Reavivados por Sua Palavra


MATEUS 20 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
18 de maio de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Assim, os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos [porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos]” (v.16).

Relatada apenas no livro de Mateus, a parábola dos trabalhadores na vinha ressalta dois princípios do reino dos céus: a justiça e a misericórdia. De forma justa, o dono da vinha acertou “um denário por dia” (v.2) com os primeiros trabalhadores. Na “terceira hora” (v.3), o chamado do senhor da vinha ainda consistia em um pagamento justo: “Ide vós também para a vinha, e vos darei o que for justo” (v.4), e com os “da hora sexta e da nona, procedeu da mesma forma” (v.5). Mas com os “da hora undécima”, que ficaram “desocupados o dia todo” (v.6), além de contratá-los quando praticamente não tinha mais claridade para se trabalhar, ainda os pagou primeiro e o mesmo salário dos que haviam trabalhado desde a madrugada. Pelo regime trabalhista atual, certamente isso caberia um processo judicial que provavelmente favoreceria os trabalhadores que haviam suportado “a fadiga e o calor do dia” (v.12).

Existem homens e mulheres que, como Paulo, têm a autoridade de dizer: “Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns” (1Co.9:22). São pessoas que receberam de Deus um chamado à Sua seara e que têm trabalhado com ardor pela causa de Cristo, dedicando sua vida e abrindo mão de muitas coisas a fim de seguir a ordem do Mestre. A estes o Senhor promete o Seu galardão se permanecerem sob o poder do Espírito Santo. Porém, creio eu e ouso afirmar que já estamos vivendo na hora undécima, quando o Senhor está chamando e reunindo os Seus últimos escolhidos que têm aceitado o convite da graça ainda que estejamos beirando as horas da noite. Filhos que, ainda que muito machucados pelos dias ociosos de pecado, carregando cicatrizes e marcas profundas, ao ouvir o convite da graça prontamente se dispõem a trabalhar com gratidão e inteireza de coração. Desde os primeiros até os últimos, todos desfrutarão da mesma recompensa: a vida eterna em Cristo Jesus.

É na cruz que a justiça e a misericórdia se abraçam e é olhando para ela que compreendemos que a morte e ressurreição de Cristo representa um dom imerecido que nem todas as boas obras poderiam pagar. Quando entendemos que nós somos os devedores e que Jesus é o único digno do salário, então fica mais fácil olhar para o nosso semelhante como nosso igual. Todos somos chamados pelo amor do Pai. A diferença é que nem todos aceitam a eleição de filhos. Não fomos chamados para requerer posições privilegiadas (v.21), mas para imitar o exemplo dAquele “que não veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate por muitos” (v.28). Até quando iremos a Jesus com nossos pedidos de favores egoístas (v.20) enquanto ainda existem tantos cegos “à beira do caminho” (v.30) clamando por misericórdia?

Muitos há que ainda estão como os cegos de Jericó, clamando pela misericórdia divina enquanto uma multidão, que aparentemente está seguindo a Jesus, os repreende para que se calem (v.31). A quem nós representamos hoje? A multidão que atrapalha ou a Jesus com Sua cura linda e imediata? A verdadeira grandeza está em servir, abrindo caminho para aqueles que precisam ter seus olhos abertos para a beleza do evangelho. Que em meio aos gritos de corações que reconhecem em Jesus a sua única esperança, façamos parte dos “poucos escolhidos” (v.16) que os ajudarão a andar no caminho e que ficarão satisfeitos em compartilhar a recompensa eterna com eles. E, quem sabe, sejamos nós os “da hora undécima” (v.6). Vigiemos e oremos!

Bom dia, poucos escolhidos!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Mateus20 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: