Reavivados por Sua Palavra


I Samuel 18 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
21 de março de 2016, 18:25
Filed under: Sem categoria

Jônatas. O filho mais velho de Saul, o príncipe coroado e, normalmente, o legítimo sucessor. Andrews Study Bible.

a alma de Jônatas. A amizade entre Davi e Jônatas é um exemplo clássico de união de seres humanos que reconhecem mutuamente ideais semelhantes e se alegram nisso. … Jônatas, o herói de Micmás, deve ter passado por horas solitárias de desapontamento e frustração por causa da falta de discernimento espiritual do pai. CBASD, vol. 2, p. 581.

Saul, naquele dia, o tomou. Davi se tornou um cortesão de Saul, permanente ligado à casa do rei. CBASD, vol. 2, p. 581.

se conduzia com prudência. Davi revelou tato ao respeitar e obedecer a Saul e fazer-se estimado a todos, pelo que Saul o promoveu a chefe do exército. Bíblia Shedd.

6 Após um lapso de alguns meses, surgiram os ciúmes de Saul e a consequente perseguição a Davi. Por incrível que pareça, foi por causa de … dançarinas. No texto grego (LXX), que é melhor, se lê: “As dançarinas de todas as cidades de Israel saíram ao encontro de Davi,” (não ao encontro de Saul) “cantando e dançando…”. Bíblia Shedd.

10 um espírito maligno. [Ver tb com. CBASD sobre 1Sm 16:14-16] Embora Deus permita que a tentação ocorra, Ele nunca induz os seres humanos a pecar (Tg 1:13; ver 1Co 10:13). CBASD, vol. 2, p. 582.

12 o SENHOR estava com ele. A maior promessa na Bíblia é quando Deus diz: “Eu estarei com você”. Deus estava com Davi exatamente como estava com José (Gn 39). Andrews Study Bible.

13 Saul rebaixa Davi ao posto de [chefe] de mil (ver v. 5); afasta-o do palácio e envia-o para as guerras, esperando que seja morto. Davi, mais tarde, usaria desta mesma tática contra Urias (2Sm 11.14-25). Bíblia Shedd.

… um dos maiores erros de sua vida [de Saul] foi ter tirado Davi da corte e tê-lo nomeado “chefe de mil”. A melodia da música de Davi não mais acalmaria a aflição do rei. … Obcecado pelo desejo de matar Davi, Ssaul fez justamente aquilo que dificultou ainda mais o processo necessário de humilhação e retorno ao Pai celestial. CBASD, vol. 2, p. 583.

16 Israel e Judá. Refere-se às duas grandes correntes nacionais, uma rivalizando-se com a outra. Bíblia Shedd.

17-19 Saul não cumpriu a promessa dada em 17.25. E como Davi não morresse nas guerras procura indispô-lo com Adriel, dando-lhe Merabe por mulher, que por direito cabia a Davi. Bíblia Shedd.

17 sê-me somente filho valente. Invejoso de cada palavra de louvor ao jovem, Saul recorreu a uma atitude dupla, a arma secreta de todo egoísta: elogios abertos e ardis em segredo. CBASD, vol. 2, p. 583.

18 Quem sou eu …? A hesitação de Davi em se casar com Merabe provém do fato de que ele não tinha condições de providenciar o dote exigido. CBASD, vol. 2, p. 583.

Ao derrotar Golias, Davi conquistou o direito de se casar com a filha de Saul. Estas palavras mostram sua humildade. Andrews Study Bible.

20, 21 Utiliza-se de Mical, a filha mais nova, voluntariosa e independente, para servir de laço a Davi. Bíblia Shedd.

O ardiloso Saul viu em sua filha Mical a oportunidade para executar seu nefasto plano de destruição de Davi. Ele exigiria um dote que cumpriria seu propósito de maneira ainda melhor do que se houvesse dado a mão de Merabe ao jovem. CBASD, vol. 2, p. 584.

25 dote… cem prepúcios. Gosto sádico de Saul. Provocados, os “incircuncisos”  matariam a Davi, na certa, de tanta raiva e despeito. Bíblia Shedd.

… a proposta de Saul estava de acordo com o costume pagão de sua época. CBASD, vol. 2, p. 584.

27 Pela avaliação oficial do próprio pai, Mical valia apenas 100 prepúcios. Davi, entretanto, pagou-lhe o dobro – para evitar futuras excusas de Saul. Bíblia Shedd.



I Samuel 17 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
21 de março de 2016, 17:54
Filed under: Sem categoria

Esta história retrata o triunfo da fé de um garoto pastor sobre a força física de um gigante. Andrews Study Bible.

4 Golias de Gate. Morador de Gate, mas provavelmente não era filisteu, exceto pelo fato de viver entre esse povo. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 573.

Alguns gigantes ou enaquins ainda permaneciam em Gate, Gaza e Asdode (Js 11.22). É provável que Golias estivesse como mercenário a serviço dos filisteus, pois o seu nome é de origem edomita [descendência de Esaú]. Bíblia Shedd.

Seis côvados e um palmo. Correspondem à altura de 2,92 m. Bíblia Shedd.

5 cinco mil ciclos são setenta quilos. Bíblia Shedd.

10 afronto as tropas. Literalmente, “repreendo” ou “escarneço”, por não aceitarem o desafio. Golias estigmatizou os homens de Israel de serem covardes e indignos. O desfiladeiro que separava os dois exércitos era tão difícil de atravessar que se qualquer um dos lados se aventurasse a realizar um ataque frontal, a derrota seria quase certa. Os filisteus estavam tão confiantes de que ninguém seria páreo para seu campeão, que propuseram decidir a batalha por meio de um único combate. CBASD, vol. 2, p. 574.

11 temeram muito. A esperança de todos era que surgisse uma guerra aberta e comum, quando muitos se lançariam sobre Golias e o matariam. Bíblia Shedd.

O povo e seus líderes tinham se esquecido das promessas da aliança com Deus (Dt 20:1-4). Andrews Study Bible.

Saul era o gigante entre seu povo, e seria esperado que ele aceitasse o desafio. Seus companheiros lhe batiam nos ombros e ele tinha um capacete de bronze e uma couraça (v. 38); mesmo assim, tremeu diante de Golias. Embora houvesse rejeitado a presença e a proteção do Espírito de Deus, ele percebeu que precisava vencer o impasse, ou perderia sua reputação entre o povo. Seu espírito estava despedaçado, sua consciencia o perturbava e ele se dava conta de que o dilema no qual colocara a si mesmo e a seu exército piorava a cada hora. CBASD, vol. 2, p. 575.

16 quarenta dias. Espaço de tempo mais do que suficiente para arrasar o moral do exército. Bíblia
Shedd.

17 efa. 39 litros. Bíblia Shedd.

trigo tostado. Grãos de trigo tostado, que era a comida do soldado, do pastor, do viajante,
enfim, de quem estivesse fora de casa por um tempo mais prolongado. Bíblia Shedd.

28 Eliabe. Pelas palavras de Eliabe, percebe-se por que Deus não o escolheu para ser rei. Era homem medroso, mesquinho e ciumento. Não podia perdoar a Davi, por ter sido ele o escolhido de Deus (16.7, 12). Bíblia Shedd.

A acusaçã ode Eliabe vem do ciúmes. Davi foi enviado por Jessé e está demonstrando responsabilidade. Andrews Study Bible

29 Fiz somente uma pergunta. Davi corresponde aqui à definição dada em 16.18, “sisudo em palavras”. Bíblia Shedd.

Ao ignorar a oportunidade de entrar numa discussão insignificante, Davi mostrou que era mestre do próprio espírito. CBASD, vol. 2, p. 578.

30 Desviou-se dele. Demonstra Davi a extraordinária capacidade de dominar-se, que é, realmente, maior vitória do que aquela sobre Golias. Bíblia Shedd.

31 Saul mandou chamá-lo. O gesto revela o grande desepero de Saul, pois aproveitava a única oportunidade que se oferecia: um moço inexperiente em guerra (33). Bíblia Shedd.

32 Davi tinha coragem proporcional à covardia de Saul. CBASD, vol. 2, p. 577.

34-36 O teu servo matou tanto o leão quanto o urso. O fato mostra que Davi era moço de grande força física, coragem e sangue frio. Bíblia Shedd.

37 ele me livrará. Foi para salvar a própria vida e reputação que Saul mandou Davi para o combate.  … Ficou evidente que, sem Deus, Saul não tinha poder perante seus inimigos (1Sm 14:24; 15:23) e que as vitórias do passado, pelas quais ele assumira o crédito, vinham, na verdade, do Senhor. CBASD, vol. 2, p. 577, 578.

nunca o usei. Davi nunca conseguiria lutar na armadura de Saul; precisaria ser ele mesmo. Deus quer que cada um trabalhe com a própria experiência. Muiotas vezes, a pessoa vê alguém de vida pública que obtém sucesso e procura copiar seus trejeitos, na tentativa de encontrar sucesso por meio deles. No entanto, o Senhor quer pessoas que sejam autênticas, que aprendam das experiências cotidianas aquilo que precisarão saber para resolver os problemas por vir. Cada um deve usar o equipamento que o Senhor lhes oferece. CBASD, vol. 2, p. 578

40 lançando mão da funda. Qualquer coisa na mão, com Deus, vale muito e dá certo. Bíblia Shedd.

49, 50. Davi revelou uma extraordinária perspicácia de guerra: Golias só podia ser vencido de longe. Bíblia Shedd.

50 prevaleceu Davi. Davi foi vitorioso sobre a dúvida ao se apegar ao propósito inspirado pelo Céu de manter sua fé no Senhor, numa atitude de total dependência. CBASD, vol. 2, p. 579

51 correu Davi. Da rapidez e do acerto de Davi dependia a vitória de Israel; uma pequena dúvida e Golias podia levantar-se. Bíblia Shedd.

sua espada. Ironicamente, o orgulhoso filisteu é morto com sua própria espada. Andrews Study Bible.

os filisteus… fugiram. A perfídia dos filisteus se tornou aparente assim que seu campeão foi morto. eles haviam prometido ser servos dos israelitas caso Golias morresse (v. 9). Contudo, ao fugir, deram as costas à cláusula proposta no próprio desafio ao exército de Saul e demonstraram ainda mais que, se Golias houvesse vencido, não teriam misericórdia de Israel. CBASD, vol. 2, p. 579.

54 Jerusalém. Este verso antecipa a sua conquista por Israel, onde Davi mostrará a cabeça de Golias como um troféu de vitória. Andrews Study Bible.

Davi não teria levado a cabeça do gigante para Jerusalém imediatamente, pois a cidade ainda se encontrava em posse dos jebuseus e só foi tomada após a coroação de Davi (ver 1Cr 11:4-8; 2Sm 5:6-9). Neste versículo, o histpriador registra o último lugar onde o troféu da vitória foi colocado, sem pensar no tempo que isso levou.  CBASD, vol. 2, p. 579.

55 não o sei. Abner ainda não conhecia Davi; portanto, este ainda não era tã oconhecido no palácio. Ele fora levado como musico visitante e ainda não se tornara membro da corte (ver PP, 643). CBASD, vol. 2, p. 579.



I Samuel 16 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
21 de março de 2016, 10:49
Filed under: Sem categoria

Prezados,Infelizmente, devido ao acúmulo de atividades neste final de semana, não conseguimos postar a tempo os comentários selecionados dos cap. 16 a 18.
Mas creio que os temas do v. 14 do cap. 16 continuam merecendo uma atenção especial nossa.
Que o Espírito do Senhor nunca se aparta de nós.

Um abençoado dia a todos.
Jeferson

2 Saul […] me matará. A estrada entre Ramá (onde Samuel estava, 15.34) e Belém passava por Gibeá de Saul. Saul já sabia que o Senhor escolhera alguém para substituí-lo como rei (15.28). Samuel teme que os ciúmes incitem Saul à violência. Incidentes posteriores (18.10,11; 19.10; 20.33) demonstram que os temores de Samuel eram bem fundamentados(Bíblia de Estudo NVI Vida).

14 O Espírito do Senhor se retirou de Saul
. Ver Jz 16.20. Quando o Espírito se retirou de Saul e se apoderou de Davi (v.13), as respectivas carreiras contrastantes dos dois foram determinadas (Bíblia de Estudo NVI Vida).

Saul rejeitou o Espírito de Deus – cometeu o pecado imperdoável – e não havia nada mais que Deus pudesse fazer por ele. O Espírito do Senhor não se retirou de Saul de maneira arbitrária. Em vez disso, Saul se rebelou contra a orientação divina e, por vontade própria, se afastou da influência do Espírito. É preciso compreender isso em harmonia com o Salmo 139:7 e com o princípio fundamental do livre arbítrio. Se Deus, por meio do Espírito Santo, forçasse Sua presença na vida de Saul, a despeito dos desejos do monarca, estaria transformando-o numa mera máquina (CBASD-Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, Vol. 2, p. 569).

um espírito maligno, vindo da parte do Senhor. Às vezes, as Escrituras representam Deus fazendo algo que, na verdade, Ele não impediu. Ao dar a Satanás oportunidade de demonstrar seus princípios, na verdade, o Senhor estaria restringindo Seu próprio poder. É claro que há limites que o inimigo não pode ultrapassar (ver Jó 1:12) (CBASD, Vol. 2, p. 569).

o atormentava. As crescentes tendências de Saul à depressão, aos ciúmes e à violência eram ocasionadas, por certo, pelo conhecimento que tinha da sua rejeição como rei (13.13,14; 15.22-26; 18.9; 20.30-33; 22.16-18) e por sua consciência da crescente popularidade de Davi, mas um espírito maligno também estava em jogo nessas aberrações psicológicas (ver 18.10-12; 19.9,10) (Bíblia de Estudo NVI Vida).

Josefo descreve o mal da seguinte maneira: “E quanto a Saul, algumas desordens estranhas e demoníacas lhe sobrevieram, provocando-lhe a sensação de sufocamento, como se estivesse pronto a estrangulá-lo” (Antiguidades, vi8.2). Com certeza, uma grave melancolia se desenvolveu à medida que ele se preocupava com o anúncio do profeta de que a coroa fora dada a um homem “melhor” do que ele (1Sm 15:28). A possessão intermitente por um espírito maligno levou Saul a se sentir e agir como uma pessoa demente (CBASD, Vol. 2, p. 569).

16 tu te sentirás melhor. Reconhece-se geralmente o efeito calmante de certos tipos de música sobre o espírito perturbado (ver 2 Rs 3.15). Além desse efeito natural da música, no entanto, parece no presente caso que o Espírito do Senhor estava ativo na música de Davi para suprimir temporariamente o espírito maligno (cf v. 23) (Bíblia de Estudo NVI Vida).

A musicoterapia tinha um efeito calmante sobre Saul. Mais tarde na Bíblia, Davi é descrito como um doce cantor em Israel que compunha salmos (2Sm 23:1) (Andrews Study Bible).

harpa. Ou melhor, “lira”. Saul foi aconselhado a procurar alívio na musicoterapia. O som da lira de Davi e o canto de hinos consagrados proporcionavam a Saul libertação temporária do espírito mau que o atormentava […] Por rejeitar continuamente a orientação divina, ele se tornou como o homem da parábola que Jesus contou sobre a possessão demoníaca (Lc 11:24-26) na qual o “último estado” da alma acabou sendo muito “pior do que o primeiro” (CBASD, Vol. 2, p. 569).

21 Esteve perante ele. Esta declaração não se refere à postura de Davi na presença de Saul, mas que ele entrou no serviço do rei (ver Gn 41:46; Dn 1:19) (CBASD, Vol. 2, p. 570).

23 Saul sentia alívio. Literalmente, “”Saul respirava”. O termo ruach significa “respirar”, “soprar”. O uso do verbo sugere um exalar forte e pronunciado do fôlego, como o que costuma acompanhar o relaxamento após um período de tensão, seguido de respiração normal. Os ataques de possessão demoníaca eram, ao que parece, acompanhados de tensão física e nervosa (CBASD, Vol. 2, p. 570).

Comentário originalmente publicado em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/12/25/



I Samuel 18 by Jeferson Quimelli
21 de março de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Além do início da bela amizade entre Jônatas e de Davi, destaca-se quatro vezes ao longo deste capítulo que Davi era bem sucedido em tudo o que fez por Saul. Mesmo que ele soubesse que deveria ser o próximo rei e que se tornasse cada vez mais evidente que Saul era seu inimigo, Davi não se aproveitou da liderança concedida por Deus em seu próprio proveito, nem buscou o reinado pela força, mas serviu fielmente a Saul e continuou a esperar no Senhor.

Se sentimos que Deus nos chamou para uma grande tarefa, poderíamos ser tentados a forçar as circunstâncias para fazer acontecer o que acreditamos seja a vontade de Deus, em vez de esperar em Deus e andar pela fé. Mas em Tiago 4:10 lemos: “Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará”. Como Jônatas e Davi, procuremos nos humilhar diante de Deus e permitir que Ele seja aquEle que nos exaltará!

Melodious Mason
Coordenadora Assistente do programa Unidos em Oração

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/1sa/18 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1sa/18 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/1sa/18/
Texto traduzido anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/12/25
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: I Samuel 18
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 18



I Samuel 18 – Comentário Pr Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
21 de março de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

I SAMUEL 18 – Quem ignora viver com Deus, tem raiva de quem anda e é abençoado por Ele. Que outra explicação há para o ódio mortal do rei Saul para com o menino Davi?

Aprofunde-se neste capítulo, note…

• Uma bela amizade que serve de inspiração para todos os amigos: Davi e Jônatas (vs. 1-4);
• Uma inveja demoníaca da parte de um rei para com um menino: Saul e Davi (vs. 5-16);
• Uma vil traição de um sogro para com o noivo de sua filha: Saul, Davi, Merabe e Mical (vs. 17-30).

Jônatas era herdeiro do trono de Saul por ser seu filho. Porém, ele abdicou dessa herança ao oferecer sua capa a seu amigo Davi – nenhum filho de pai depravado está destinado a viver a mesma miséria de caráter e loucura de seu pai.

Saul tentou assassinar Davi de várias formas porque estava possuído de inveja:

1. Duas vezes, o próprio rei quase o matou;
2. Nomeou-o como chefe de 1000 soldados, esperando que, na dianteira, Davi seria atingido e morto;
3. Ofereceu sua filha mais velha, Merabe, a quem conquistasse mais vitórias, esperando que Davi morresse logo;
4. O amor de Mical por Davi fez Saul concordar com o casamento; mas, o dote seria 100 prepúcios de inimigos fariseus – Davi aceitou o desafio, trouxe o dobro: 200 prepúcios!

Davi tornou-se genro de seu inimigo, Saul. E, quanto mais sucesso ele obtinha, mais crescia a raiva e o ódio do sogro para com o genro.

“A psiquiatria sugere que Saul talvez sofresse de uma grave doença mental, como a esquizofrenia, que assim explicaria seu comportamento errático. De modo nenhum isso reduziria a sua responsabilidade, pois a doença de Saul veio como resultado de sua incredulidade ter sido condenada por Deus” (Merril F. Unger).

Reflita:

• Nossos desvios de condutas podem ter explicações científicas/médicas, mas não justificativa perante Deus.
• Nossas loucuras podem ser doenças, mas procedem de nosso afastamento de Deus.
• Inveja, raiva, ódio, ciúmes resultam em atitudes que revelam que a pessoa está sendo regida pelos poderes do inferno.
• “A inveja é filha do orgulho, e, se é entretida no coração, determinará o ódio, e finalmente a vingança e o assassínio” (Ellen G. White).

Convertamo-nos… e contemos com a proteção divina por causa dos invejosos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: