Reavivados por Sua Palavra


Mais dois mapas com a distribuição das 12 tribos de Israel by jquimelli
27 de janeiro de 2016, 15:01
Filed under: Sem categoria

Amigos,
mais dois excelentes mapas com a distribuição das tribos de Israel. O segundo já havíamos postado para mostrar as cidades de refúgio.
Atentem que as fronteiras podem não ser exatamente as mesmas nos dois mapas porque a arqueologia não determinou com precisão a localização de todas as localidades e fronteiras.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/dd/12_Tribes_of_Israel_Map-pt.svg

 

Refugio



Mapas distribuição 12 tribos – Josué 13 e 14 by jquimelli
27 de janeiro de 2016, 4:28
Filed under: Sem categoria

Amados,

segue mapa das distribuição das 12 tribos, útil para melhor compreensão de Josué 13 e 14

Fonte: Atlas Bíblico, CPAD, 1999. Versão de The Macmillan Bible Atlas, Carta, The Israel Map and Publishing Company, Ltd.

 

josue14tribos701



Josué 13 by jquimelli
27 de janeiro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Josué serviu a Deus como um guerreiro valente por muitos anos, primeiramente sob a liderança de Moisés e depois como chefe de Israel. Então o Senhor lhe disse: “Você já está velho, e ainda há muita terra para ser conquistada”. Então o Senhor apresenta uma lista de lugares a serem alcançados.

“Como verdadeiro servo de Deus, Josué demonstrou disposição de gastar suas energias no trabalho do Senhor.” (CBASD, vol. 2, p. 237). Nesta época, ele tinha cerca de 92 anos e certamente sentiu-se muito aliviado ao repassar a responsabilidade para as tribos. Ele viveu mais 18 anos e “morreu com a idade de 110 anos” (Jz. 2:8 NVI).

É importante entender a diferença entre o trabalho feito por Josué e o trabalho deixado para que Israel fizesse (ver CBASD, vol. 2, p. 238).Deus não permite que uma pessoa em posição de liderança realize a totalidade de uma tarefa, porque isso poderia levá-la a acreditar que obteve o sucesso pela sua própria força.

Isso também é verdade em nossa vida espiritual. Todas as vitórias espirituais e outras realizações são obtidas através de trabalho em equipe, através do Espírito Santo e com nossa cooperação.

Willie Edward Hucks II
Secretário Ministerial Associado
Conferência Geral

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/js/13 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jos/13 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jsh/13/
Texto original expandido em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2012/11/01/
Tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Josué 13
Comentário em áudio
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas: Patriarcas e Profetas, cap. 5



Josué 13 – Comentário Pr Heber Toth Armí by pastorheber
27 de janeiro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

JOSUÉ 13 – O caminho da vitória não tem acostamentos, pousadas, parque de diversões – é um constante avançar. Vida espiritual estagnada começa a regredir até chegar à estaca zero.

Embora Josué fosse idoso, e Deus reconhece sua velhice, ele não recebeu aposentadoria para aproveitar o muito que fora conquistado da Terra Prometida; pelo contrário, Deus deu uma cansativa lista de territórios ainda por conquistar (vs. 1-13), além de usar outra lista das conquistas do idoso Moisés como legado para Josué motivar-se e administrar: Distribuir entre as tribos (vs. 14-33).

• Na vida cristã não existe tempo de trabalho e depois calmaria recebendo salário de aposentadoria do Céu.

• Nossa luta aqui no palco do grande conflito é intensa; só descansaremos na morte ou na segunda vinda de Cristo quando formos levados ao Céu.

• Além disso, o líder espiritual administra a vitória para o povo de Deus para que este aproveite com satisfação as bênçãos do Céu enquanto avança.

• Os que se dedicam a Deus integralmente devem considerar como herança ao próprio Deus que é muito mais importante que bens materiais (vs. 14, 33).

• Assim como Deus usou Moisés até o seu último dia de vida (vs. 14-33), e usou Josué em sua velhice (vs. 1-13), Deus quer usar você desde a tua infância até o teu último dia.

O texto também apresenta-nos um alerta: O profeta Balaão no fim da vida rendeu-se aos encantos do mundo, vindo a morrer como adivinho juntamente como todos os feiticeiros, idólatras e politeístas pagãos habitantes dos territórios conquistados pelo povo de Deus (vs. 21-22).

A salvação estava disponível a quem quisesse, como se vê no episódio de Raabe e sua família (Josué 2), assim como a perdição é possibilidade, tentação e opção agradável a todo crente que preferir o caminho de Balaão (Números 22-25; 31:8; Judas 11; II Pedro 2:14-15; Apocalipse 2:14).

Fique atento(a):

1. Na religião verdadeira, o mais importante não é como iniciar, mas como terminar;

2. Avançar, sem nunca esmorecer nos planos divinos é o segredo da permanência na salvação;

3. Seguir as orientações que apontam para Jesus até o último dia da vida neste mundo é garantia do sucesso para entrar na Terra Prometida, a Canaã Celestial.

Afinal, vamos vencer? Então… reavivemo-nos diariamente! “Senhor, fortaleça-nos, capacita-nos! Amém.” – Heber Toth Armí.



Josué 13 – Comentários selecionados by jquimelli
27 de janeiro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

Boa parte dos caps. 13-21 tem um estilo semelhante ao dos documentos administrativos. O relato começa com uma anotação das terras que ainda devem ser subjugadas (mas que já devem ser distribuídas) e relembra as destinações já feitas por Moisés às duas tribos e meia a leste do Jordão. Biblia de Estudo NVI Vida.

1-33 Aqui a ordem [emitida pelo Senhor] inclui a distribuição e a divisão de territórios que não tinham sido conquistados. Foi parcialmente uma obra de fé, e parcialmente uma vocação [concedida] para os israelitas edificarem sobre os fundamentos de Moisés e de Josué, tendo a mesma obediência e a mesma coragem. Houve ainda nações poderosas para se conquistar: os filisteus, os gesuritas, os avitas, os giblitas e os sidônios, nações que continuaram sendo um tropeço aos israelitas por muitos séculos. Da mesma maneira, a obra espiritual de Moisés, levada a efeito por Jesus, ainda inclui um apelo para cada crente lutar contra as trevas em seu redor. Bíblia Shedd.

Considera-se, de modo geral, que este capítulo dá início à segunda parte do livro de Josué. A primeira parte apresenta a história da conquista da Palestina. A segunda relata sua divisão entre os conquistadores. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 237.

Era Josué, porém, já idoso.O que fica implícito é que novas conquistas não teriam lugar sob as suas ordens. Bíblia de Genebra.

Como verdadeiro servo de Deus, Josué demonstrou disposição de gastar suas energias no trabalho do Senhor. CBASD, vol. 2, p. 237.

muitíssima terra ficou para se possuir. Naquele momento, não parecia fazer sentido dar prosseguimento às campanhas militares, já que, muitas vezes, assim que se retiravam os exércitos de Israel, os povos vencidos voltavam e tornavam a habitar a terra. O plano era que as tribos, depois de se estabelecerem em suas heranças, ampliassem seus territórios. Restavam ainda muitas batalhas para completar a posse da terra, mas as bênçãos de Deus no passado era a garantia do sucesso no futuro. … O método antigo de conquista pode ser usado para ilustrar uma verdade espiritual. Na luta cristã, podem restar muitas batalhas contra o pecado para ser travadas, mesmo depois de muitos anos de guerra; além disso, ainda pode haver muito território da verdade para ser ocupado. Nunca se esgota todo o conhecimento sagrado que Deus deseja ensinar por meio de Sua Palavra, e que será proveitoso ao crente. Muitos cristãos correm o risco de depender das conquistas de algum “Josué”, em vez de fazer novas explorações por si mesmos nas minas da verdade. CBASD, vol. 2, p. 238 .

Sior. Aqui, … indica o moderno riacho (ARA; NVI: “uádi” ou wadi, leito seco ou intermitente) “El-Arisch”, que separa o Egito da Palestina. Bíblia Shedd.

que se considera como dos cananeus. Estritamente falando, os filisteus não eram cananeus, mas o território deles ficava na terra de Canaã e estava incluído nas promessas divinas feitas a Israel. Bíblia de Genebra.

13 não desapossaram. A significação desse fracasso dos israelitas tornar-se-á mais clara no Livro de Juízes (Jz 1.27-36; 2.10-3.6). Bíblia de Genebra.

Entre os cap. 13-19 e no livro de Juízes, há um refrão sobre Israel ter parado no meio do caminho de tomar posse de sua herança (ver 15:63; 16:10; 17:11-13; 19:47; Jz 1:21, 30-36). A covardia e a falta de fé levaram a acordos. À medida que Israel se tornava uma nação cada vez mais forte, muitas dessas cidades foram recrutadas para trabalhos forçados, mas nunca completamente desapossadas, como Deus havia ordenado (Js 16:10; 17:13). A influência desses povos idólatras foi um dos principais fatores que contribuíram para a queda de Israel à idolatria e apostasia no período posterior (ver Jz 2-3). Bíblia de Estudo Andrews.

Uma razão dos israelitas encontrarem tantos problemas ao se estabelecerem na terra foi terem falhado em conquistar toda a terra e expulsar todos os seus habitantes. A presença como a de um câncer dos povos pagãos de Canaã remanescentes causou dificuldades sem fim aos israelitas, como o livro de Juízes registra. Assim como eles falharam em tirar o pecado da terra, os crentes hoje falham em tirar o pecado de suas vidas – com resultados igualmente desastrosos. Como um autoteste, leia os Dez Mandamentos em Êxodo 20:1-17. Pergunte a si mesmo: “Estou eu tolerando práticas ou pensamentos pecaminosos? Tenho eu aceitado meias medidas como suficientes? Condeno as faltas dos outros, mas tolero as minhas?” Life Application Study Bible Kingsway.

14 À tribo de Levi não deu herança, …”porque o Senhor Deus…  é a sua herança” (33; Nm 18.5-24;Dt 10.9; 18.1, 2). Bíblia Shedd.

Os sacerdotes não poderiam desempenhar os deveres do sacerdócio, ensinar o povo e realizar outras tarefas espirituais se estivessem ocupados com terras, gado, negócios e guerras. Não era o plano de Deus que os levitas recebessem uma parte dos dízimos e, ao mesmo tempo, se dedicassem à agropecuária ou a negócios. Do mesmo modo, o Senhor requer aos que se dedicam hoje ao ministério que consagrem todas as energias aos interesses do reino dos céus.CBASD, vol. 2, p. 241.

22 Balaão… adivinho. Um adivinho tenta chegar ao conhecimento das coisas por meios mágicos ou ocultos. Essa era uma prática comum entre os pagãos, mas proibida em Israel (Lv 19.26; Dt 18.9-14; 1Sm 15.23; 2Rs 17.17; 21.6; Is 2.6; Ez 13.23). Bíblia de Genebra.

33 à tribo de Levi Moisés não deu herança. Trata-se de uma repetição do v. 14, que é proferida de novo em Josué 14:3, 4; e 18:7. É provável que a frequente repetição tivesse o propósito de ajudar o povo a se lembrar de sua obrigação para com os levitas. Talvez também tivesse o desígnio de impressionar os membros da tribo de Levi de que eram ministros do Senhor e que deviam se consagrar ao serviço divino. Deus os sustentaria mediante o arranjo feito com respeito aos dízimos e às ofertas. CBASD, vol. 2, p. 244.




%d blogueiros gostam disto: