Reavivados por Sua Palavra


ROMANOS 5 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
28 de agosto de 2021, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ROMANOS 5 – Primeiro leia a Bíblia

ROMANOS 5 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ROMANOS 5 – COMENTÁRIO SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal do Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



ROMANOS 5 by Jobson Santos
28 de agosto de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/rm/5

Reflita no tipo de amor que Deus tem por nós – que devemos ser chamados de filhos de Deus! (Veja I João 4:1.)

É difícil imaginar alguém disposto a morrer por outra pessoa … mesmo que por uma pessoa realmente boa. Mas sacrificar sua vida preciosa para salvar um inimigo? – e mesmo um inimigo terrivelmente perverso?

Mas é assim que éramos quando Jesus morreu por nós. Ele assumiu nossa culpa, nosso pecado, e permitiu que isso O matasse. Ele morreu a nossa morte como se fosse nós.

Se Deus nos deu Jesus, adorado por todo o Céu, para morrer como nosso Salvador e ser nosso irmão por toda a eternidade, poderia haver algo mais que venhamos a precisar que Deus retenha de nós? Podemos confiar no amor que foi pregado na cruz por nós!

Na verdade, o dom de Cristo, Seu sacrifício infinito por nós, é a evidência mais positiva não apenas do tipo de amor, mas da imensidão do amor de Deus por nós – infinito. Nunca seremos capazes de compreendê-lo, mas podemos experimentá-lo e saber que é verdadeiro.

O amor de Deus é como o “Pi” – aproximadamente 3,14, mas mais – sempre mais! Nunca seremos capazes de compreendê-lo completamente, mas podemos experimentar e conhecer que é verdadeiro.

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Igreja Adventista do Sétimo Dia de Spokane Valley, Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1297
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



ROMANOS 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
28 de agosto de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

1731 palavras

5:1 – 8:39 Paz e alegria vem aos crentes em Jesus e a eles é garantida a glória futura e a vida eterna. Andrews Study Bible.

1-5 Estes versos introduzem uma seção que contém alguns conceitos difíceis. Para entender os quatro próximos capítulos, ajuda ter em mente os dois lados na natureza da vida cristã. De um lado, somos completos em Cristo (nossa aceitação por Ele é segura). Por outro lado, estamos crescendo em Cristo (estamos nos tornando mais e mais semelhantes a Ele). Temos ao mesmo tempo o status de reis e as cargas de escravos. Sentimos tanto a presença de Cristo quanto a pressão do pecado. Apreciamos a paz que vem de sermos declarados justos perante Deus, mas ainda enfrentamos diariamente problemas que frequentemente nos ajudam a crescer. Se nos lembrarmos destes dois lados da vida cristã, não perderemos a coragem diante das tentações e problemas. Em vez disso, aprenderemos a depender do poder disponível em Cristo, que vive em nós através do Espírito Santo. Life Application Study Bible.

1-11 Estes versos descrevem as bênçãos que acompanham a justificação: paz, alegria e esperança. Tendo exposto a maneira pela qual Deus justifica o pecador, Paulo prossegue apontando a importância da reconciliação com Deus. Não é simplesmente perdão mas elevação à posição de grande favor, “a esta graça na qual estamos firmes” (v. 2). Bíblia Shedd.

1 Pois. Paulo demonstrou que todos, tanto judeus como gentios, são pecadores e necessitados de justiça. Deus oferece a todos, como dom gratuito de Sua graça, o perdão completo e conciliação pela fé em Jesus Cristo. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 6, p. 572.

justificados pela fé. Sem as obras da Lei. Andrews Study Bible.

paz com Deus. Não meramente um sentimento subjetivo (paz de espírito), mas sobretudo uma posição objetiva, um novo relacionamento com Deus: antes éramos seus inimigos, mas agora somos Seus amigos (cf v. 10; Ef 2.26; Cl 1.21, 22). Bíblia de Estudo NVI Vida.

2 E gloriamo-nos. Em contraste com toda falsa vanglória, o crente possui esperança da glória de Deus. CBASD, vol. 6, p. 573.

3 nos gloriamos nas tribulações. Não “por causa delas”, mas “nelas”. Paulo não propõe um conceito mórbido da vida, mas uma atitude alegre e triunfante. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Nas próprias tribulações. Os primeiros cristãos foram chamados a suportar diversas formas de perseguição e sofrimento. O apóstolo não poderia prometer aos crentes qualquer isenção da tristeza. CBASD, vol. 6, p. 574.

Para os cristãos do primeiro século, a regra era o sofrimento, não a exceção. Life Application Study Bible.

4 caráter aprovado (NVI; ARA: experiência). Uma disposição testada e aprovada por Deus. Andrews Study Bible.

Experiência. O termo pode se referir tanto ao processo do teste, quanto ao resultado dele. Provações e aflições suportadas pacientemente provam a legitimidade da religião e o verdadeiro caráter da pessoa. CBASD, vol. 6, p. 575.

O cristão pode regozijar-se no sofrimento por saber que este não está destituído de significação. Parte do propósito de Deus é produzir caráter nos Seus filhos. Bíblia de Estudo NVI Vida.

5-6 Deus … Espírito Santo … Cristo. Todos os três membros da Trindade estão envolvidos na salvação. Life Application Study Bible.

5 a esperança não decepciona (NVI; ARA: não confunde; NKJV: não desaponta). Não é uma ilusão. Andrews Study Bible.

A esperança do crente não deve ser equiparada ao otimismo infundado. Pelo contrário, trata-se da certeza bendita do nosso destino futuro e baseia-se no amor de Deus, revelado pelo Espírito Santo e objetivamente demonstrado na morte de Cristo.

Derramou. O verbo (no original) denota uma situação resultante de uma ação no passado. Quando cremos pela primeira vez em Cristo, o Espírito Santo derramou seu amor em nossos corações, e esse amor continua habitando em nós. Bíblia de Estudo NVI Vida.

6 no devido tempo. O momento determinado no plano redentor de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Porque […] quando. Ele descreve a suprema grandeza desse amor, conforme é revelado pelo fato de Cristo ter morrido por nós, estando nós ainda em nosso estado impotente e ímpio. CBASD, vol. 6, p. 576.

8 sendo nós ainda pecadores. Estas são palavras maravilhosas. Deus mandou Jesus Cristo para morrer por nós, não porque éramos suficientemente bons, mas porque nos amou. Sempre que você ficar inseguro do amor de Deus por você, lembre-se que Ele lhe amou antes de você voltar para Ele. Se Deus lhe amou quando você era em rebelde, ele pode certamente fortalecer você, agora que você o ama também. Life Application Study Bible.

9 por Seu sangue. Referência à morte de Cristo por nossos pecados (v. 35). Bíblia de Estudo NVI Vida.

Ira de Deus. O juízo derradeiro, conforme deixa claro o verbo de “seremos salvos” (cf 1Ts 1.9, 10). Bíblia de Estudo NVI Vida.

9 Muito mais agora. Se Cristo morreu por nós quando ainda éramos pecadores, é certo que Ele vai nos salvar, agora que estamos justificados. CBASD, vol. 6, p. 578.

10 inimigos de Deus. O homem é inimigo de Deus, e não o contrário. Por isso, a hostilidade precisa ser eliminada do homem para que se efetue a reconciliação. Deus tomou a iniciativa ao reconciliar-nos com Ele mediante a morte de Seu Filho (cf v. 11; Cl 1.21, 22).

Reconciliados. Reconciliar é “por fim à hostilidade” e relaciona-se de perto com o termo “justificar”. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Pela sua vida. Isso pode ser entendido no sentido de que somos salvos pela união pessoal com o Salvador vivo, que vive para sempre para interceder por nós. Se a morte de Cristo tinha tal poder salvador para efetuar a reconciliação, Sua vida tem muito mais poder de levar a salvação a um feliz cumprimento. CBASD, vol. 6, p. 579.

12-21 Contraste entre Adão e Cristo. Adão introduziu no mundo o pecado e a morte; Cristo trouxe a justiça e a vida. … Esses dois homens também resumem a mensagem do livro até agora. Adão representa a condenação do homem (1.18-3.20); Cristo representa a justificação do crente (3.21-5.11). Bíblia de Estudo NVI Vida.

12 O pecado, como princípio governante da natureza do homem, entrou na humanidade através de Adão. Em Adão todo mundo pecou, o que fica demonstrado na morte universal. A alma que pecar, essa morrerá (Ez 18.4). Bíblia Shedd.

a morte. A morte física é a punição pelo pecado. É também o símbolo da morte espiritual, que separa o homem definitivamente de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Como podemos ser declarados culpados por algo que Adão fez a milhares de anos atrás? Muitos consideram que não é correto Deus nos julgar por causa do pecado de Adão. Entretanto, cada um de nós confirma sua solidariedade com Adão pelos nossos pecados a cada dia. … Porque somos pecadores, não é justiça que precisamos – é de misericórdia. Life Application Study Bible.

13 até ao regime da lei (ARA; NVI: antes de ser dada a lei; NKJV: até a lei). Antes da Lei ser dada a Moisés. Andrews Study Bible.

Levado em conta. O ato da transgressão de Adão resultou na entrada do pecado como um princípio e um poder neste mundo. Mesmo na ausência de transgressões pessoais, como no caso das crianças, as pessoas estão sujeitas à morte. Paulo enfatiza a universalidade do pecado e da morte, a fim de destacar a universalidade da graça, por contraste. CBASD, vol. 6, p. 583.

14 O pecado existia no mundo antes que alguém quebrasse a Lei, como ela foi dada a Moisés. Andrews Study Bible.

Paulo lembra seus leitores que por milhares de anos a Lei não havia sido explicitamente concedida e, mesmo assim, as pessoas morriam. A Lei foi dada, ele explica em 5:20, para ajudar o povo a ver sua pecaminosidade, para lhes mostrar a seriedade de suas ofensas e conduzi-los a Deus em busca de misericórdia e perdão. Life Application Study Bible.

14 Havia de vir. Adão era um tipo de Cristo na medida em que os dois eram representantes de toda a família humana. Ele era o representante e autor da humanidade caída. Cristo era o representante e autor da humanidade restaurada. CBASD, vol. 6, p. 583.

15 dom gratuito. A morte de Cristo. Andrews Study Bible.

a ofensa. A queda de Adão. Andrews Study Bible.

muito mais. Tema que percorre essa seção. A graça de Deus é infinitamente mais poderosa para o bem [do] que o pecado de Adão o é para o mal. Bíblia de Estudo NVI Vida.

15 Sobre muitos. Cristo morreu por toda humanidade. No entanto, esse dom da justiça não serve para nada se não for aceito pela fé (Jo 3:16), mas nem todos escolhem crer. CBASD, vol. 6, p. 584.

16 dádiva de Deus. A salvação. Muitas transgressões [ofensas]. Os pecados das sucessivas gerações. Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 Em vida por meio de um só. Essas palavras enfatizam a posição que Cristo ocupa como mediados na obra de redenção dos seres humanos. Por Sua morte, o crente é justificado e, mediante a união com Ele, o cristão recebe esse poder vitalizante e santificador que transforma a vida presente e lhe assegura a vida eterna no por vir. CBASD, vol. 6, p. 585.

19 Desobediência. Do gr. parakoe, “ouvir erradamente”. A sugestão de descuido implícita nesta palavra pode indicar o primeiro passo para a queda de Adão. CBASD, vol. 6, p. 585.

obediência de Um só. A morte obediente de Cristo na cruz (ver Fp 2:8). Andrews Study Bible.

20 Lei foi introduzida. A lei tornou o pecado ainda mais pecaminoso, ao revelar o que é o pecado por nítido contraste com a santidade de Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Superabundou. Deus permitiu o pecado e permitiu que se multiplicasse, e depois o anulou para fazer a mais maravilhosa exposição de Sua glória e graça, a fim de que os benefícios da redenção ultrapassassem infinitamente os males da rebelião. CBASD, vol. 6, p. 586.

Como pecador, separado de Deus, você vê a Lei de baixo para cima, como uma escada a ser galgada para chegar até Deus. Talvez você tenha repetidamente tentado subir por ela, somente para cair ao chão cada vez que você avança por um ou dois degraus. Ou talvez a escada tenha parecido tão assustadoramente alta que você nem tentou subir. Em ambos os casos, que alívio você deve sentir ao ver Jesus oferecer, com Seus braços abertos, para elevar você acima da escada da Lei, diretamente até Deus! Uma vez que Jesus eleva você à presença de Deus, você está livre para obedecer – por amor, não por necessidade; e através do poder de Deus, não do seu. Você sabe que se você tropeçar, não cairá no chão, mas será seguro pelos amorosos braços de Jesus. Life Application Study Bible.

21 Justiça. Isto é, a justiça de Cristo atribuída na justificação e comunicada na santificação. CBASD, vol. 6, p. 587.

 

Compilação: Tatiana Wernenburg e Jeferson Quimelli



ROMANOS 05 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
28 de agosto de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Mas Deus prova o Seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (v.8).

Desde que Jesus iniciou um processo de mudança em meu coração, me deparei com muitas tribulações. Em muitas delas cheguei a pensar que não iria suportar. Mas era exatamente quando minha tristeza e fraqueza eram expostas diante de Deus em oração que a resposta vinha em forma de vitória. Hoje entendo o significado de me gloriar “nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; a perseverança, experiência; e a experiência, esperança” (v.3-4). Andar no Espírito deve ser uma experiência diária e ininterrupta. Não significa dizer que nunca mais vamos errar, mas que, apesar de nossos erros, como nosso Pai amoroso Deus está sempre disposto a levantar e fortalecer Seus filhos, como está escrito: “Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele” (Is.30:21).

Nesse sentido, percebi que as maiores dificuldades que eu enfrentava não eram externas, e sim internas. Que o meu eu precisava ser subjugado. Que os meus gostos, apetites, paixões e defeitos herdados e cultivados precisavam da borracha divina. Descobri que Deus era o maior interessado e o único que poderia realizar essa obra e que a minha parte era apenas dizer: “Eu aceito”. Desde então, tenho vivido pela fé, um dia de cada vez, nAquele que prometeu estar comigo “todos os dias até à consumação do século” (Mt.28:20). Essa experiência não exclui dias de desânimo ou provação, mas inclui até nos dias mais escuros, a “paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (v.1); a paz “que excede todo o entendimento” (Fp.4:7).

A entrega de Cristo, que “morreu a Seu tempo pelos ímpios” (v.6), é a maior prova do caráter de amor de Deus; o mesmo caráter que Ele deseja inscrever “em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado” (v.5). Conhecer Jesus, “por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação” (v.11), deve resultar em amor para com Deus e de uns para com os outros. Sua terna mão estendida diariamente em nossa direção a fim de nos abençoar e remir é a mola propulsora que deve nos constranger a sermos pacificadores. Ao compreender que a vida do meu Salvador é a minha salvação (v.10), eu encontro o descanso e a confiança “de que Aquele que começou boa obra em [mim] há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Fp.1:6).

A exemplo de Abraão, Adão também foi um pecador. A diferença é que aquele não pecou “à semelhança da transgressão” deste (v.14), que, escolheu transgredir ainda que com a faculdade de manter-se puro. Pois não herdamos o pecado de Adão, mas a natureza pecaminosa. Percebam que já na primeira carta de Paulo encontramos seu fundamento no Antigo Testamento. O relato da criação (Rm.1:20-25), os Salmos (Rm.3:10-18), o testemunho de Abraão (Rm.3), a queda do homem (Rm.4:12-21), foram apresentados por Paulo como relatos reais e como objeto a ser sincera e profundamente estudado, como quem escava um tesouro enterrado nas várias camadas do solo. Quanto mais escavamos, mais ensinos preciosos encontramos.

Quando Adão e sua mulher perceberam que estavam nus, costuraram “folhas de figueira e fizeram cintas para si” (Gn.3:7). A tentativa humana de cobrir a nudez do pecado é como tentar cobrir o oceano com um guardanapo. Ou seja, é impossível. Mas, como Jesus mesmo afirmou, “para Deus tudo é possível” (Mt.19:26). Por isso que o Senhor Deus fez “vestimenta de peles para Adão e sua mulher e os vestiu” (Gn.3:21). Deus nos oferece as vestiduras brancas da justiça de Cristo e Ele mesmo nos veste. A obra da salvação é 100% divina! Ao olharmos “firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus” (Hb.12:2), é Ele quem nos confirma como Seus. Portanto, todo aquele que olha para a cruz e se humilha diante do Cordeiro de Deus, sendo justificado pelo Seu sangue, será por Ele salvo da ira (v.9), pois “onde abundou o pecado, superabundou a graça” (v.20). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, reconciliados com Deus mediante Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Romanos5 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



ROMANOS 5 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
28 de agosto de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

ROMANOS 5 – Para pecadores, condenados à morte, esse capítulo de Paulo revela esperança gloriosa. Aqui, o apóstolo traça o caminho do pecador, partindo…
• …Da justificação para a salvação (vs. 1-11);
• …Do reino da condenação e morte ao reino da graça e vida (vs. 12-21).

Observe cuidadosamente estas citações do tema deste capítulo, escritas por Wilson Paroschi:

• “Talvez seja possível afirmar que, de acordo com Paulo, todos herdamos de Adão não apenas as consequências, mas também algum tipo de responsabilidade penal pelo seu pecado, a qual antecede a culpa que adquirimos por causa dos nossos próprios pecados conscientes e voluntários. Não há dúvida de que, por causa do pecado de Adão, todos nascemos alienados de Deus, excluídos de Sua santa presença, e com uma natureza pecaminosa propensa para o mal (Rm 7:17, 20; 8:7; 1Co 2:14; Gl 5:16). Nascemos ‘na iniquidade’, fomos concebidos ‘em pecado’ (Sl 51:5) e somos, ‘por natureza, filhos da ira’ (Ef 2:3). Isso, por si só, já seria suficiente para nos condenar, visto que o pecado, em qualquer de suas formas, é ofensivo a Deus”.

• “Note que em Romanos 5:12-19 Paulo insistiu em que a morte como condenação pelo pecado sobreveio a todos os seres humanos por causa da desobediência de Adão (cf. v. 21; 6:23). É mais ou menos como o filho de uma mãe condenada que nasce na prisão. De alguma forma, ele compartilha da condenação da mãe, e não apenas de sua alienação. A linguagem de Paulo é clara e não deixa margem para interpretações contrárias”.

• “Da mesma forma que herdamos pecado e morte de Adão, podemos herdar a justiça e a vida que Cristo nos oferece. Jesus veio como o segundo Adão (Rm 5:14; 1Co 15:45) para restaurar tudo o que foi arruinado pelo primeiro Adão. Há, porém, uma importante diferença, e é isso que impede que a salvação por Ele outorgada seja universal: ao contrário de Adão, que é o cabeça da humanidade, Cristo só me representa se eu assim o desejar. Para que Sua justiça e morte substitutiva sejam eficazes em minha vida, preciso fazer Dele meu Substituto; preciso receber voluntariamente a graça que Ele oferece (Rm 5:17)”.

Como a salvação está gratuitamente à nossa disposição, não precisamos ficar condenados e desesperados.

Apropriemo-nos desses benefícios! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: