Reavivados por Sua Palavra


MARCOS 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de maio de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno” (v.29).

Em cada lugar que entrava, Jesus enfrentava dois grandes desafios: o desespero das multidões e a perseguição dos líderes judeus. O Salvador não buscava para Si benefício algum e mal Lhe sobrava tempo para comer. Mas apesar de Seu altruísmo e santo procedimento, a visão dos que O perseguiam era voltada para o fato de Jesus não levar em consideração as suas absurdas tradições. Alegando agir em nome de Deus, eles promoviam suas regras arbitrárias desprovidas de qualquer demonstração de compaixão ou de interesse pelo bem dos que acusavam como “transgressores”. Em outras palavras, suas convicções eram inegociáveis.

Ocupado em favor da qualidade de vida e salvação do povo, Jesus curava as feridas do corpo e da alma. Eram tantas as mazelas apresentadas diante de Cristo, que, por vezes, Ele precisava Se retirar em “um barquinho” (v.9). Percebam, no entanto, o real interesse da multidão: “sabendo quantas coisas Jesus fazia, veio ter com Ele” (v.8). O texto não diz que eles buscaram a Jesus por causa de Suas palavras e nem por acreditarem que Ele era o Filho de Deus, mas pelo que Ele poderia lhes oferecer. Por um lado, é compreensível a atitude deles diante da oportunidade única de ter a sua condição física completamente restaurada. Por outro lado, porém, a maioria ficou apenas na cura física, deixando escapar o privilégio da cura espiritual.

A escolha dos doze apóstolos iniciou uma fase de especial interesse para o Mestre. Aqueles homens receberam instruções suficientes que, postas em prática, fariam deles os primeiros replicadores do ministério de Cristo. E para isso, não somente as curas e milagres, mas as palavras e atitudes de Jesus frente às investidas dos escribas e fariseus deveriam ser suficientes para que percebessem a incoerência daqueles que dantes admiravam como exemplo de conduta santa e irrepreensível. Os próprios “parentes de Jesus” (v.21) não aceitavam o Seu ministério e, como os rabinos judeus, fecharam seus corações para recebê-Lo.

Creio que a maior das acusações feitas contra Cristo foi declarada pelos escribas: “Ele está possesso de Belzebu” (v.22). Mas, ainda assim, não foi isso que levou Jesus a concluir o que seja o pecado contra o Espírito Santo. Este pecado é eterno em suas consequências não por ser imperdoável, mas por estar fora do alcance do perdão divino. Trata-se da rejeição absoluta da graça e do perdão de Deus, devido à ausência de arrependimento e pelo endurecimento do coração a ponto de atribuir a Satanás a obra que é realizada pelo Espírito de Deus.

O cuidado do Salvador para com as multidões doentes e Suas palavras de sabedoria frente a perseguição dos líderes de Seu povo, tudo o que fazia, tinha a finalidade de perdoar e de salvar. Mas a incompreensão e a dureza de coração impediram a muitos de gozarem da geração mais privilegiada de todos os tempos. Hoje, eu creio, do profundo do meu coração, que fazemos parte da geração que verá o Filho de Deus vindo com as nuvens do céu. E assim como Ele chamou os discípulos para serem Seus primeiros seguidores, Ele está nos chamando para fazer parte de Seu último exército de verdadeiros adoradores. Se nossas intenções não estiverem simplesmente voltadas para o que Ele pode nos oferecer, mas pelo que Ele é, certamente não rejeitaremos a voz do Seu Espírito. E se não rejeitamos a voz do Espírito Santo, escolhendo fazer a vontade de Deus, logo somos da família de Cristo (v.35).

Que o Espírito Santo tenha constante acesso ao nosso coração para que estejamos sempre atentos à Sua voz a nos indicar a direção certa: “Este é o caminho, andai por ele” (Is.30:21). Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, filhos que fazem a vontade do Pai!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Marcos3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: