Reavivados por Sua Palavra


Rute 2 by Jeferson Quimelli
1 de março de 2016, 6:11
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Boaz, o “parente próximo” é introduzido na história. A primeira evidência que temos de sua fé é o modo como ele trata seus funcionários: “O Senhor esteja com vocês.” Eles devolvem a saudação, afirmando uma relação de amor e respeito mútuo sob a bênção de Deus (o amor pode ser definido como a firme determinação de que o bem sobrevenha a alguém). Boaz deixa claro que seus funcionários devem mostrar semelhante respeito para com Rute por causa de sua devoção a Noemi.

A oração de Boaz por Rute no versículo 12 expressa que ele deseja que ela obtenha o melhor com relação à colheita. A palavra “asas” é uma referência ao cuidado e proteção de Deus e podemos imaginar os olhos do Senhor brilhando em antecipação sobre como Ele responderá a essa oração. O rosto de Noemi certamente também se ilumina ao saber como Rute passou o dia.

Mais uma vez o capítulo termina com uma referência à colheita da cevada, que serve como pano de fundo para o desenrolar da história.

Assim como Deus tinha promessas para a vida de Rute, Ele também tem promessas para a sua vida. Saia hoje confiante e “recolha” as bênçãos reservadas para você.

Jan Haluska
Southern Adventist University

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/rth/2 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/rut/2 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/rth/2/
Texto original expandido em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/12/05/
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Rute 2
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 12



Rute 2 – Comentário Pr Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
1 de março de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

 

RUTE 2 – Pessoas passam necessidades e criam adversidades ainda maiores ao não perderem tempo em fazer algo para remediar a situação tomando as rédeas da situação sem consultar ao Deus que sabe resolver qualquer coisa – essa é a lição do capítulo anterior!

A família de Noemi e seus contemporâneos conheciam o livramento que Deus realizara aos seus antepassados, conheciam os eventos relacionados à abertura do Mar Vermelho; sabiam que Deus alimentara Israel durante 40 anos no deserto. Sabiam que o sol havia parado, água saíra da rocha e muitas vitórias foram presenteadas aos israelitas.

• Imagine se o povo confiasse mais em Deus!

Somos iguais: Não confiamos em Deus como deveria! Provavelmente, estas histórias foram contadas à moabita por sua sogra. Contudo, conhecer a história de Deus não significa confiar nEle. Todavia, Rute aceitou pertencer ao Deus de Israel; agora está prestes a experimentar Sua providência.

1. Em meio à pobreza, miséria, dificuldades, escassez de alimento em casa, Rute ofereceu-se para colher restos da colheita no campo dos agricultores (vs. 1-7);

2. Diante da iniciativa e diligência da viúva pobre de Moabe, Boaz compadeceu-se e propôs cuidá-la e protegê-la (vs. 8-16);

3. Pelos gestos de generosidade, cavalheirismo e cortesia de Boaz em relação à Rute, a esperança raiou no coração da velha, pobre, viúva, desfilhada e amargurada Noemi (vs. 17-23).

Este capítulo fala de bondade, fidelidade e caridade. Rute trata bem e cuida de sua sogra sem ter o marido vivo. Boaz trata com respeito, generosidade e cavalheirismo à estrangeira intrusa. Noemi que se afeiçoara de Rute apresenta-lhe uma esperança baseada na Lei de Deus dada ao seu povo.

“Essa história encantadora de devoção e bondade humanas é uma das mais belas em todo o Antigo Testamento, constituindo um modelo da arte narrativa” – analisou R. K. Harrison.

Sendo que o contexto desse relato é o período crítico dos juízes, esta história é como “um jardim de rosas tão perfumado e repleto de cálices místicos quanto aqueles que o viajante moderno ainda encontra florescendo e enlaçando-se nas ruínas solitárias de Israel e Moabe, deste lado do Jordão e além” (Paulus Cassel).

Concluindo, a bondade e a generosidade do remanescente do povo de Deus num mundo em crise são como um oásis aos solitários corações necessitados! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



Rute 2 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
1 de março de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

 

parente. Sinal de esperança. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Boaz. Provavelmente significa “nele há fortaleza”. Boaz está incluído nas duas genealogias de Jesus (Mt 1.5; Lc 3.32). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Ao final do livro, encontra-se a informação de que Boaz e Rute se tornaram progenitores de Davi (Rt 4:13-22). Mateus 1:5 apresenta Raabe como a mãe de Boaz. Se Raabe de Jericó foi de fato sua mãe, os eventos do livro de Rute ocorreram no início do período dos juízes. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 451.

deixa-me ir. Embora Rute seja estrangeira e, como jovem solitária, inegavelmente bem vulnerável nos campos da colheita, assume o encargo de sustentar a sogra. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O fato de Noemi não ir com a nora a rebuscar indica que ela estava cansada da viagem ou acometida das enfermidades próprias da idade. fome. Deus havia prometido “chuvas a seu tempo”; o não cumprimento dessa promessa indica infidelidade por parte de Israel (Lv 26:3, 4; cf 1Rs 17:1; 18:18). Uma seca que atingisse o território de Judá não afetaria necessariamente o planalto de Moabe, a leste do Mar Morto. A terra de Moabe era abençoada com generoso suprimento de água, solo fértil e vegetação semi-tropical. Seus habitantes falavam uma língua muito semelhante ao hebraico. CBASD, vol. 2, p. 457.

apanharei espigas. Os pobres tinham permissão de apanhar o grão deixado pelos segadores (Lv 19:9; 23:22; Dt 24:19). Bíblia de Estudo Andrews.

Pouquíssimas oportunidades de ganhar a vida se ofereciam às viúvas pobres, no antigo Oriente. Bíblia Shedd.

Deus havia estabelecido a lei de que os pobres, os órfãos, as viúvas e os estrangeiros, ou não israelitas, tinham o direito de rebuscar os campos (ver com. de Lv 23:22; Dt 24:19). Dessa forma, provisões eram feitas para suprir os menos favorecidos das necessidades básicas e para ensinar lições de abnegação e compaixão aos de condições privilegiadas. Além disso, os carentes tinham de trabalhar para obter o sustento, o que impedia que se tornassem meros recebedores passivos de doações de caridade. Tal estrutura social contribuía para preservar o respeito próprio e estimulava a iniciativa e o trabalho. CBASD, vol. 2, p. 457.

O propósito dessa lei era alimentar o pobre e prevenir os proprietários de acumulação. A lei servia como um esquema de benefício social em Israel. Life Application Study Bible Kingsway.

por casualidade entrou. Parece que ela chega por coincidência ao campo do seu parente, porém Deus está dirigindo os eventos. Bíblia de Genebra.

4 A troca de saudações entre Boaz e os seus trabalhadores mostra que era homem piedoso e de espírito bondoso. Bíblia de Estudo NVI Vida.

A omissão dessa saudação cortês é um dos erros de nossa civilização moderna. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer.

6-7 A resposta do servo caracteriza o caráter de Rute. Ela é fiel, tendo vindo ainda jovem para um país estrangeiro por amor à sua parenta. É modesta, pois pediu permissão por algo que podia ser considerada seu direito. É trabalhadeira, tendo ficado ocupada desde a manhã. Bíblia de Genebra.

desde pela manhã até agora esteve aqui, menos um pouco que esteve na choça (ARA; NVI: “Ela chegou cedo e está em pé até agora. Só sentou-se um pouco no abrigo”).

Os trabalhadores de Boaz admiraram a perseverança de Rute. Bíblia de Estudo Andrews.

A tarefa de Rute, apesar de servil, cansativa e talvez degradante, foi feita com fidelidade. Qual a sua atitude quando a tarefa que lhe é concedida não está à altura de seu potencial? A tarefa em suas mãos pode ser tudo que você pode fazer ou pode ser o trabalho que Deus quer que você faça. Ou, como no caso de Rute, pode ser um testedo seu caráter que pode abrir novas portas de oportunidade. Life Application Study Bible Kingsway.

filha minha. A expressão comunica a atitude calorosa de Boaz em relação a Rute, bem como a diferença de idade entre os dois. Bíblia de Estudo Andrews.

8-12 A lealdade de Rute a Deus, embora fosse ela estrangeira, virá a ser um elemento essencial no grande plano divino da redenção. O plano será levado a cabo através de Davi, o rei da Aliança, e de Cristo, o maior filho de Davi. O benefício da fé que tinha Rute transcende, em muito, a ocasião e circunstâncias locais. Bíblia de Genebra.

10-12 A vida de Rute exibe qualidades admiráveis: ela trabalhava duro, era amora, meiga, fiel e corajosa. Estas qualidades lhe concederam uma boa reputação, mas somente porque ela as demonstrou consistentemente em todas as áreas de sua vida. Aonde Rute ia e o que quer que fizesse, seu caráter permanecia o mesmo. Uma boa reputação é conseguida por viver consistentemente as qualidade nas quais você acredita – não interessa qual o grupo de pessoas ou a vizinhança onde você está. Life Application Study Bible Kingsway.

vá atrás das moças. Segundo o costume, os homens cortavam os cereais e as moças os seguiam para atar os feixes. Depois, Rute podia catar o que tinha sobrado no chão. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 inclinando-se, rosto em terra. Um ato de respeito profundo nas culturas bíblicas. estrangeira. Assim como as viúvas e os órfãos, os estrangeiros não tinham poder nenhum na sociedade e eram alvos fáceis de opressão e injustiça. Rute era estrangeira e viúva. Isso a tornava especialmente vulnerável. Bíblia de Estudo Andrews.

12 SENHOR, Deus de Israel. O nome completo do Deus da aliança com Israel. Bíblia de Estudo Andrews.

asas. Metáfora de cuidado e proteção (Sl 91:4; Mt 23:37). A declaração mostra que todo aquele que buscar refúgio no Senhor será recompensado. Bíblia de Estudo Andrews.

Esta metáfora se referia aos pintinhos correndo até a mãe em busca de abrigo contra o perigo, a tempestade ou o frio. Era a metáfora preferida de Davi, descendente de Rute (ver Sl 17:8; 36:7; 63:7), e foi usada também por Cristo (ver Mt 23:37).  CBASD, vol. 2, p. 458.

…está claro que Boaz era um bom homem. Ele conquistara o respeito de toda a vizinhança, e suas ternas palavras à moça estrangeira, saudando-a como a um pintainho que se refugia sob as asas de Jeová, indicavam que ele habitava “no esconderijo do altíssimo”. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer.

13 sua serva. referência a si própria. Bíblia de Estudo NVI Vida.

14 pão. Na Palestina, os pães são redondos, finos e planos. vinho. A palavra original descreve um molho refrescante, que consistia numa mistura de óleo com vinagre. grãos tostados. As refeições comuns dos tempos bíblicos incluíam grãos tostados. ainda lhe sobejou. Rute, fiel ao seu juramento, nunca se esqueceu das necessidades da sogra (1:16, 17). Bíblia de Estudo Andrews.

15 gavelas. Provavelmente seriam os molhos, ainda não amarrados. Bíblia Shedd.

17 debulhou quase um efa. O ato de debulhar os grãos separa as sementes [o cereal] da casca e da palha. Bíblia de Genebra.

Um efa de cevada comportava cerca de 16 litros [cerca de 17,6 kg, cf.  Bíblia de Genebra.], ótimo resultado do trabalho de apenas um dia no rebuscar espigas. Bíblia Shedd.

Justiça social – a atitude bíblica:1) É responsabilidade individual e não somente de governos (cf Tg 1.27); 2) Sua fonte é o amor de Deus, sendo que o cuidado ao desamparado é reconhecido como uma recompensa vinda do Senhor (12), e não obra meritória do homem; 3) Deve atingir o homem como uma totalidade, não se limitando às necessidades do corpo, mas cuida antes de ampliar suas relações com Deus (12b; cf Mt 4.4; Sl 91:1). Bíblia Shedd.

20 benevolência. Generosidade a quem não merece, praticada por Deus e, às vezes, pelos seres humanos. nem para com os vivos nem para com os mortos. Ou seja, “todos os membros da família de Noemi”. Bíblia de Estudo Andrews. [Deus continuou a cuidar dos interesses do esposo e dos filhos de Noemi, mesmo após suas mortes e consequente inconsciência. Existe maior confiança/conforto do que partir – mesmo contra a vontade – e saber que alguém continuará cuidando de nossos interesses pendentes?]

parente chegado. O caso de Rute ocorrerá segundo a lei, diferentemente de sua ancestral, a filha de Ló, que cometeu incesto (Gn 19.30-38). Bíblia de Genebra.

A palavra original se refere ao “parente resgatador”, que tinha uma obrigação especial com a família. Bíblia de Estudo Andrews.

resgatadores. Noemi, sem dúvida, explica a Rute que Boaz não é simplesmente um parente, mas um parente chegado, que tem o direito de resgatar a propriedade de Elimeleque, provavelmente já vendida para saldar dívidas (ver com de Lv 25:24). … A palavra “resgatadores” deriva-se da raiz ga’al, que significa “redimir”, “resgatar” ou “reaver” por meio de obrigações pendentes. O particípio é go’el, um “parente chegado”. Quando precedido pelo artigo definido [“o”, em português], ele se torna haggo’el, significando “o parente mais chegado”, como em Rute 4:1, [cf. a tradução da ] NTLH. … Alguns escritores bíblicos adotaram a figura do parente chegado como “resgatador” ou “redentos” e a aplicaram a Deus domo o Redentor do pecado e da morte. Jó, por exemplo, disse: “Eu sei que o meu Redentor [go’el] vive” (Jó 19:25) – Aquele que o resgataria da sepultura no dia da ressurreição. Isaías usa ga’algo’el 18 vezes em referência a Deus como o Redentor de Israel, livrando-o de seus inimigos, e Redentor dos homens, livrando-os das garras do pecado (ver Is 43:1, 14; 44:22; 49:7; 54:5, 8; 63:16; etc.). É bom saber que podemos nos regozijar em Cristo, nosso parente chegado, que aceitou em nosso favor as responsabilidades decorrentes desse relacionamento. Foi Ele quem nos resgatou, ou redimiu, do poder do pecado e da morte (Is 44:22; Os 13:14). Se nos achegarmos a Ele, deus não Se recusa a cumprir as obrigações de parente chegado, como fez o de Rute (Rt 4:6). Ele de modo algum nos lança fora (Jo 6:37). Ao irmos até Ele, encontraremos “descanso” para as nossas almas (Rt 3:1, ARC; Mt 11:29). CBASD, vol. 2, p. 459, 460.

No versículo 20, temos um vislumbre da alma de Noemi. Tem-se a impressão de que ela tinha chegado à conclusão de que Deus a havia esquecido e abandonado. Mas quando Tute repetiu as palavras de Boaz, o amor humano reacendeu a sua fé no amor de Deus. Ela começou a perceber o plano de Deus tomando forma. O arco-íris encheu de cores a nuvem das suas lágrimas. Quantas oportunidades se nos apresentam, diariamente, de comunicarmos a consciência da presença de Deus a vidas cansadas e sobrecarregadas! Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento, F. B. Meyer.

Este momento do despertar da esperança de Noemi é o ponto crucial da história. Bíblia de Estudo NVI Vida.

O amor de Deus é fiel, e Deus não se esquece daqueles que ama. Bíblia de Genebra.

Nós podemos nos sentir amargos a respeito de alguma situação, mas nunca devemos nos desesperar. Hoje é sempre uma nova oportunidade para experimentar o cuidado de Deus. … Apesar de Rute nem sempre ter reconhecido a direção de Deus, Ele esteve com ela em todo o caminho.Ela foi recolher espigas e “aconteceu” de entrar no campo de Boaz que “aconteceu” de ser um parente próximo. Isto foi mais do que mera coincidência. Ao você se dirigir às suas tarefas diárias, Deus está trabalhando em sua vida de modos que você não percebe. Não devemos fechar a porta para o que Deus pode fazer. Eventos não ocorrem por sorte ou coincidência. Devemos ter fé que Deus está dirigindo nossas vidas para o Seu propósito.  Life Application Study Bible Kingsway.

23 até que a sega… do trigo se acabou. Ocorre semanas depois da colheita da cevada na primavera. Bíblia de Estudo Andrews.

Essa demora de dois meses prepara a situação da eira (cap. 3). Bíblia de Genebra.




%d blogueiros gostam disto: