Reavivados por Sua Palavra


ATOS 16 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
10 de maio de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

ATOS 16 – Deus é dono, mentor e regente da missão. A missão não é do homem, o crente cumpre a missão de Deus.

• Deus age e intervêm na missão, os missionários são apenas Seus instrumentos.

Após a unanimidade das decisões do primeiro concílio na cidade de Jerusalém, Paulo integrou Timóteo à equipe em sua segunda viagem missionária. Ao retornar e fortalecer os conversos da primeira viagem e apresentar o resultado do concílio, as igrejas estavam sendo fortalecidas na fé e aumentavam em número. Eram igrejas vivas, não mornas nem mortas (vs. 1-5).

A organização missionária era estabelecida por Deus. Foi Deus que incumbiu Paulo e Silas de pregar o evangelho na Europa. Para isso, Ele mesmo os sustentou. Na cidade de Filipos, Deus, através da dupla missionária, conduziu a Sua missão miraculosamente.

1. Deus direciona a missão, inclusive quanto ao método a ser utilizado, o qual pode até contrariar a razão e a lógica humanas. Mesmo quando consagrados missionários estabelecem seus planos, é o Espírito Santo que os direciona, muitas vezes contrariando a vontade humana. É importante saber que seguir o método de Deus pode resultar em sofrimento ou chegar à conclusão que o fracasso está à vista, mas a lógica divina mostrará o sucesso (vs. 6-10, 20-24).

2. Deus interfere nas adversidades que os missionários enfrentam ao seguir Sua direção e Seus métodos missionários. Paradoxalmente, após pregar a verdade e libertar uma jovem possessa de espírito adivinhador, de status importante na cidade, os missionários foram acusados falsamente e presos em prisão desumana, e ainda açoitados como criminosos e submetidos a tortura alucinante. Contudo, fortalecidos por Deus, oraram e cantaram na prisão; então, sobreveio um terremoto – Deus está no comando (vs. 16-19, 25-26).

3. Deus é o responsável pelos resultados da Sua missão; Seus instrumentos não gerenciam resultados. Através da pregação de Paulo, Deus alcançou Lídia e Sua família (asiáticos da cidade de Tiatira); a jovem escrava (grega); e, na prisão, o carcereiro (que era romano) com toda sua família. Assim, o evangelho teve alcance transcultural. E, além dos missionários serem libertos da prisão, Deus providenciou o carcereiro para limpar os vergões deles. E, ainda receberam pedidos de desculpas dos oficiais de justiça (vs. 27-40).

Com Deus, fracassos se transformam em bênçãos missionárias! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: