Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 1 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
5 de março de 2022, 1:05
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ÊXODO 1 – Primeiro leia a Bíblia

ÊXODO 1 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ÊXODO 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal no Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



ÊXODO 1 by Jobson Santos
5 de março de 2022, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/ex/1

Embora os israelitas tivessem permanecido no Egito por mais de 400 anos – e mal conhecessem seus nomes de família – Deus ainda os conhecia pelo nome. E Ele os estava preparando para ouvi-Lo falar Seu próprio nome (YHWH) em voz audível no Sinai.

Que história incrível a do Êxodo! Para os hebreus é o evangelho: uma história de libertação, de graça. O Êxodo é tão importante para os hebreus quanto o Evangelho de João para os cristãos. Ao contrário do pensamento popular, os Judeus nunca acreditaram que foram salvos por suas obras. Antes de serem ordenados a obedecer no Sinai, eles foram salvos no Mar Vermelho.

Assim como os israelitas e Moisés, nós também fomos resgatados por um menino que cresceu para ser um libertador. Perto do fim de sua vida, Jesus escalou uma montanha em Canaã e se encontrou com Moisés, junto com Elias. Lucas 9:31-32 diz que eles discutiram a “partida” de Jesus – literalmente, Seu “êxodo”.

De que maneira a necessidade de libertação dos israelitas lembra você da nossa necessidade de sermos libertos? Você consegue pensar em um momento em que um “novo Faraó” surgiu em sua vida e tornou as coisas bem mais difíceis?

Andy Nash
Escola de Jornalismo e Comunicação
Southern Adventist University

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/gen/50
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



ÊXODO 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
5 de março de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

697 palavras

Os hebreus não chamam este livro “Êxodo.” Chamaram-no pelas suas primeiras palavras ou pensamentos no livro [Shemot ou We’eleh shemoth= “E estes são os nomes”]. (É assim que deram o nome de seus livros. Eles chamam Gênesis “no princípio” [B’reshit = “no princípio”]). Andy Nash, em: http://revivedbyhisword.org/en/bible/exo/1/

O título “Êxodo” se baseia na tradução Septuaginta grega, que emprega o termo exodus, “saída” (19:1), e que foi mais tarde adotada pela Vulgata Latina (tradução da Bíblia para o latim, no início do século V, por Gerônimo). O título em hebraico demonstra a conexão [do livro do Êxodo] com Gênesis tendo em vista que começa com a conjunção “e”, sugerindo, portanto, a continuação de uma história anterior. …  e repete as exatas palavras de Gên. 46:8 (Andrews Study Bible).

1-22 O capítulo mostra a prosperidade que Deus sempre quer dar ao seu povo, e a desgraça que o mundo está sempre prestes a infligir (Bíblia Shedd).

1-4 Os livros de Êxodo e Gênesis estão ligados entre si por esta introdução (Gn 46.8-27). A promessa de Deus a Abraão foi cumprida pela frutificação de Israel (Gn 12.2) (Bíblia de Genebra).

7 Sete verbos descrevem a aparentemente sobrenatural multiplicação do povo de Israel: isto parece ser um eco consciente e alusão à criação, usando verbos de Gên. 1:20-22, 28 (Andrews Study Bible).
A terra era, provavelmente, a terra de Gósen, no Noroeste do Egito, no Wadi Tumilat, no delta, um vale que tinha entre 50 e 60 km de extensão (cf Gn 47.4) (Bíblia de Genebra).
Os reis da terra conspiram visando a frustrar o plano divino. Mas isso seria o mesmo que deter a mará montante. Os dias em que a igreja sofreu perseguição e oposição foram sempre os dias de crescimento (Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento).

8 novo rei. Aqui saltamos quatro séculos de história, desde a entrada de José no Egito. Trata-se de novas dinastias com outras maneiras de pensar e agir (Bíblia Shedd).
Esse novo rei do Egito pode ter sido Amosis I (1570-1546 a.C.) da XVIII dinastia, que expulsou os hicsos, os governantes semitas do Egito, de 1700 a 1550 a.C. (Bíblia de Genebra).
não conhecera. Não se refere a conhecimento intelectual ou  possível deslize de memória mas, ao invés, um conhecimento relacional e compromisso. O nome do rei não é mencionado, em contraste com as relativamente menos importantes parteiras (v. 15). Na Escritura, pessoas de nome não mencionado parecem não ter futuro. De acordo com 12:40, Israel passou 430 anos no Egito (Andrews Study Bible).

9 Refere-se, pela primeira vez, aos filhos de Israel como um povo. Ao invés de uma família ou tribo, eles são agora um povo e destaca o cumprimento da promessa divina (Gên. 15:5) (Andrews Study Bible).

11 feitores de obras. O termo hebraico geralmente indica trabalho não voluntário a um poder superior. Pitom e Ramessés. Possivelmente Tell-el-Rataba (aprox 96 km NE do Cairo) e Tell-el-Dab’a (32 km n de Pitom) (Andrews Study Bible).

As pinturas nas paredes das pirâmides dão testemunho dos sofrimentos infligidos a escravos com feições hebreias por feitores armados de chicotes (Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento).

12 quanto mais. A graça de Deus com seu povo sempre supera as tentativas de destruição feitas contra seus escolhidos (Bíblia Shedd).

14 amargar. A experiência de Israel é lembrada nas ervas amargas da refeição pascal (12:8) (Andrews Study Bible).

15 parteiras. Duas parteiras para servirem tão numerosa população parece muito pouco; elas podem ter sido líderes das parteiras (Bíblia de Genebra).
É admirável notar os inesperados instrumentos que Deus usa para derrotar as intenções de seus inimigos. Logo essas duas mulheres, que pareciam as menos prováveis  (Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento).

16 O assassínio secreto: as parteiras podiam atribuir a morte do filhinho a um acidente de nascimento (Bíblia Shedd).

17 temeram. Outra tradução poderia ser “ter respeito”. Isto envolve escolhas morais (9:30; 14:31; 18:21; 20:20). As parteiras colocaram aas ordens divinas acima das ordens humanas (Atos 5:29) (Andrews Study Bible).

20 Nada afeta tão profundamente o bem-estar de uma nação como o tratamento dispensado às crianças (Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento).

21 lhes constituiu família. Deus honrou o compromisso das parteiras e deu descendentes a elas (Ver também Rute 4:12; 2 Sam. 7:11; 1 Rs. 2:24)(Andrews Study Bible).

22 O assassínio público: a fidelidade das parteiras em conservar a vida dos filhinhos forçou Faraó a revelar publicamente sua iniquidade. Assim é que uma atitude corajosa pode desmascarar as obras do maligno (Bíblia Shedd).



Êxodo 01 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de março de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Mas os filhos de Israel foram fecundos, e aumentaram muito, e se multiplicaram, e grandemente se fortaleceram, de maneira que a terra se encheu deles” (v.7).

Após a morte de José e de seus irmãos, os filhos de Israel se estabeleceram como um grande povo na terra do Egito. A promessa de Deus a Abraão iniciou o seu cumprimento, de forma que o povo muito se multiplicou. Gozando de anos de paz com os egípcios, Israel permanecia ali e ia se fortalecendo. Até que “se levantou novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José” (v.8). Vendo o potencial daqueles estrangeiros, temeu por uma futura rebelião. Apesar de serem menores em número, usaram de astúcia para com os israelitas, afligindo-os “com dura servidão” (v.14).

O pesado jugo, contudo, não foi empecilho para que o povo crescesse ainda mais, pois, “quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam e tanto mais se espalhavam” (v.12). Foi quando Faraó teve a ideia de dizimar os homens do povo no momento mais vulnerável do ser humano: em seu nascimento. Às parteiras foi dada a ordem de matar todos os hebreus do sexo masculino que nascessem. Mas Sifrá e Puá temeram a Deus e, colocando em risco a própria vida, não fizeram conforme Faraó lhes ordenara. E o Senhor as recompensou “lhes constituindo família” (v.21).

Existem determinados momentos na vida em que tudo parece conspirar contra nós. Sentimos como se duras cargas estivessem sobre os nossos ombros, de forma que muito nos afligimos. Em um mundo de competições, o sucesso ou o destaque podem até ser acompanhados de aplausos, mas também podem despertar a inveja e a cobiça. Ao descer dos pódios da vida, muitos têm se deparado com a triste realidade de que nem todos compartilham da alegria de suas conquistas. E sofrendo o duro golpe de aflições que não buscaram, pensam estar sozinhos nesta lida injusta. Não devemos esquecer, porém, que “o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Fp.3:14) foi alcançado no “pódio” do Calvário por Aquele que prometeu: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20).

Muitas coisas têm acontecido em um curto período de tempo de forma a nos deixar perplexos. Temos sido bombardeados de más notícias e muitas vezes nos sentimos desanimados e exaustos. Contudo, fomos advertidos quanto à ira do inimigo e seus ardis finais (Leia 1Pe.5:8-9). O sábio Salomão escreveu muitos provérbios e se dedicou ao estudo da vida, mas de tudo o que aprendeu e escreveu, a sua conclusão foi esta: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os Seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem” (Ec.12:13). As parteiras escolheram a melhor parte e não consideraram a própria vida como bem mais importante do que a lealdade que tinham ao Senhor. E diante de um tempo de angústia e aflição, Deus lhes concedeu felicidade e alívio.

Em tempos de bonança ou em tempos de aflição, “é dever de todo homem” permanecer ao lado dAquele que sofreu a maior injustiça já cometida nesta Terra. Assim como as parteiras foram recompensadas pelo seu temor a Deus, o Senhor promete recompensar com as alegrias eternas todo aquele que atender à palavra angélica: “Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (Ap.14:7). Deixe Deus cuidar de você. Confie em Sua provisão. Apegue-se a Cristo e Ele lhe fará bem eterno! Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, tementes a Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Êxodo1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ÊXODO 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
5 de março de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

ÊXODO 1 – A história da redenção começa em Gênesis 3:15 e termina em Apocalipse 19:14-15. Entre estes textos, notamos Deus operando o complexo plano de salvar pecadores da condenação em que se encontram.

O livro de Gênesis mostrou nosso valor na criação perfeita, e também o terror do pecado assombrando nossa existência. Gênesis começou relatando a vida e terminou com morte. Êxodo começa com escravidão e termina com libertação. Nestes livros, ficamos cientes que Deus atua em nossa sociedade corrompida.

Após mais de quatro séculos no Império Egípcio, chegava o momento de Deus cumprir a profecia de Gênesis 15:13-16 proferida a Abraão:

“Saiba que seus descendentes vão viver como estrangeiros numa terra que não é deles. Eles serão escravizados e oprimidos durante quatrocentos anos. Depois disso, PUNIREI OS SENHORES DELES, e aquela geração sairá de lá carregada de bens… Seus descendentes não voltarão para cá antes da quarta geração, PORQUE O PECADO ENTRE OS AMORREUS AINDA NÃO EXCEDEU O SEU LIMITE”.

Após observar esta profecia de suma importância na compreensão do livro de Êxodo, reflita:

• Por que Faraó ordenou matar bebês masculinos?
• Tem lógica essa ordem, considerando a importância dos homens nas construções egípcias?

Assim como para a escravidão, as justificativas para matanças de bebês meninos eram infundadas. Até poder-se-ia alegar o perigo de rebelião, mas tudo não passava de medo imaginário inventado por Faraó.

Contudo, nada impedirá Deus de cumprir Suas promessas, ainda que para isso tenha de usar parteiras que enganam e mentem.

Há um grande conflito. Desde Gênesis 3:15 a guerra entre o bem e o mal tornou-se evidente no planeta. Quando Jesus nasceu como bebê à semelhança de Moisés, foi necessário um livramento da morte; e, por ironia, Jesus refugiou-se no Egito (Mateus 2:13-18). Esse grande conflito prosseguiu em toda história da igreja, com ênfase em 1260 anos de opressão culminando em 1798. Contudo, no tempo do fim, “o dragão irou-se contra a mulher e saiu para guerrear contra o restante de sua descendência, os que obedecem aos mandamentos de Deus e se mantêm fiéis ao testemunho de Jesus” (Apocalipse 12:17).

Devemos estar cientes de que, nesta guerra cósmica, nada impedirá Deus de cumprir o que nos prometeu! Leia Apocalipse 12:1-16 e Romanos 16:20; e, então reavivemo-nos! Logo seremos libertos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: