Reavivados por Sua Palavra


JONAS 1 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
20 de março de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO JONAS 1 – Primeiro leia a Bíblia

JONAS 1 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

JONAS 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO(link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



JONAS 1 by Jobson Santos
20 de março de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/jn/1

Você é um fugitivo obstinado numa tola jornada, e que evita o chamado de Deus? Nesse caso, você e Jonas são almas gêmeas.

Em vez de ministrar aos desprezados assírios, Jonas fugiu, pensando irracionalmente que poderia navegar além do alcance de Deus. Então Deus enviou uma tempestade.

A história do missionário fugitivo de Deus contém um aviso. Fugir de Deus cria tempestades de dor. Ao rejeitar as instruções de Deus, muitas vezes colocamos nossa família, amigos e conhecidos em perigo. Outras pessoas já sofreram por causa do seu coração descontrolado?

Existem inúmeras maneiras de fugirmos: desobediência às instruções divinas; entorpecimento com vícios ou TV; intelectualização da fé em vez de se conectar com Deus de maneira relacional; recusa de usar talentos concedidos. Todos nós temos padrões de fuga únicos.

Fugindo de Deus, acabamos em tempestades criadas por nós mesmos. Fugir nos enfraquece, deixando-nos à deriva em ondas gigantescas que causam tsunamis de dor.

Cuidado: você não pode escapar do plano de Deus. Deus enviará tempestades, baleias, vermes ou o que for necessário para alcançar seu coração e cumprir Seu propósito.

Você foi pego por uma tempestade auto-infligida? Aceite a responsabilidade como Jonas fez. Faça as pazes com aqueles que você colocou em perigo.

Não tenha medo! Deus ainda acalma tempestades violentas. Ele ainda resgata corações em fuga.

Lori Engel
Capelã, Eugene, Oregon, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1136
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



JONAS 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
20 de março de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

859 palavras

Jonas é identificado como um nativo de Gate-Hefer (2Rs 14:25) que previu a prosperidade da nação de Israel. A prosperidade se deu nos dias de Jeroboão II. … Gate-Hefer ficava na fronteira do território de Zebulom, 4,4 km ao norte pelo lado leste de Nazaré [hoje Khirbet ez-Zurra’]. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1099.

Entre as lições ensinadas pela profecia de Jonas, sobressai a verdade de que a graça de Deus traz salvação a todos (Tt 2:11), e que ela não era, de fato, limitada aos judeus, mas devia ser revelada também aos gentios. … Ao se referir aos “ninivitas” que responderam ao apelo de Jonas para o arrependimento, Jesus condenou os judeus farisaicos e orgulhosos de sua época (ver Mt. 12:41; Lc 11:32). Também condenou a todos que, em sua complacência religiosa e falsa sensação de segurança, se enganam em pensar que são o povo favorecido de Deus, e que isso lhes garante a salvação. CBASD, vol. 4, p. 1100.

Ao ler o livro de Jonas, veja o grande quadro do amor e compaixão de Deus, e perceba que ninguém está fora dos limites da redenção. O evangelho é para todo que se arrepende e crê. Life Application Study Bible Kingsway.

As referências de Jesus ao livro (Mt 12:39, 40; Lc 11:29, 30) mostram que o Senhor o considerou histórico. CBASD, vol. 4, p. 1100.

3. Jonas se dispôs. O profeta se levantou, não para obedecer a Deus, mas para fugir. … Por não gostar da missão que devia cumprir, ele estava disposto a se separar do serviço de Deus, pondo-se numa posição em que, sem a intervenção da graça divina, ele poderia perder a salvação. CBASD, vol. 4, p. 1102.

A atitude de Jonas representa a relutância dos israelitas em compartilhar o amor e a misericórdia divinas com outros, mesmo sendo esta a missão que Deus lhes deu (Gn 12:3). Eles, como Jonas, não queriam que não-judeus (gentios) obtivessem o favor de Deus. Life Application Study Bible Kingsway.

Nínive estava a leste. Jonas decidiu ir para o oeste, o mais que poderia. … Jonas entendeu que é melhor obedecer as ordens de Deus imediatamente. Por não fazer isto, Jonas pegou um alto preço por fugir. É muito melhor obedecer desde o começo. Life Application Study Bible Kingsway.

4. O Senhor não abandonou Jonas mesmo quando o profeta tentou fugir dEle. CBASD, vol. 4, p. 1102.

4, 5. Os atos de Jonas aparentemente não incomodavam sua consciência. A ausência de culpa não é sempre um barômetro confiável se estamos ou não fazendo algo correto. Tendo em vista que podemos negar a realidade, não podemos medir obediência por nossos sentimentos. Em vez disso, devemos comparar o que fazemos com os padrões de Deus para a vida. Life Application Study Bible Kingsway.

7. Lancemos sortes. A tripulação lançou sortes para determinar o culpado … Seu sistema funcionou, mas somente porque Deus interveio para que Jonas soubesse que ele não poderia fugir. Life Application Study Bible Kingsway.

O Senhor controlou o método a fim de determinar quem era o culpado. CBASD, vol. 4, p. 1102, 1103.

8. Declara-nos, agora. As muitas perguntas curtas dão uma vívida impressão sobre a agitação a bordo do navio em perigo. CBASD, vol. 4, p. 1103.

9. Hebreu. O nome pelo qual o israelita era designado, com frequência, por parte daqueles que não eram de sua etnia. CBASD, vol. 4, p. 1103.

Deus dos céus, que fez o mar e a terra. Essa é a primeira declaração confessional de Jonas … Jonas, apesar de ser ortodoxo em suas crenças, recusa-se a cumprir sua missão divina em Nínive. Bíblia de Estudo NVI Vida.

SENHOR. Do heb. Yahweh, o nome pessoal de Deus (ver vol. 1, p. 149, 150). O termo “Deus” (do heb ‘Elohim) é um nome genérico para a Divindade e “Senhor” (do heb ‘Adhonai) é um título. A palavra ‘elohim é usada, com frequência, para falsos deuses (Êx 18:11; etc.). O nome Yahweh, portanto, designa o Deus verdadeiro. CBASD, vol. 4, p. 1103.

10. Que é isto que fizeste! Uma exclamação e não um pedido de informação. CBASD, vol. 4, p. 1103.

12. Lançai-me. Aqui não é claro se Jonas falou por inspiração divina. De qualquer forma, sua ação foi corajosa. Faltava a Jonas coragem moral (v. 2, 3), mas não a física. CBASD, vol. 4, p. 1103.

13. Alcançar a terra. Era costume dos antigos navios viajar ao longo da linha costeira, por isso o navio não estava muito longe da terra. CBASD, vol. 4, p. 1103.

14. Rogamos-Te. Os marinheiros estavam apreensivos para não ofender mais ainda ao Senhor, lançando um de Seus adoradores á morte. CBASD, vol. 4, p. 1103.

Ironicamente, os marinheiros pagãos fizeram o que a nação inteira de Israel não fez – buscaram a Deus e juraram servi-Lo. Life Application Study Bible Kingsway.

15 E cessou o mar da sua fúria. A calma veio repentinamente; portanto, os marinheiros reconheceram isso como um ato de intervenção divina. CBASD, vol. 4, p. 1103.

17 Um grande peixe. O registro não indica se o peixe foi criado para a ocasião, ou se o Senhor empregou um tipo existente capaz de engolir um homem. O peixe não é identificado, e a especulação sobre esse ponto é irrelevante. CBASD, vol. 4, p. 1103.

Três dias e três noites. Pode-se demonstrar que, de acordo com o hebraico, a expressão não significa necessariamente três dias completos de 24 horas, um total de 72 horas (sobre este problema, ver com. de Mt 12:40 [período em que Jesus esteve sepulto]). CBASD, vol. 4, p. 1103, 1104.



JONAS 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
20 de março de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Ele lhes respondeu: Sou hebreu e temo ao Senhor, o Deus do céu, que fez o mar e a terra” (v.9).

Sob o olhar de Deus, um homem seguia a passos vacilantes. Seu coração palpitava como nunca antes e sua decisão mantinha-se firme a cada passo dado na direção contrária a que deveria ir. Em sua mente havia uma constante batalha que aumentava cada vez mais enquanto caminhava para o barco que o conduziria para bem longe da missão que julgara “impossível”. Finalmente, os seus pés pisaram nas madeiras daquela embarcação e em seus primeiros movimentos de partida encontrou um sentimento estranho de desânimo que o fez cair em pesado sono. Mal sabia ele, que em sono profundo, cambaleava para a morte, levando com ele toda a embarcação e todos aqueles para os quais havia se recusado pregar. Ou pelo menos este poderia ter sido o resultado final se Deus não tivesse agido.

O Senhor pediu ao profeta Jonas para ir a Nínive, capital da Assíria e terra de um dos piores inimigos de Israel, para avisá-los do juízo iminente que viria sobre seus habitantes. Aquele povo já tinha realizado tantas atrocidades contra Israel e outras nações que, o que importava se fossem destruídos? Afinal, era o que eles mereciam: a destruição. Esta era a opinião de Jonas com relação àquele povo considerado detestável. Além do mais, deve ter pensado, não duraria um dia vivo em um lugar onde matar era diversão.

O relato do livro de Jonas é uma das maiores provas de que não há limites para o perdão divino. Afinal, os ninivitas nem pediram para ser ajudados. Eles nem faziam ideia do castigo que lhes aguardava caso não fossem avisados e se arrependessem. Mas a lição que Deus deu ao profeta Samuel pôde ser aplicada para aquele povo e tornou-se uma tremenda lição para Jonas também: “… porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração” (1Sm.16:7).

Jonas só conseguia enxergar as atrocidades que aquele povo fazia. Diante de seus olhos estavam homicidas, adúlteros e idólatras. Mas, diante dos olhos de Deus, estavam criaturas que necessitavam de instrução. O papel que cabia ao povo de Israel não foi desempenhado: ser um espetáculo ao mundo, revelando às demais nações o verdadeiro e único Deus. Coube a Jonas cumprir esta missão em Nínive. E não porque ele fosse melhor do que seus demais conterrâneos, mas porque ele mesmo também precisava de conversão. Sua atitude final revelaria que, assim como a cidade pecadora, Jonas também precisava de uma transformação.

Muitos têm considerado certos chamados de Deus como apuros e ao invés de O buscarem ainda mais, fogem “para longe da presença do Senhor” (v.3). Então, arriscam-se no “navio” errado, que conduz ao caminho da morte, caindo em profundo sono espiritual. Mas quando Deus estabelece um propósito, Ele lança “sobre o mar” da vida “um forte vento” (v.4) que atinge não somente uma pessoa, mas todos os que se encontram na mesma embarcação, com o fim de salvar a todos.

Aqueles tripulantes fizeram sete perguntas a Jonas. Vamos analisá-las, trazendo-as para o nosso contexto:

1. “Que se passa contigo?” à Você não percebe o que está acontecendo?
2. “Agarrado no sono?” à Está dormindo enquanto o mundo está prestes a perecer?
3. “Que ocupação é a tua?” à O que você tem feito dos dons que Deus lhe deu?
4. “Donde vens?” à Qual foi o teu ponto de partida com o Senhor?
5. “Qual a tua terra?” 6. “E de que povo és tu?” à A que reino você pertence?
7. “Que te faremos, para que o mar se nos acalme?” à O que precisa acontecer na tua vida para que outras vidas sejam abençoadas?

A turbulenta situação de Jonas podia não fazer parte do plano original de Deus, mas, certamente, foi usada para alcançar aqueles marinheiros: “Temeram, pois, estes homens em extremo ao Senhor; e ofereceram sacrifícios ao Senhor e fizeram votos” (v.16). Ser tragado por “um grande peixe” (v.17) não é uma experiência agradável, mas, sem dúvida alguma, pode ser a mais eficaz. Deus tem o poder de usar até mesmo as nossas fugas para a glória do Seu nome e para a salvação de pessoas.

Não fuja do chamado de Deus para a tua vida. “Dispõe-te, vai” (v.2)! Mas fique ciente de que, se você fugir, Ele fará de tudo para trazê-lo(a) de volta. Porque Ele te ama, independente do “que fizeste” (v.10)! Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, chamados para a missão de salvar!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jonas1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JONAS 1 – Comentário Pr. Heber Toth Armí by Jeferson Quimelli
20 de março de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

JONAS 1 – A história de Jonas revela muitas lições para todas as gerações. Ela tem atraído adultos e crianças.

“Uma das razões da longa popularidade de Jonas é que ele convida ao bom humor. O livro de Jonas, tanto no conteúdo quanto no estilo, é alegre, e ele evoca alegria em nós. Essa história, embora alegre, não é frívola, pois não existe nada de fútil, apenas a mais séria verdade” (Eugene Peterson).

O livro de Jonas é o maior livro missionário do Antigo Testamento. Ele mostra o interesse de Deus por nações que estão mergulhadas no pecado, porque almeja salvá-las.
• Deus está mais interessado no bem dos seres humanos do que eles mesmos.

Jonas é o único profeta que recebeu a missão de sair de sua terra para pregar aos estrangeiros, os gentios. O conteúdo do livro mostra aos leitores que Deus é Deus em todos os lugares, o qual ama a todas as nações do mundo; que anseia abençoar e salvar até aos maiores pecadores, por isso usa diversos recursos para atraí-los ao arrependimento.

Mas, talvez a teologia mais relevante para nós é que Deus escolhe pessoas imperfeitas para uma missão nobre e gloriosa; e Ele é paciente com Seus instrumentos egoístas, medrosos e desobedientes. Se deixarmos o preconceito, podemos nos ver na história do profeta Jonas.

Experimente ler com oração e atenção ao primeiro capítulo: Veja que…
• Apesar da rebeldia, desobediência e indiferença dos crentes, com eles Deus alcança o coração dos perdidos. Enquanto Jonas fugia da missão dada por Deus, estava em um navio de pagãos, que ao enfrentarem uma tempestade, oraram, repreenderam Jonas que dormia, jogaram o profeta ao mar por sugestão dele mesmo e, finalmente, temeram e adoraram ao Deus verdadeiro, O qual acalmou a tempestade (vs. 1-16).
• Apesar da rebelião, desprezo e covardia dos crentes, Deus os acolhe, protege e preserva-lhe nas consequências de seus pecados, visando salvá-los. Deus enviou um grande peixe não para comer Jonas, mas para engoli-lo vivo a fim que tivesse tempo para refletir na vida (v. 17).

Reflita: Pode ser que…
• …você esteja fugindo de seus compromissos com Deus;
• …tuas atitudes te levaram “ao fundo do poço” (ou “ao estômago do peixe”);
• …Deus esteja te dando oportunidade para aprender algumas lições!

Portanto, anima-te! – Heber Toth Armí




%d blogueiros gostam disto: