Reavivados por Sua Palavra


SALMO 90 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
2 de maio de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio” (v.12).

A origem da vida e seu significado sempre foi o principal objeto de estudo da humanidade. Da infância às cãs, o coração do homem necessita de respostas que satisfaçam suas necessidades existenciais. “De onde eu vim?” “Para onde eu vou?” “Qual é o sentido da vida?”; são exemplos de questionamentos que fazem parte da necessidade humana de conhecer a essência de sua existência. Com base nisso, há muitas teorias (também humanas) que tentam dirimir essas questões, mas cujas ideias têm se provado mais inquietantes e desprovidas de real eficácia.

Mas quando vamos à Bíblia, e descobrimos o sentido da vida, criada e planejada para propósitos grandiosos e eternos, percebemos que somente em Seu Originador somos preenchidos e satisfeitos, posto que Deus “pôs a eternidade no coração do homem” (Ec.3:11). Aquele que é “de eternidade a eternidade” (v.2), nos criou para o relacionamento com Ele. Viemos dEle, somos dEle e precisamos voltar para Ele. Essa é a única verdade que concede a paz e a satisfação tão desejadas, mas, ao mesmo tempo, tão ignoradas.

Sendo o único Salmo atribuído a Moisés, suas palavras revelam a experiência de quem descobriu a fonte da saciedade. O tempo de vida, resumido “a setenta anos ou, havendo vigor, a oitenta” (v.10), é “como um breve pensamento” (v.9). Os anos passam rapidamente, e, a não ser que os vivamos na escola de Cristo, “nós voamos” (v.10) e perdemos a áurea oportunidade de desfrutar das alegrias diárias de Seus preciosos ensinamentos. Como Moisés, precisamos suportar “a adversidade” (v.15) sabendo que um novo dia vai raiar trazendo consigo a benignidade dAquele que deseja derramar sobre nós a Sua graça (v.17).

Nada está escondido aos olhos de Deus. Até mesmo “os nossos pecados ocultos” (v.8) estão descobertos. Semelhante aos quarenta anos de peregrinação de Israel no deserto, estamos vivendo em tempos emprestados. Aquela geração viu as obras de Deus, mas foram seus filhos que viram a Sua glória. E tão perto como estamos de cruzar as fronteiras de Canaã, viver cada dia na presença de Deus é tudo o que precisamos para obter coração sábio e completamente satisfeito quanto ao propósito de nossa existência, mediante a paz “que excede todo o entendimento” (Fp.4:7).

É tempo de confissão e de arrependimento. Hoje é o tempo que nos é concedido para que nos alegremos na luz da bendita esperança que ilumina a nossa alma: “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da Terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória” (Mt.24:30). Oxalá sejamos a geração que verá a glória do Senhor (v.16)! “Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos” (v.17), “porque todas as nossas obras Tu as fazes por nós” (Is.26:12). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, corações sábios!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo90 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: