Reavivados por Sua Palavra


Oséias 7 by jquimelli

Comentário devocional:

A cura e prosperidade que Deus concedera a Israel [Efraim] fizeram esta nação cometer ainda mais maldades. Deus diz: “Quando eu tento curar Israel, o mal [escondido] de Efraim fica exposto” (NVI). 

Ladrões agiam dentro da cidade de Samaria e hordas de salteadores saqueavam fora da cidade (Oséias 7:1). Isto corresponde ao tempo do profeta Jonas. Quando Deus curou a nação de Israel, salvando-os de todos os tipos de problemas, eles interpretaram mal, como se isso fosse Sua aprovação pelo seu mau comportamento (Oséias 7:2).

Oséias 7:3-7 descreve as maldades praticadas naquela época. Injustiças eram praticadas com o consentimento do rei (Jeroboão II) e de seus oficiais. Todos eles eram adoradores de ídolos. Uma vez que Deus curou a nação de Israel, os malfeitores se tornaram ainda mais corruptos e se encheram do mal, como a massa torna-se maior depois de misturada com fermento (7:4).

Jeroboão I convocou uma festa, que foi celebrada após a confecção de bezerros de ouro, no dia 15 do oitavo mês (I Reis 12:28-32). Os sacrifícios dessa festa seriam supostamente “ofertas pacíficas” ao Senhor (Êxodo 32:6), assim como Aarão fizera na festa de adoração ao bezerro de ouro na base do monte Sinai. Tanto à época de Aarão, como de Jeroboão, o povo comeu e bebeu e fizeram uma festa (Êxodo 32:5-7; Oséias 7:5).

O rei estendeu a sua mão aos malfeitores e, juntos, eles se tornam inflamados com vinho e seus corações se incendiaram (Oséias 7: 5-6). Os malfeitores destruiriam reis e juízes, assim como um forno queima todas as coisas com o fogo. Mas nenhum dos reis e juízes clamaram a Deus por ajuda (7:7). O norte de Israel perderia seu poder nacional e as nações estrangeiras a devorariam. No entanto eles não retornariam para o seu Deus (7:8-10).

Israel, como uma pomba insensata buscou o Egito e a Assíria para obter socorro (7:11). Deus, porém, não queria que eles procurassem nações estrangeiras a fim de obter ajuda (7:12). Ele desejava redimi-los, mas eles fugiram dEle. Então, o Senhor os entregou ao destino que eles mesmos escolheram: a morte! (7:13). Esta lhes veio através da carestia de alimentos e pela espada de seus inimigos.

Eles então choraram em suas camas pela falta de grãos e bebida, mas não se arrependeram de coração (7:14). Deus desejava fortalecer Israel, mas eles haviam se tornado como um arco defeituoso, de cordas frouxas, incapaz de levar a flecha ao alvo. O que mais Deus poderia fazer por eles?

O que mais Deus precisa fazer por nós para que o busquemos de todo o coração?

Yoshitaka Kobayashi
Japão.

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/hos/7/

Traduzido por JAQ/GASQ/JDS

Texto bíblico: Oséias 7 

Comentário em audio



Jeremias 12 by jquimelli
13 de maio de 2014, 0:00
Filed under: confiança em Deus | Tags: ,

Comentário devocional:

Como jornalista na Rússia, tenho tido a oportunidade de me encontrar com alguns dos mais ricos e poderosos homens de negócio do país. Esses milionários são inteligentes, astutos e perspicazes. Alguns até mesmo professam o cristianismo. Mas muitas dessas pessoas ricas construíram suas fortunas através de táticas cruéis, incluindo roubo e assassinato. Suas vidas públicas podem ser objeto de inveja, mas suas vidas pessoais estão sendo destruídas por suas táticas imorais.

Às vezes me pergunto por que esses líderes da indústria receberam tanta prosperidade. Por que Deus permite que eles possuam e desperdicem dinheiro que poderia ser usado, por exemplo, para construir igrejas e alimentar os famintos?

Jeremias fez uma pergunta semelhante no capítulo 12: “Tu és justo, Senhor, quando apresento uma causa diante de Ti. Contudo, eu gostaria de discutir contigo sobre a Tua justiça. Por que o caminho dos ímpios prospera? Por que todos os traidores vivem sem problemas? Tu os plantaste, e eles criaram raízes; crescem e dão fruto. Tu estás sempre perto dos seus lábios, mas longe dos seus corações” (v. 1, 2 NVI).

Não há nada de errado em questionar os caminhos de Deus. Deus acolhe nossos questionamentos como oportunidades dEle revelar o Seu amor e misericórdia: “Peçam, e lhes será dado; busquem e encontrarão; batam, e a porta lhes será aberta”(Mat. 7:7 NVI).

Oração: “Querido Deus, eu não entendo por que ímpios prosperam, enquanto justos passam por dificuldades. Eu não consigo entender por que uma pessoa má vive até os 90 anos de idade, enquanto uma pessoa justa morre jovem. Mas estou feliz porque estás disposto a me ouvir e a dialogar sobre minhas perguntas. Abre meus olhos enquanto procuro entender os Teus juízos e mantenha firme a minha fé em Ti. Amém”.

Andrew McChesney
Jornalista na Rússia.

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/12/

Traduzido por JDS/JAQ

Texto bíblico: Jeremias 12



Isaías 54 by Jobson Santos
19 de abril de 2014, 0:01
Filed under: Israel, prosperidade | Tags: , , , , , ,
Comentário devocional:
O resultado do ministério salvador de Jesus mencionado em Isaías 53 é visto neste capítulo e no próximo. Neste capítulo, Deus fala àqueles que o conhecem; no próximo, àqueles que não o conhecem.
A linguagem em Isaías 54 é simplesmente linda. Deus é o nosso Criador, Redentor, Marido, e Professor. Mas a linguagem predominante é de Deus como nosso amoroso marido. Veja a riqueza do versículo 5, por exemplo: “Pois o seu Criador é o seu marido”. Ele não é qualquer um, Ele é o Criador do universo! Ele é aquele que lhe formou e lhe criou. Este é o seu marido! Seu nome é “o Senhor dos Exércitos”. Em algumas culturas, quando uma mulher se casa ela passa a ter o sobrenome do marido. Você gostaria de ter o sobrenome “de Deus” no seu nome?
Há mais verdades lindas nesse capítulo. Deus não nos convidou para sermos sua esposa por causa da nossa beleza, talento ou inteligência. Quando Ele nos encontrou eramos como “uma mulher abandonada e aflita de espírito”, ou ainda, como “uma mulher que se casou nova apenas para ser rejeitada” (v. 6, NVI). E depois que Ele nos tomou como esposa, ​​não desempenhamos o papel mais importante que se esperava de uma mulher na época. “Ó estéril… você que nunca esteve em trabalho de parto ” (v.1, NVI). Nos tempos bíblicos, não havia maior desgraça para uma mulher do que não ser capaz de gerar filhos para seu marido. E, no entanto, diz Isaías, o Senhor ainda nos amou. Nós não somos como uma mulher desamparada! Somos amados por nosso Deus!
É por isso que o profeta diz: “Cante, ó estéril… irrompa em canto, grite de alegria” (v. 1, NVI) . Cante alegremente, porque você, que não podia engravidar, vai ter mais filhos do que aquela que teve muitos. Você terá que ampliar a sua tenda para ter espaço para eles (v. 2), e “seus descendentes desapossarão nações e se instalarão em suas cidades abandonadas” (v. 3, NVI) . “Você esquecerá a vergonha de sua juventude” (a experiência de Israel no deserto) “e não se lembrará mais da humilhação de sua viuvez” (seu exílio para a Babilônia) (v. 4, NVI).
Quando Deus disse: “Por um breve instante eu a abandonei” Ele se referia ao cativeiro Babilonico. Entretanto, contrabalançando qualquer dor que Ele tenha permitido para o bem de seu povo, a promessa de Deus é clara: “com profunda compaixão eu a trarei de volta… com bondade eterna terei compaixão de você” (vv. 7-8, NVI). As montanhas podem desaparecer, mas “a minha fidelidade para com você não será abalada, nem será removida a minha aliança de paz” (v. 10, NVI).
Deus assegura a Israel, sua esposa, que em vez de guerra, pedras preciosas irão rodeá-la, e os seus filhos serão ensinados diretamente por Ele, o Senhor (vv.12-13). “Nenhuma arma forjada contra você prevalecerá”, pois “esta é a herança dos servos do Senhor”  (v. 17, NVI).
Deus tinha grandes planos para o Israel pós-exílico, mas depois do cativeiro babilônico eles tornaram-se hipócritas e teimosos e assim impediram que os planos de Deus se cumprissem para eles como nação.
As promessas desse capítulo também nos pertencem. Promessas de prosperidade, proteção, paz e alegria. Permaneçamos fiéis ao nosso Marido, Jesus e recebamos tudo o que Ele tem planejado para nós nesta vida e na eternidade! 


Ron E M Clouzet
Seminário da Universidade Andrews, EUA
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/54/
Traduzido por JDS/JAQ
Texto bíblico: Isaías 54 http://biblia.com.br/novaversaointernacional/isaias/is-capitulo-54/

 



Salmo 10 by Jobson Santos
17 de agosto de 2013, 0:20
Filed under: Salmos | Tags: ,

Comentário devocional:

Esta é uma canção para os oprimidos. Ela reflete as nossas emoções de raiva e traição quando achamos que fazemos o que Deus quer e, no entanto, aqueles que não fazem o que Ele quer são mais bem sucedidos do que nós.

Uma vida de obediência às orientações de Deus não deveria resultar em uma vida famíliar e profissional bem-sucedida? Por que as pessoas que parecem se preocupar somente consigo mesmas se saem tão bem neste mundo? Isso parece ir contra os princípios de prosperidade estipulados no concerto do Antigo Testamento.

Este Salmo não nos diz qual é o plano específico de Deus com relação a justiça. Sempre há o perigo de que em nossas orações, pedirmos a Deus para fazer algo que viola o seu imenso amor para com todos os seus filhos. Nós muitas vezes o vemos como estando do “nosso” lado e contra “eles”, quando só Deus sabe toda a história daqueles que vemos como nossos inimigos.

Sabemos que o amor e a justiça de Deus triunfarão. Mas não sabemos exatamente de que maneira Deus irá manifestar o seu amor e a sua justiça.

Quando em nossa dor clamamos a Deus, podemos ter certeza de que seremos ouvidos. Ele nos ouve e a seu tempo irá nos atender e consertar o que está errado.

Lisa Clark Diller

Diretora do Departamento de História e Ciências Políticas

Southern Adventist University

Estados Unidos

Traduzido por JDS

Texto original em: http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/10/

Texto bíblico: Salmo 10 – Leitura programada para o dia 17/08/2013



Jó 22 by Jobson Santos
18 de julho de 2013, 1:00
Filed under: caráter de Deus | Tags: ,

Comentário Devocional:

Agora Elifaz tem a sua vez de falar. Ele toma a retribuição final que acontecerá nos últimos dias e a aplica à vida presente das pessoas. Ele levanta várias questões: “Se um homem ensina aos outros a sabedoria, Deus vai se beneficiar dele?” (v. 2), e “Que é que Ele [Deus] ganharia se os seus caminhos fossem irrepreensíveis?” (v.3, NVI). Estas questões são semelhantes às levantadas por Lúcifer durante a sua rebelião no céu. Isso é totalmente anti-bíblico, pois sabemos que Deus disse “seja justo porque eu sou justo.”

Como Jó está sofrendo, Elifaz conclui que Deus o castigou. “Não é grande a sua maldade?” (v. 5). Em seguida, ele lista as maldades feitas por Jó: ele não honrou as promessas feitas e tomou as vestes dos nus (v. 6), não deu água ao sedento (v. 7), não alimentou ao faminto (v. 7), mandou viúvas embora de mãos vazias (v. 9), esmagou a força dos órfãos (v. 9). De acordo com Elifaz, as qualidades de um “governante ideal” foram ignoradas pelo rico Jó. Portanto, agora ele está cercado de armadilhas (v. 10), como o medo e a escuridão (v. 11).

Elifaz nos revela a sua compreensão acerca de Deus. Ele diz que Deus está no alto e vê as estrelas e galáxias. Ele discorda daquilo que afirma ser o pensamento de Jó, de que Deus não pode saber o que está acontecendo aqui na terra, porque “nuvens espessas o impedem de ver” a humanidade (vv. 13-14). Elifaz interpreta mal as palavras de Jó. Ele, então, desafia a Jó: Você vai se apegar aos velhos caminhos em que os perversos andam? Não se esqueça de que Deus encheu as casas deles com coisas boas, apesar deles terem dito a Deus para afastar-se deles. Em seguida, eles foram arrastados pela enxurrada. Os ímpios são destruídos e sua riqueza é consumida pelo fogo. Que o pensamento do ímpio esteja longe de mim (vv. 16-20).

Se Jó se arrependesse e “fizesse as pazes com Deus, ficaria em paz.” Jó deve receber a instrução que vem da Sua boca e colocar no coração as Suas palavras. (vv. 21-22). Ele deve retornar ao Todo-Poderoso (conversão) e, em seguida, deve ser edificado, mas ele deveria afastar a injustiça de suas tendas (v. 23). Se Jó orar a Deus e cumprir os seus votos o Altíssimo o ouvirá (v. 27). “O que você decidir se fará, e a luz brilhará em seus caminhos” (v. 28).

Elifaz finaliza dizendo a Jó para se animar, porque a exaltação virá para aqueles que são humildes (v. 29).

Querido Deus,
Este mundo não é nosso lar, não queremos viver aqui para sempre. Queremos as recompensas eternas que resultarão do relacionamento contigo. Mantenha-nos apegados a Ti, como aconteceu com Jó. Amém.

Koot van Wyk
Universidade Nacional Kyungpook
Sangju, Coreia do Sul

Trad GASQ/JDS

Texto bíblico: Jó 22



II Crônicas 17 by jquimelli
5 de maio de 2013, 0:01
Filed under: serviço | Tags: ,

Comentário devocional:

O rei Josafá “não buscou aos ídolos de Baal, mas procurou o Deus de seu pai e andou nos Seus mandamentos …. seu coração teve prazer nos caminhos do Senhor” (versículo 3,4 e 6 NKJV).

Que bela descrição do que um cristão deve ser!

“Andou” nos mandamentos de Deus significa atividade, portanto, muito além do que simplesmente professar com palavras. Ter “prazer nos caminhos do Senhor” é ainda mais profundo. Mostra o trabalho interior do Espírito Santo escrevendo a lei no coração até que seja uma alegria estar com Deus e fazer o que Ele requer.

Por isso “o Senhor confirmou o reino nas suas mãos, e todo o Judá deu presentes a Josafá” (v. 5). Deus tem prazer em abençoar seus filhos. A obediência a Deus freqüentemente traz o sucesso, assim como o bom favor das pessoas.  

Josafá removeu ainda mais ídolos, e no terceiro ano do seu reinado enviou líderes a toda Judá para ensinar o Livro da Lei do Senhor. Inimigos vizinhos sentiram o temor de Deus e não atacaram. Alguns deles ainda trouxeram presentes! Isso também é um exemplo de como podemos conduzir aqueles sob nossa influência para uma maior alegria ao compartilhar com eles os conselhos de Deus.

Encontre hoje alguma maneira de ser como um Josafá, servindo, ensinando, tendo prazer em Deus!

Pastor Scott Griswold

Recrutador de Missionários

Apoio a Projetos para o Sudeste da Ásia

Trad JAQ/GASQ/JDS


– – – – –

Texto bíblicoII Crônicas 17

FonteBlog da Bíblia



II Crônicas 1 by jquimelli
19 de abril de 2013, 0:02
Filed under: escolhas | Tags: ,

Comentário devocional:

O que você diria se Deus aparecesse a você como Ele fez a Salomão, e dissesse: “O que você deseja que Eu lhe dê? É só pedir!” Você pediria dinheiro, sucesso nos negócios, ou uma vida longa e saudável? Após meditar e orar o que você pediria? 

 

Salomão respondeu: “Dê-me sabedoria e conhecimento”, para que eu possa conduzir “este Teu grande povo.” Deus apreciou muito a sua resposta. Para Deus não há tesouro maior do que as pessoas. Ele quer cada uma delas conSigo por toda a eternidade.

 

Pense um pouco no tesouro que Deus lhe confiou. Está você diariamente pedindo a Deus que lhe dê sabedoria em como realmente amar seu cônjuge? Você está a cada momento pedindo a Deus para ajudá-lo a saber como orientar e amar seus filhos? São os seus clientes, colegas de trabalho ou funcionários ricamente abençoados pelo fato de que você tem uma conexão com o Deus de toda a sabedoria e conhecimento? Até mesmo a sua vizinhança é positivamente afetada, porque você está orando por eles?

 

Deus queria que Israel revelasse a Sua glória perante o mundo a fim de que a salvação alcançasse a todos. Ele quer fazer o mesmo através de você. Experimente hoje buscar a Sua sabedoria em cada detalhe. Certamente para todo aquele que proceder desse modo, acontecerá o que ocorreu com Salomão: “O Senhor seu Deus era com ele e o exaltou sobremaneira” (2 Crônicas 1:1).

 

Pastor Scott Griswold

Recrutador de Missionários

Apoio a Projetos para o Sudeste da Ásia

Trad JAQ – Rev GASQ/JDS

 

– – – – –

Texto bíblico: II Crônicas 1




%d blogueiros gostam disto: