Reavivados por Sua Palavra


ATOS 17 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de maio de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam” (v.30).


Prosseguindo sua viagem, a cada estadia ficava bem claro que Paulo era peregrino em terra estranha. Seu objetivo de vida era tão-somente fazer a vontade de Deus, mesmo em face da morte. Cristo, e Ele crucificado, era o tema principal de sua pregação, levando “numerosa multidão de gregos piedosos e muitas distintas mulheres” a crer (v.4). Ameaçados pelos judeus que, “movidos de inveja… alvoroçaram a cidade contra eles” (v.5), Paulo e Silas tiveram que sair de Tessalônica, sendo enviados pelos irmãos a Bereia.

Em Bereia encontraram uma classe de homens nobres que “receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim” (v.11). Os bereanos eram judeus sinceros que baseavam a sua fé na Palavra de Deus. Se o que Paulo e Silas pregavam era verdade, a Bíblia, e ela só, revelaria. “Com isso, muitos deles creram” (v.12). Mas a notícia de tão grande colheita chegou aos ouvidos dos judeus de Tessalônica, que foram até Bereia “excitar e perturbar o povo” (v.13).

Separado de seus companheiros de jornada, Paulo ficou revoltado “em face da idolatria dominante” em Atenas (v.16). E naquele lugar iniciou uma verdadeira maratona de pregações tanto na sinagoga, como “também na praça, todos os dias” (v.17). Taxado como tagarela pelos filósofos gregos, despertou-lhes a curiosidade, de modo que foi levado por eles ao “centro de convenções” de Atenas, o Areópago. Percebiam na fala de Paulo que não se tratava de um homem ignorante, mas versado nas letras e bem articulado em palavras. E diante de um público que era a elite dos religiosos e filósofos da cidade, o apóstolo mostrou que também conhecia a cultura local.

Uns zombaram e poucos creram. Apesar do esforço de Paulo, a grande idolatria dos habitantes de Atenas era uma triste condição predominante a qual estavam profundamente arraigados. Percebendo, pois, que sua voz não seria mais ouvida, “Paulo se retirou do meio deles” (v.33). Três grupos de pessoas podemos destacar do texto de hoje:

  1. Alguns não estão dispostos, sob hipótese alguma, a ouvir a verdade;
  2. Outros, com sincero interesse, buscam a verdade na Fonte da divina inspiração e estão dispostos a por ela serem guiados;
  3. E ainda outros, até se interessam em ouvir a verdade, porém, confrontados com suas ideias e tradições, preferem permanecer onde estão.

A que grupo você e eu pertencemos, hoje? Paulo colocava em risco a própria vida por amor a Jesus e Sua Palavra. Oxalá que nossa vida esteja sendo guiada pela Palavra de Deus, que é “a espada do Espírito” (Ef 6:17). E que se cumpra em nós a letra da canção: “Somos Teus, Senhor… Quer vivamos ou morramos, somos Teus!”.

Bom dia, bereanos modernos!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Atos17
#RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: