Reavivados por Sua Palavra


MIQUEIAS 6 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
29 de março de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO MIQUEIAS 6 – Primeiro leia a Bíblia

MIQUEIAS 6 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral) 

MIQUEIAS 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO(link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)



MIQUEIAS 6 by Jobson Santos
29 de março de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/mq/6

“Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus” (Mq 6:8).

É muito mais fácil fazer coisas que podem ser mensuradas (tais como devolver o dízimo ou ofertar uma porcentagem bem alta de sua renda à igreja) do que agir com justiça e amar a misericórdia. É mais fácil argumentar sobre a idade da Terra, ou outros pontos controversos da doutrina, do que viver como guardiões da Terra e ser misericordiosos com todas as pessoas.

Ellen White diz: “Sempre que a mensagem de verdade se apresenta às almas com especial poder, Satanás suscita seus instrumentos para disputarem sobre qualquer ponto de somenos importância. Procura assim desviar a atenção do verdadeiro assunto. Quando quer que se comece uma boa obra, há pessoas prontas a suscitar discussões sobre formas e detalhes de técnica, para desviar as mentes das realidades vivas. Quando parece que Deus está prestes a operar de maneira especial em benefício de Seu povo, não se empenhe este em disputas que só trarão ruína de almas. Os pontos que mais nos interessam, são: Creio eu com salvadora fé no Filho de Deus? Está minha vida em harmonia com a lei divina?” (O Desejado de Todas as Nações, p. 276).

Gordon Bietz
Presidente da Southern Adventist University (aposentado)

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1145
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



MIQUEIAS 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
29 de março de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

581 palavras

1 Causa. Miqueias é chamado a pleitear pelo povo diante da natureza inanimada, “as montanhas” e as “colinas”, testemunhas silenciosas dos grandes feitos de Deus para com os israelitas e da ingratidão deles para com o Senhor. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1132.

4 Pois te fiz sair. Deus defende Seu caso, rememorando alguns dos benefícios notáveis que concedera a Seu povo. O êxodo foi um dos sinais evidentes de Seu interesse amoroso e constante cuidado (ver Is 63:11-13; Am 2:10). CBASD, vol. 4, p. 1132.

5 Maquinou. Balaão atendeu ao pedido de Balaque para amaldiçoar Israel, mas pronunciou, em vez disso, uma bênção (ver Nm 22-24). CBASD, vol. 4, p. 1132.

Desde Sitim. Sitim foi o último ponto de parada dos israelitas antes de atravessarem o Jordão (Js 3:1) e Gilgal, o primeiro acampamento na terra de Canaã (Js 4:19). Em sua viagem de Sitim a Gilgal, eles atravessaram o Jordão e viram a intervenção maravilhosa de Deus em favor deles (Js 3, 4). CBASD, vol. 4, p. 1132.

6 Deus excelso. Literalmente, “o Deus das alturas” (comparar com Is 33:5; 57:15; 66:1). CBASD, vol. 4, p. 1132.

De um ano. Os “filhos de um ano” (Lv 9:3; Nm 7:17) eram os nascidos no presente ano (ver Êx 12:5), pelo menos, com uma semana de idade (Lv 22:27). CBASD, vol. 4, p. 1133.

7 Milhares. Como se tão grande número pudesse garantir o maior favor de Deus, e assim uma maior disposição divina para perdoar os pecados. CBASD, vol. 4, p. 1133.

Azeite. Usado em conexão com as ofertas de manjares (Lv 2:1, 4-7; 7:10-12; Nm 15:4). CBASD, vol. 4, p. 1133.

Primogênito. Aqui se faz referência a um costume pagão comum nos tempos antigos, e que era proibido aos israelitas; mas que foi praticado por alguns reis de Israel (Lv 18:21, 20:2; 2Rs 3:27; 16:3; 23:10; Sl 106:37, 38; Jr 7:31). O costume parece que se baseava na ideia que Deus deveria receber do ser humano o que ele possuía de melhor e de mais caro, e que o Céu atribuiria valor a uma oferta de acordo com o seu custo. Apesar da declarada santidade da vida humana (Gn 9:6) e da prática de se resgatar o filho primogênito (Êx 13:13), o paganismo exerceu influência sobre Israel. A questão aqui levantada é retórica e, como todas as outras, exige uma resposta negativa. CBASD, vol. 4, p. 1133.

8 Ele te declarou. … o povo parecia ter se esquecido de que a mera prática dos ritos exteriores não tem valor sem a verdadeira piedade. CBASD, vol. 4, p. 1134.

Humildemente. O objetivo da verdadeira religião é o desenvolvimento do caráter. A cerimônia exterior só tem valor se contribuir para esse desenvolvimento. Mas, como muitas vezes é mais fácil prestar um culto externo do que mudar as más inclinações do coração, as pessoas sempre foram mais propensas a adorar externamente do que cultivar as graças do espírito. Assim foi com os escribas e fariseus a quem Jesus repreendeu. Eles ciosamente se guardavam de qualquer infração em matéria de dízimo, mas negligenciavam “os preceitos mais importantes da Lei: a justiça, a misericórdia e a fé” (Mt 23:23). … Andar “humildemente com o teu Deus” é viver em harmonia com os princípios da primeira parte do decálogo (ver com. [CBASD] de 22:37, 38), que tem a ver com nossa relação com Deus. CBASD, vol. 4, p. 1133, 1134.

10 Tesouros da iniquidade. Riquezas obtidas por meios ilícitos (ver Am 8:5). CBASD, vol. 4, p. 1134.

14 Removerás. O povo procuraria em vão salvar seus tesouros, removendo-os. CBASD, vol. 4, p. 1134.

16 Estatutos de Onri. A Bíblia não menciona “estatutos” especiais deste rei de Israel. Talvez seja uma provável referência às regras idólatras do culto que Onri instituiu (ver 1Rs 16:25, 26). Onri foi o fundador da dinastia iníqua que produziu Acabe a Atalia (ver 1R 16:29-33; 2Rs 8:26; 11:1). CBASD, vol. 4, p. 1134.



MIQUEIAS 6 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de março de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o Senhor pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus” (v.8).

No primeiro sermão de Cristo, o famoso sermão do monte, Ele apresentou o passo a passo de uma vida cristã vitoriosa. Ao contrário do que os judeus tinham aprendido de seus líderes desde então, “as multidões” ficaram “maravilhadas da Sua doutrina; porque as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas” (Mt.7:28-29). Tomando os antigos profetas como exemplo, Jesus elencou as bem-aventuranças definindo como felicidade real aquela que tem o Céu como alvo bem definido. Ser feliz, portanto, não depende dos benefícios que possam existir na caminhada, mas o que há no final dela. E foi “por amor da Sua própria justiça”, tornando a Sua lei gloriosa (Is.42:21), que Ele não somente veio para morrer em nosso lugar, mas para nos deixar exemplo de como devemos viver aqui, a fim de seguirmos “os Seus passos” (1Pe.2:21), até que Ele volte.

Foi a partir da mensagem central do Cristo que viria como antítipo dos sacrifícios realizados no santuário, que Deus introduziu a Sua “controvérsia com o Seu povo” (v.2). “Ouvi, agora” (v.1), apelava o profeta aos incautos de coração. Os dois episódios relatados pelo Senhor revelam a natureza de Seu caráter misericordioso e Seu amor incondicional para com Seu povo. O Senhor enviou Moisés para libertar Israel quando este nem sequer tinha um lugar de adoração e quando muitos dentre o povo haviam se corrompido com a cultura e a idolatria pagã. E o único sacrifício exigido foi aquele que, mais do que qualquer outro relatado nas Escrituras, revelava o perfeito plano da salvação em Cristo (Êx.12:1-13). Já no episódio de Balaão, após abençoar Israel por três vezes, sem que o povo percebesse o perigo que estava correndo, declarou a profecia a respeito de Cristo: “uma estrela procederá de Jacó, de Israel subirá um cetro” (Nm.24:17). Em ambas as experiências, a resposta para Israel foi: Jesus Cristo salva!

A doutrina da salvação por obras, por mais que seja considerada como um problema do passado na vida dos escribas e fariseus, e um mal que imperava na Idade das trevas, prosseguiu com seus efeitos alcançando a nossa geração de crentes apenas com uma roupagem diferente. De modo que “milhares de carneiros” (v.7) continuam sendo sacrificados, sendo mudado apenas o formato e o objeto do “sacrifício”. Praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente com Deus não requer de nós uma religião de aparências e de sacrifícios vazios, mas um vivo e transparente relacionamento com Deus de forma que nossas palavras possam tão-somente refletir a coerência de quem aceitou viver a vida dAquele que nos “chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe.2:9).

Todo aquele que deseja andar com Deus, como andou Enoque (Gn.5:24), encontrará verdadeira e suficiente motivação na pessoa de Jesus Cristo. Muitos alegam ter lido muitas vezes a Bíblia e os escritos do espírito de profecia enquanto mantém seus corações fechados para a boa obra que o Espírito Santo deseja realizar na vida. Deveriam, porém, deter-se em ler outras milhares de vezes, desta vez clamando ao Céu com humildade para que, silenciado o coração enganoso, ouçam com clareza a mesma voz que acalmou a tempestade, curou os enfermos, expulsou os demônios e perdoou os pecadores. Você ainda nutre alguma dúvida acerca das Escrituras e dos Testemunhos Inspirados? Então olhe para Jesus. Examine a Sua vida. Contemple a Sua morte. Maravilhe-se com Sua ressurreição. Se você fixar os seus olhos em Jesus, o Espírito Santo lhe concederá o poder para praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente com o Senhor até que Ele volte. Vigiemos e oremos!

Bom dia, imitadores de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Miqueias6 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



MIQUEIAS 6 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
29 de março de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

MIQUEIAS 6 – Deus é sensivelmente intolerante à hipocrisia. “O hipócrita não pode curtir a verdadeira espiritualidade, pois está envolvido pela aparência e não pela essência, absorto em si mesmo e não em Deus. O hipócrita fica parado naquilo que a espiritualidade aparenta ser” (Brennan Manning).

Observe com atenção que, para Álvaro César Pestana o livro profético de Miquéias tem três grandes ensinamentos:
1. Deus sente-se pessoalmente ofendido quando ocorrem injustiças sociais: Opressão e ganância não são pequenas faltas da sociedade humana que não têm nada a ver com Deus ou com a religião. Miqueias mostra que os pecados no trato de uns para com outros serão punidos pelo justiceiro maior, Deus.
2. A falsa segurança logo será desmascarada: Os judeus sempre achavam que por serem povo de Deus, guardiões do templo, nenhuma desgraça os alcançaria (3:11-12). Mas não há escape para quem provoca a ira de Deus. Não há refúgio.
3. Deus quer nosso coração e consagração e não apenas obediência externa: Este problema antigo e moderno ainda perturba os homens. É necessário adorar a Deus no dia a dia e não apenas nos momentos designados de “culto”.

O capítulo em pauta está relacionado com a hipocrisia, ou o legalismo. Fica claro que ninguém consegue salvar-se, mesmo oferecendo ou fazendo a Deus ofertas ou obras grandiosas.
• A falta de relacionamento íntimo e dependência de Deus a tal ponto de refletir a justiça e a misericórdia na prática resultará em uma religião enfadonha (vs. 1-8).
• Injustiça, exploração e opressão social presentes nos crentes que dizem servir a Deus atraem o julgamento e não livramento do Deus Onipotente, pois usar a máscara da religião significa pecar em nome de Deus e isso significa difamar o Seu santo nome (vs. 9-16).

“A primeira mensagem de Miqueias foi apresentada como uma cena que se desenrola no tribunal, e essa forma se repete em sua terceira mensagem. O Juiz declarou a acusação (Mq 6:1-8), pronunciou a sentença (Mq 6:6-7:7) e, em sua graça, prometeu misericórdia (Mq 7:7-20)! Miqueias usou esses fatores – culpa, castigo e misericórdia – como argumentos para suplicar ao povo que se arrependesse e que voltasse para o Senhor” (Warren W. Wiersbe).

Vamos rejeitar à hipocrisia! Sejamos súditos do reino do Messias! “Senhor, reaviva-nos para que sejamos íntegros!” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: