Reavivados por Sua Palavra


Mateus 9 by Jobson Santos
10 de novembro de 2014, 0:42
Filed under: obediência | Tags: ,
Comentário devocional:

Jesus se misturava com os pecadores. Ele era um amigo de ladrões, prostitutas, bêbados, e coletores de impostos. Na verdade, ele freqüentemente era visto festejando com eles. Professores  da lei piedosos do primeiro século consideravam essas ações ultrajantes.

A fim de ajudar as pessoas a entenderem o seu modo de proceder, Jesus conta então uma parábola: “Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha… Nem se põe vinho novo em odres velhos… Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam” (Mateus 9:16-17).

Aqui Jesus está apresentando dois pontos. Em primeiro lugar, cortando um pedaço de tecido de uma grande nova peça e costurando-o em um pano velho, você não vai ajudar o velho e ainda irá danificar a peça nova. E em segundo lugar, ao colocar vinho novo em odres velhos o vinho vai estourar os odres e o bom vinho se perderá.

Na primeira instrução, vemos que, tomando apenas pedaços isolados das ações e dos ensinamentos de Jesus perdemos o todo. Em outras palavras, é impossível tomar apenas o que gostamos sobre Jesus e Seus ensinamentos e encaixar em nossa velha maneira de pensar. Temos de aceitar inteiramente o que Jesus disse.

A segunda afirmação é ainda mais dramática – se você tentar encaixar as obras de Jesus e Seus ensinamentos, que são tão novos, na sua velha maneira de pensar e viver o resultado será uma explosão.

Quando você aceitar todos os ensinos de Jesus, inevitavelmente começará a viver uma nova vida. Você experimentará uma mudança em seus antigos padrões de pensamento e toda a sua vida terá um novo significado.

Oleg Kostyuk
Hope Channel

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mat/9/
 
Traduzido por JDS/JAQ
 
Texto bíblico: Mateus 9
Comentário em áudio


Mateus 7 by jquimelli
8 de novembro de 2014, 0:30
Filed under: obediência, relacionamento, religião viva | Tags: , , ,

Comentário devocional:

Na tradição oral judaica, existe o registro dessa história: Em uma ocasião, aconteceu de um certo gentio vir até o rabino Shammai e lhe dizer: “Eu me tornarei um crente, se você me ensinar toda a Torah (lei), durante o tempo em que eu conseguir ficar sobre um pé só”. O rabino Shamai, usou a pá que estava em sua mão para fazer o homem ir embora. Então este mesmo homem procurou o rabino Hillel, e fez-lhe a mesma pergunta. O rabino Hillel olhou para ele e disse: “Não faça ao seu vizinho o que é odioso para você: essa é toda a Torah, o resto é apenas  comentário; vá e aprenda”.

Em Seu Sermão do Monte, Jesus apresenta esta verdade universal em forma positiva, dizendo: “Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam; pois esta é a Lei e os Profetas”(Mat 7:12, NVI). Curiosamente, os versos anteriores falam sobre como nós gostamos de julgar e criticar os outros. Na verdade, a primeira frase em Mateus 7 é: “Não julgueis.” É muito importante para nós entendermos que isto não é nem um apelo nem um pedido. É muito mais forte: é uma ordem.

Para muitos de nós é fácil julgar e criticar quando não estamos sob o risco de sermos julgados e criticados de volta. É por isso que talvez as nossas mais duras críticas são feitas na forma de fofoca, quando a pessoa envolvida não está presente. Jesus, por outro lado, encoraja-nos a libertar-nos de tentar viver a vida de outras pessoas. Ele quer que vivamos a nossa própria vida e nos concentremos em nossas próprias relações com ele e com os outros.

John Stott, pregador Inglês do século 20, disse certa vez: “O Sermão do Monte é provavelmente a parte mais conhecida dos ensinamentos de Jesus, embora, sem dúvida, é a parte menos compreendida e, certamente, a menos obedecida.”

Estes ensinamentos de Jesus vão contra a nossa natureza, mas pela graça de Deus e a atuação do Espírito Santo em nós podemos praticar o ensino mais importante da lei e dos profetas como enfatizado por Jesus: “em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam”.

Oleg Kostyuk
Host of Cross Connection
Hope Channel



Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mat/7/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Mateus 7 

Comentário em áudio 



Mateus 4 by jquimelli
5 de novembro de 2014, 0:00
Filed under: confiança em Deus, , obediência, tentação, vitória | Tags: , ,

Comentário devocional:

Mateus no capítulo quatro apresenta Jesus como um jovem adulto conduzido pelo Espírito ao deserto. Isso aconteceu logo depois dEle ter sido proclamado o Filho de Deus (Mat. 3:17). Após 40 dias no deserto o diabo chega e tenta Jesus. A tentação não foi apenas sobre transformar pedras em pão. Satanás estava principalmente questionando a identidade de Jesus. “Você é realmente o Filho de Deus? Se você é o Filho de Deus, prove-o!” No deserto, Jesus está buscando compreender melhor seu propósito e missão. 

Jesus estava passando por uma crise muito parecida com a nossa. Como outras pessoas que procuram fazer a vontade de Deus, Jesus estava em busca de detalhes a respeito de Sua vida e vocação: os princípios fundamentais, o propósito e o método que Ele iria utilizar. Muitas vezes somos conduzidos a encruzilhadas da fé. Talvez a nossa identidade como filhos e filhas de Deus seja atacada. Às vezes, é difícil encontrar o nosso propósito na vida. Mas Jesus nos deixou um exemplo. Ele buscou corajosamente no deserto respostas para estas questões. Sua segurança em sua missão e identidade foi baseada na Palavra de Deus. Na verdade, cada ataque de Satanás foi derrubado com a Escritura (Mt 4: 4, 7, 10). 

Somos tentados todos os dias, todas as horas de nossas vidas. E uma das maiores tentações é nos desviarmos do elevado propósito de Deus para nossas vidas. Lembremos sempre que somos filhos de Deus e que fomos “chamados segundo o seu propósito” (Rom. 8:28). Assim como Jesus venceu o tentador e foi vitorioso em sua missão de vida, assim também nós podemos ser vitoriosos se nos deixarmos dirigir pelo Espírito de Deus.

Oleg Kostyuk
Host of Cross Connection
Hope Channel

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mat/4/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Mateus 4 

Comentário em áudio



Mateus 2 by jquimelli
3 de novembro de 2014, 0:00
Filed under: cuidado de Deus, Egito, , obediência, profecias, testemunho | Tags: , , ,

Comentário devocional:

Quando foi a última vez que Deus falou com você? No segundo capítulo de Mateus vemos como Deus começou a falar com Seu povo novamente depois de séculos de silêncio entre o AT e o NT, quando não houve nenhum profeta ou nova revelação profética escrita. Ele fala com José em sonho e lhe diz que Maria está grávida pelo Espírito Santo e que ele deveria ir em frente e se casar com ela. Depois, Ele fala com os Magos através da estrela e em um sonho (Mt 2:2,12). Ele fala a Herodes e os sacerdotes através da Escritura (Mt 2:3-4). Então Deus fala com José em sonhos novamente (Mat. 2:13) e de novo (Mat. 2:19) dizendo-lhe o que fazer (Mat. 2:22).

Parece que Mateus queria enfatizar que Deus usa pessoas comuns. Ele queria que os leitores e os ouvintes vissem que foi a obediência de pessoas comuns que possibilitou que o plano de Deus se cumprisse na Terra.

No capítulo dois encontramos também quatro grupos de pessoas. O primeiro grupo é dos sábios do Oriente. Eles vêm para adorar a Jesus, o Rei. Muito provavelmente eram astrônomos com quem Deus falou utilizando uma linguagem familiar a eles: eles seguiram a estrela. Em seguida, houve Herodes, que queria matar Jesus. Herodes tinha medo de que Jesus pudesse tomar seu trono. O terceiro grupo é o dos escribas e sacerdotes. Eles sabiam da profecia, conheciam todas as profecias do AT que apontavam para o Messias, mas não entenderam – ou não queriam entender – o seu significado. Finalmente, o quarto grupo – José e Maria, que acreditou e seguiu a vontade de Deus.

Imagine o que José deve ter sentido ao saber que sua noiva estava grávida e que ele não era o pai! Mas então, o anjo do Senhor lhe aparece em sonho e ele ouviu, acreditou e obedeceu. Mas Deus não parou por aí. Ele enviou José e Maria depois do nascimento de Jesus para o Egito. José continuou a obedecer a vontade de Deus, porque sentiu que lhe havia sido confiada a enorme tarefa de proteger a vida do Messias.

É interessante ver como pessoas simples como José e Maria foram obedientes e é triste ver como meticulosos estudantes da Bíblia, como os sacerdotes, fecharam os olhos para a mais importante profecia, a profecia que indicava a chegada do Messias.

Assim como Deus confiou a José uma responsabilidade, hoje também Ele confia ao Seu povo uma importante tarefa: levar a mensagem de Jesus ao mundo inteiro. Para cumprirmos esta missão necessitamos ouvir a voz de Deus e sermos obedientes. Deus irá nos guiar passo a passo. Precisamos apenas estar dispostos a obedecê-Lo por amor. 

Oleg Kostyuk
Host of Cross Connection
Hope Channel

 

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mat/2/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Mateus 2 

Comentário em áudio 



Zacarias 7 by Jobson Santos
21 de outubro de 2014, 0:06
Filed under: obediência | Tags: , , , , ,
Comentário devocional:

A palavra de Deus tem poder. Ela tem o poder de revelar a nós o próprio Deus. Ela tem o poder de nos encorajar e confortar quando estamos abatidos. A palavra de Deus tem o poder de nos mostrar como realmente somos e de nos inspirar a sermos diferentes.

No entanto, se endurecemos nossa coração como uma pedra, eventualmente, a palavra de Deus não poderá alcançar-nos. Este foi o problema do antigo Israel. Se nos recusarmos a valorizar a lei de Deus e a ouvir os Profetas que nos foram dados pelo Espírito do Senhor (Zacarias 7:11-12), as consequencias serão de nossa inteira responsabilidade.

Este capítulo começa com a palavra do Senhor vindo a Zacarias. Isto aconteceu no quarto ano do rei Dario, que foi 518 aC, dois anos antes da reconstrução do Templo ter sido concluída. Essa estrutura não era tão bonita quanto a antiga, então as pessoas foram perguntar a Zacarias se deviam continuar chorando como vinham fazendo durante os 70 anos em que estiveram exiladas na Babilônia. Zacarias os faz retornar em pensamento 70 trás, e mostra-lhes que foi condição moral daquele tempo que trouxe a destruição do Templo e fez com que eles fossem levados cativos.

Eles não estavam seguindo as instruções de Deus. Eles eram injustos em seus julgamentos, eles não demonstravam solidariedade e compaixão para com o seu povo, e oprimiam os necessitados. Deus os havia advertido por meio dos profetas, a não planejarem o mal contra seus irmãos, mas eles não deram ouvidos.

Quando lemos acerca dessa situação no passado, ficamos indignados com o comportamento deles. No entanto, a descrição é muito semelhante ao que está acontecendo ao nosso redor hoje. Podemos imaginar a profunda ira de Deus e o Seu sofrimento.

Então Deus pergunta nos versos 5-6: Quando você jejuava e chorava, você fazia isso para mim? Quando você comia e bebia, não era para si mesmo? (Compare com 1 Coríntios 1:31, onde Paulo diz: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”, ARA) Quais são os motivos que nos levam a ação? É, realmente, a nossa gratidão ao Senhor, que se entregou até a morte pela nossa redenção? Ou, lá no fundo do coração, o que nos motiva é a busca de nossos interesses, mesmo quando participamos de cultos e atividades religiosas?

Ao refletirmos sobre a mensagem de Zacarias, chegamos a conclusão de que é hora de retornarmos para Deus. Voltemo-nos para o Senhor com um espírito contrito. Busquemos ao Senhor com sinceridade e Ele nos ouvirá.

Sook-Young Kim
Universidade Nacional de Kyungpook
Coréia do Sul

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/zec/7/

Traduzido por JDS

Texto bíblico: Zacarias 6 http://biblia.com.br/novaversaointernacional/zacarias/zc-capitulo-7/

Comentário em áudio http://vod.novotempo.org.br/mp3/Reavivados/Reavivados21-10-2014.mp3



Jonas 2 by jquimelli

Comentário devocional:

Não existe nada como estar sentado no pegajoso estômago de uma criatura do mar para nos levar a pensarmos a respeito da vontade de Deus para nós. Ali, no ventre do peixe, Jonas se voltou para o Senhor e se submeteu à Sua vontade. 

Quando eu olho para Jonas, fico triste em perceber que tenho a tendência de ser igual a ele. Acontece o mesmo com você? Pense bem: Deus tem planos para a nossa prosperidade. E no topo destes planos está o nosso treinamento real para nos assentarmos com Deus no Seu trono e governar o universo – para sempre. Mas para governar como Deus governa, devemos nos tornar co-obreiros com Ele para a salvação de outros. Que plano maravilhoso! 

Às vezes, entretanto, pode parecer que aquilo que Deus está planejando para nossa vida não é muito convidativo ou que o nosso potencial para atender ao Seu chamado com amor e graça é insuficiente. Mas Deus só pede que nos concentremos nEle e não nas coisas externas.

Nos nove versos deste capítulo descobrimos a progressão do processo de pensamento de um homem em busca da salvação. Jonas rapidamente descobriu que sua vida estava em ruínas e que se voltar para Deus era a única opção viável. Quando Jonas finalmente dirigiu seus pensamentos para a morada de Deus – o Santuário, ele começou a ver a salvação do Senhor (v. 9) e clamou a Ele. Deus então respondeu dando ordens ao Seu “taxi marítimo”, que prontamente trouxe Jonas a terra seca e sem a menor cerimônia o depositou na praia.  

O grito sincero por salvação é sempre respondido pelo Senhor. Quando Pedro afundava sob as altas ondas, seu grito desesperado: “Senhor, me ajude!”, fez com o Rei respondesse imediatamente. Logo em seguida, os braços de Jesus estavam firmando Pedro em sua caminhada sobre a água como se ambos estivessem dentro do barco!

Considere também a vida de outra pessoa que, por suas próprias ações, havia se colocado em uma posição trágica – o endemoniado gadareno. Ele tinha ido tão longe na escorregadia encosta do pecado que nenhum grito de ajuda podia ser ouvido desta criatura patética. Mas até mesmo o grito vindo do coração de alguém que parecia condenado à destruição eterna obteve o auxílio de Jesus Cristo. Nosso Senhor atravessou o mar para chegar a este homem desafortunado e livrá-lo da ruína certa.

Não importa quem você é, um profeta fugitivo, um homem afundando sob as ondas por causa do orgulho, um endemoninhado lunático, ou qualquer outra pessoa em necessidade, Deus irá atender ao seu chamado por salvação. Então, este é o momento de O ouvir e segui-Lo. “E os teus ouvidos ouvirão uma palavra atrás de ti, dizendo: “Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele” (Isaías 30:21, ARA).

 Lembre-se, Deus deseja fazê-lo crescer espiritualmente e talvez para isso precise discipliná-lo com amor. Confie na direção dEle em sua vida porque o resultado será a sua salvação. 

Jim Ayer

Rádio Mundial Adventista

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jon/2/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Jonas 2 

Comentário em áudio  



Ezequiel 13 by jquimelli
10 de julho de 2014, 0:00
Filed under: Falsos profetas, obediência, verdade | Tags: ,

Comentário devocional:

O povo de Deus se encontra em uma situação conflitante: Deus está lhes concedendo mensagens através de Ezequiel, mas há também falsos profetas que os desviam para longe da verdade. Vemos Deus suplicando a seu povo que pare de atender àqueles que com falsidades e mentiras fingem falar a mensagem de Deus, induzindo o povo a construir casas e reforçar os muros de Jerusalém para protegê-los no dia da batalha.

Os falsos profetas podem ser facilmente identificados por suas “mensagens de paz”, quando ao seu redor a realidade é de guerra e problemas. Eles procuram obter o favor de Israel dando falsas esperanças, colocando cal nas paredes fracas que constroem, mas que não resistem e caem diante dos ventos fortes. Esses falsos profetas não apenas enganam as pessoas, mas procuram desacreditar os verdadeiros profetas. A ira e castigo de Deus certamente virão sobre eles.

Os falsos profetas e profetisas procuram seduzir o povo através da sensualidade e artifícios de magia para que acreditem em suas mentiras. Eles espreitam como leões para devorar aqueles a quem enganam. Deus diz que irá cortá-los de Seu povo. Não serão tolerados, mas punidos por enganar o povo de Deus. Eles não tem parte alguma com o reino de Deus e não entrarão nele.

Esta condição de Israel antes da destruição final de Jerusalém pelos babilônios nos lembra e nos adverte de que, como Israel moderno, vivemos na terra do cativeiro de Satanás. Enquanto Deus envia mensagens de advertência para o Seu povo, o inimigo traz falsos profetas e mestres que proclamam mensagens de formas sedutoras a fim de enganar o povo de Deus. Somente aqueles que amam a Deus e a verdade serão capazes de resistir aos enganos do tempo do fim. 

Querido Deus, coloca em meu coração o amor à verdade e a disposição de proclamá-la e praticá-la em minha vida. Amém. 

Roy Jemison Injety
Spicer College, Índia

 

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/eze/13/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Ezequiel 13 

Comentário em áudio




%d blogueiros gostam disto: