórdia quando seria de esperar somente a punição (ver com. de Nm 23:19). CBASD, vol. 3, p. 945.

14 Sacia-nos de manhã com a Tua benignidade, para que cantemos de júbilo e nos alegremos todos os dias. O salmista ora para que depois da noite de angústia e sofrimento, Deus dê uma manhã de alegria e paz (ver Sl 13:8). CBASD, vol. 3, p. 945.

16 Aos Teus servos apareçam as Tuas obras. Isto é, os atos misericordiosos de Deus. Seus atos de intervenção, Suas providências. CBASD, vol. 3, p. 945.

17 Seja sobre nós a graça do Senhor. Quando virmos a formosura do caráter de Deus, seremos “transfigurados por Sua graça” (ver Ed; MDC, 61) e a graça do Senhor nosso Deus” estará “sobre nós”. CBASD, vol. 3, p. 945.

As obras de nossas mãos. Esta é uma referência simples às tarefas simples da vida diária, bem como os deveres profissionais para a manutenção da vida. A repetição da oração enfatiza o desejo do salmista de que Deus ajude seu povo a executar a obra, para que sejam abençoados por Ele. CBASD, vol. 3, p. 945.


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Que coisa maravilhosa ter esses conhecimentos para fortalecer mais e mais a nossa vida. Amei 👋👋👋👋👋👋🙏🏼🙏🏼🙏🏼, vou compartilhar esse link com todos os meus contatos para que sejam abençoados, assim como estou sendo.

Comentário por Eliete Francisca




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: