Reavivados por Sua Palavra


SALMO 109 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
17 de fevereiro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“…eu, porém, oro” (v. 4).

De todo este Salmo, esta é a expressão mais impactante e mais poderosa: “eu, porém, oro”. Davi faz menção de seus inimigos e da grande angústia que sofreu por causa de suas investidas malignas. Entretanto, em nenhum momento, ele fala em fazer justiça com as próprias mãos. Muito pelo contrário, o salmista descreve os juízos que recairão DA PARTE DE DEUS sobre todo aquele que “amou a maldição… e não quis a bênção” (v. 17).

“Ó Deus do meu louvor, não Te cales!” (v. 1), não foi um protesto contra o silêncio de Deus, e sim um clamor de um filho cujo coração confiava apenas na ação divina (v. 21).

Os Salmos são repletos de profecias, lembram? O verso oito não se refere apenas aos adversários de Davi, mas se cumpriu na vida de Judas, que trocou a bênção pela maldição: “Os seus dias sejam poucos, e tome outro o seu encargo”. Essas palavras são repetidas em Atos 1:20, quando os discípulos se unem com o propósito de eleger o décimo segundo discípulo para ocupar o lugar do traidor. Também no verso vinte e cinco encontramos outra profecia, esta cumprida na vida de nosso Salvador: “Tornei-me para eles objeto de opróbrio; quando me veem, meneiam a cabeça”. Enquanto Cristo padecia na cruz do Calvário, “os que iam passando blasfemavam dEle, meneando a cabeça” (Mateus 27:39).

Diante disso tudo, percebemos que neste mundo sempre existiram e sempre existirão apenas DUAS CLASSES. Os que escolhem o caminho da bênção e os que escolhem o caminho da maldição. Os perseguidores e os perseguidos. O joio e o trigo (Vide Mateus 13:30). Não há e nunca haverá uma terceira opção. Então, só temos duas alternativas, duas escolhas a fazer: ou seguimos a Deus e a Sua Palavra, ou seguimos o que a multidão diz ser a vontade de Deus. Atentem bem para isso, amados, mas atentem de verdade: CUIDADO COM AS MULTIDÕES! Lembrem de Noé, de Elias, de João Batista, dos três amigos de Daniel, dos próprios discípulos, em que todos eles andaram na contramão de sua época e foram vitoriosos pela ação de Deus.

Se, HOJE, assumirmos a postura de Davi tendo uma vida de oração e confiando na justiça divina, como ele, muitas graças daremos ao SENHOR com os nossos lábios e a nossa vida será um louvor a Deus “no meio da multidão” (v. 30). Fazemos parte da geração dos últimos dias deste mundo, e o que estamos fazendo com a oportunidade que o SENHOR colocou em nossas mãos? Estamos no nono dia de nosso propósito de reavivamento. Estamos, de fato, aproveitando este tempo sobremodo oportuno? Podemos afirmar, como o salmista: “eu, porém, oro”? Uma vida de oração não consegue ficar presa a quatro paredes. Ela é um louvor a Deus em meio às multidões! Uma vida de oração não é uma vida estagnada e presa ao conceito de ser feliz neste mundo. Uma vida de oração é um alto clamor para o mundo e compreende que felicidade de verdade só no Céu.

Você está sendo perseguido e lhe devolvem o bem com o mal (v. 5)? Alegra-te, servo do Deus vivo (v. 28)! Pois Cristo te diz hoje: “Bem-aventurados, sois quando, por Minha causa, vos injuriarem, e vos perseguindo, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós” (Mateus 5:11-12).

Meus queridos irmãos, a nossa redenção de aproxima, e, com ela, um tempo de angústia “qual nunca houve… mas, naquele tempo, será salvo o Teu povo” (Daniel 12:1).

Só venceremos se fizermos do SENHOR a nossa defesa. Lembrem-se de que enquanto meneavam a cabeça para o nosso Salvador, Ele orava, dizendo: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:34). Eis a decisão que o SENHOR espera de Seu remanescente: “eu, porém, oro”!

Bom dia, homens e mulheres de oração!

Desafio do dia: Que esta seja a nossa oração de hoje e de cada dia de nossa vida até que venha o fim: “SENHOR, ajuda-me a ser uma fiel testemunha Tua e de Teu amor. E que, com minhas atitudes neste grande conflito, eu não me coloque fora de Tua santa proteção”.

http://www.adventistas.org/10dias

*Leiam #Salmo109

Rosana Garcia Barros

Anúncios

1 Comentário so far
Deixe um comentário

Rendei graças ao Senhor, o Deus de Israel. De eternidades a eternidade. Amém! A-L-E-L-U-I-A.

Comentário por Elias Nascimento Rodrigues




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: