Reavivados por Sua Palavra


I Samuel 13 by Jeferson Quimelli
16 de março de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Samuel havia dito a Saul que ele viria em sete dias para oferecer sacrifícios ao Senhor e para orar por ele. Mas Saul ficou impaciente e na manhã do sétimo dia decidiu oferecer, ele mesmo, os sacrifícios. Na providência de Deus Samuel se atrasou um pouco, mas assim que Saul tinha acabado de oferecer os sacrifícios, Samuel chegou e Saul saiu para cumprimentá-lo.

Samuel disse: “O que você fez?” Saul respondeu: “Quando eu vi os meus homens tão assustados e a dispersão da população local, bem como as forças dos filisteus se agrupando para atacar, e você ainda não havia chegado, eu me senti compelido a oferecer os sacrifícios por mim mesmo.” Samuel disse: “Você foi muito tolo. Você não obedeceu à ordem do Senhor para esperar. Se você tivesse obedecido e esperado, Ele teria estabelecido a sua dinastia sobre Israel para sempre. Mas agora seu reino será dado a alguém que Ele escolheu, um homem segundo o seu coração.”

Devemos olhar para a vontade revelada de Deus e andar de acordo com os seus mandamentos, não importam as circunstâncias que nos cercam. Deus cuidará dos resultados. Através da fidelidade à Sua palavra podemos, em tempo de provação, mostrar que o Senhor pode confiar em nós, mesmo em situações difíceis, para realizar a Sua vontade e honrar Seu nome (Ver tb. PP, p. 622 e 623).

Jack J. Blanco
Southern Adventist University

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/1sa/13 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/1sa/13 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/1sa/13/
Texto traduzido anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/12/21
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: I Samuel 13
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 14



I Samuel 13 – Comentário Pr Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
16 de março de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

I SAMUEL 13 – Não existe meio termo: Você serve a Deus ou é escravo do pecado, está avançando rumo ao céu ou, indo diretamente ao inferno.

Samuel era um homem de oração como foi Ana, sua mãe; porém, Saul não. A independência de Deus é a mãe do orgulho, da arrogância; ignorar a oração é não submeter-se a Deus, mas aos próprios caprichos. “A negligência na oração é pecado, não apenas desleixo” (William MacDonald).

Por não orar, Saul deixou despontar traços que fizeram Lúcifer converter-se em Satanás:

1. Quando os filisteus souberam que Jônatas atacou e matou o comandante filisteu, “Saul mandou tocar as trombetas no território inteiro, e a notícia correu por todo o Israel: ‘Saul matou o comandante filisteu. Os filisteus estão agitados e furiosos’. [Então], os filisteus juntaram as forças para atacar Israel”. Os israelitas acovardaram e fugiram aterrorizados (vs. 1-7).

2. Movido por medo, ansiedade e angústia, Saul precipitou-se e, inconvenientemente agiu contrário à clara revelação de Deus (10:8) oferecendo sacrifício que era função apenas de um sacerdote levita (vs. 8-9).

3. Confrontado por Samuel, Saul deu sua justificativa; todavia, por mais verdadeira que fosse a desculpa, não anularia sua falta de respeito para com Deus. Por menor que seja, “o pecado sempre tem uma consequência” (Kay Artur). Com seu pecado Saul selou o fim de seu reinado, o qual começou enfraquecer-se (vs. 10-23).

Saul não fez oração, não arrependeu-se, nem pediu perdão. Cansado de esperar e de depender de Samuel, ele proclamou independência mostrando que o rei devia estar acima de tudo – então, ofereceu holocausto.

• A Bíblia substituída por TV, Jogos, filmes, pornografia, cinema, bailes, festas, barzinhos, boate, vícios, músicas diabólicas, bebidas alcoólicas, etc., faz a vida ruir; tais coisas te arrancam do caminho com destino certo e te levam ao destino mais que duvidoso, desastroso. Assim, nem há necessidade de ser profeta para prever o futuro de alguém.

• “Não importa qual tenha sido nossa experiência, não importa quão elevada seja nossa posição, precisamos orar e vigiar constantemente. Temos de ser diariamente guiados pelo Espírito de Deus, ou havemos de ser dirigidos por Satanás” (Ellen G. White).

• Desrespeitar profetas de Deus significa rejeitar o próprio Deus: Independência é morte!

Quer vitória? Ouça mais aos profetas enviados por Deus! – Heber Toth Armí.



I Samuel 13 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
16 de março de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

1 Um ano reinara Saul em Israel. No segundo ano de seu reinado sobre o povo (ARA; NVI: “Saul tinha trinta anos quando começou a reinar, e reinou sobre Israel quarenta e dois anos”). É um versículo obscuro, de difícil interpretação. … Caso Saul tivesse reinado apenas dois anos, a idade de Jônatas não passaria de 6 a 7 anos. Bíblia Shedd.

A primeira metade deste versículo é incompleta no hebraico, porque começa com a fórmula comum para dizer a idade de um rei, mas não fala quantos anos Saul tinha. Bíblia de Estudo Andrews.

Todos os tradutores e comentaristas concordam que o sentido desta passagem não é claro. … Desde que a primeira versão da Bíblia foi feita, este texto confunde os tradutores. As primeiras edições da LXX evitaram essa dificuldade por meio da omissão do versículo inteiro. … Alguns comentaristas concordam que, sem dúvida, este é um exemplo de texto no qual ocorreu uma omissão no processo de cópia, embora ninguém saiba dizer ao certo em que momento ela ocorreu. … Mas, nesta e em outras ocorrências de textos difíceis e enigmáticos, nenhuma questão doutrinária, pertinente á salvação, está envolvida. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol 2, p. 541, 542.

3, 4 Jônatas atacou e destruiu um posto avançado dos filisteus, mas Saul assumiu todos os créditos. … O crescente orgulho de Saul começou pequeno… Deixando sem controle, seu orgulho cresceu até se tornar uma sombria obsessão; ela o destruiu, dividiu sua família e ameaçou o bem estar de uma nação. Assumir os créditos das realizações de outros indica que o orgulho toma conta de sua vida. Quando você notar que o orgulho está tomando posição, aja imediatamente para dar crédito a quem o merece. Life Application Study Bible Kingsway.

atraindo o ódio dos filisteus sobre Israel. Hebraico: “transformando Israel em mau cheiro para os filisteus”. Nota Textual NVI.

Está em jogo uma metáfora que retrata um objeto de forte hostilidade. Bíblia de Estudo NVI Vida.

os homens de Israel… estavam em apuros, devido à falta de armas (19-22). O exército filisteu estava bem equipado, embora numericamente inferior. Bíblia Shedd.

Quando esquecemos Quem está ao nosso lado ou levamos em consideração apenas nossos próprios recursos, tendemos a entrar em pânico, à vista da oposição. Os israelitas ficaram aterrorizados ao verem o poderoso exército filisteu. Eles se esqueceram de que Deus estava do seu lado e que Ele não pode ser derrotado. Ao enfrentar problemas e tentações, focalize sua atenção em Deus e em Seu recursos, confiando que ele o ajudará (Rm 8:31-37). Life Application Study Bible Kingsway.

9 Saul… estava fazendo uma boa coisa (oferendo um sacrifício a Deus antes de uma batalha crucial), mas ele fez isso de modo errado. Como Saul, nosso verdadeiro caráter espiritual é revelado sob pressão. Os métodos que utilizamos para atingir os nosso objetivos são tão importantes quanto atingir estes objetivos. Life Application Study Bible Kingsway.

9-13 O valor da exatidão (Mt 5.18-19). 1) Naamã ficou limpo da lepra porque entrou no rio Jordão e mergulhou sete vezes; faltasse um só mergulho ou fosse a outro rio, e a doença continuaria (2Rs 5); 2) Os muros de Jericó caíram no sétimo dia, na sétima volta, no último instante, após o último detalhe; faltasse uma só volta, fosse omitida uma só vírgula do cerimonial prescrito, e os muros continuariam em pé (Js 6); 3) Saul devia esperar até o último instante. Preocupou-se, porém, mais com o exército filisteu (11), do que com o mandamento do Senhor (13). Bíblia Shedd.

11, 12 Quando a enfrentar uma situação difícil, não permita que a impaciência leve você a desobedecer a Deus. Quando você sabe o que Deus quer, siga Seus planos, independente das consequências. Deus muitas vezes usa atrasos para testar nossa obediência e paciência. Life Application Study Bible Kingsway.

13, 14 Saul tinha muitas desculpas pela sua desobediência. Mas Samuel foi direto à questão real: “Você agiu como um tolo, desobedecendo ao mandamento que o Senhor, o seu Deus, lhe deu”. Como Saul, muitas vezes encobrimos nossos erros e pecados, tentando justificar e espiritualizar nossas ações tendo em vista nossas circunstâncias “especiais”. Nossas desculpas, entretanto, não são nada mais do que desobediência. Deus conhece nosso verdadeiros motivos. Ele nos perdoa, restaura e abençoa somente se formos honestos com relação aos nossos pecados. Ao tentar esconder seus pecados atrás de desculpas, Saul perdeu seu reinado (13:14). Life Application Study Bible Kingsway.

13, 14 Encontra-se, aqui, a primeira repreensão de Deus a Saul, mas ainda não é a rejeição, que vem depois (15.23, 28). Bíblia Shedd.

13 Ao desobedecer às ordens de Samuel, Saul violou uma condição prévia fundamental do seu cargo teocrático. Sua atuação como rei não devia funcionar independentemente da lei e dos profetas. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Samuel se referiu ao fato de Saul permitir que os sentimentos assumissem o controle, em lugar da confiança em Deus, baseada nas experiências passadas. …Se Saul houvesse se mostrado disposto a humilhar o coração, a história de Israel poderia ter sido diferente. CBASD, vol.2, p. 546.

14 não subsistirá o teu reino. Saul não será sucedido pelos seus filhos; não haveria dinastia que levasse o seu nome (cp. a palavra de Deus a Davi, 2Sm 7.11-16). Bíblia de Estudo NVI Vida.

As esperanças que Saul tinha de estabelecer uma dinastia foram desfeitas, mas o próprio Saul ainda não será deposto (15.23). Bíblia de Genebra.

Assim como ocorreu com Saul, acontece com pessoas de todas as eras. Quando os problemas pressionam, o medo do perigo iminente suprime o raciocínio sensato e induz a uma impaciência nervosa para resolver a questão de uma vez. Com tanto estresse, a razão fica cega ao dever e coloca, em seu lugar, uma condenação crítica dos outros e a violenta determinação de justificar a ação escolhida. A confiança no cuidado protetor e na orientação de Deus abre caminho para a descrença cínica e, por fim, à rebelião. CBASD, vol.2, p. 546.

15 A demora de sete dias tinha diminuído grandemente as tropas de Saul (cf. v. 2, 4, 6-8). Bíblia de Estudo NVI Vida.

16 Geba… Micmás. Os dois lugares ficavam um de frente para o outro, separados por um vale. Bíblia de Estudo Andrews.

17 saqueadores saíram… em três tropas. Grupos de assalto aterrorizavam e saqueavam, além de manter a pressão militar mediante o conhecimento e o controle de vias de acesso importantes. Bíblia de Genebra.

19-22 Diante de tal superioridade, os israelitas se viram em séria desvantagem. Como poderiam eles ter esperança em romper a opressão que sofriam? Somente através do auxílio de Deus.Deus queria dar a vitória a Israel sem espadas, para que eles percebessem a verdadeira fonte de sua força. Life Application Study Bible Kingsway.

19 nem um ferreiroespada, nem lança. Era hábito, privarem os povos vencidos de seus ferreiros, para evitar a indústria de armas. Isso aconteceu nos dias de Débora (Jz 5.8) e também nos dias de Nabucodonosor (2Rs 24.14). Bíblia Shedd.

19-21 Aos israelitas faltavam armas, e até mesmo dependiam dos filisteus para afiar seus instrumentos agrícolas. As evidências arqueológicas sugerem que os filisteus aprenderam a forjar ferro antes dos seus vizinhos. Bíblia de Genebra.

20, 21 O objetivo destes dois versículos é servir de paráfrase ao v. 19. Bíblia Shedd.

20 Os israelitas dependiam dos filisteus para a custosa manutenção de suas ferramentas agrícolas. Bíblia de Estudo Andrews.

21 dois terços de um siclo. Em toda a Bíblia, esta quantidade só é mencionada neste versículo e corresponde a 8g. Bíblia de Estudo Andrews.

22 com Saul e com Jônatas, seu filho. Os israelitas guerrearam com arcos, flechas e fundas, porque os filisteus detinham o monopólio do ferro. Bíblia de Estudo Andrews.

O exército inteiro possuía somente duas espadas e duas lanças. Esta era a razão por que os israelitas se escondiam de seus inimigos (6). Bíblia Shedd.

Esse fato lança as esperanças de Israel em duas pessoas em particular, e o capítulo seguinte faz uma comparação entre elas, deixando Saul em desvantagem. Bíblia de Genebra.

Após anos sofrendo opressão por parte dos filisteus, Saul e Jônatas eram os únicos israelitas que possuíam armas de metal. Os soldados comuns tinham flechas e fundas, equipamentos poderosos nas mãos de pessoas hábeis (ver Jz 20:16), mas não estavam aptos a competir no combate direto contra as armas de ferro dos filisteus. Este versículo mostra duas coisas: (1) a batalha ocorreu antes de Israel estar bem organizado, provavelmente no início do reinado de Saul, e (2) a falta de equipamentos deixou evidente, para os dois lados, que Deus interveio a favor de Seu povo. Saul poderia se  rebelar e, por causa disso, fazer muitas coisas tolas; mas o Senhor ainda atuava em prol de Israel, encorajando os soldados a se unirem a Seu reino e a depositarem confiança nEle. Saul se recusou a ir aonde Deus mandava, mas Jônatas estava pronto e cheio de disposição para realizar o que seu pai deveria ter feito. CBASD, vol.2, p. 548.

 




%d blogueiros gostam disto: