Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 29 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de novembro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração” (v.13).

Quando Jesus esteve na Terra, Ele encontrou a humanidade extremamente ferida pelo pecado e assediada pelo diabo. As feições de sofrimento, as marcas das enfermidades e a indiferença dos líderes religiosos estavam diariamente diante do Salvador. Jesus ouvia dos lares de Seu povo as vozes da impaciência e da ira. Ele via a forma desumana que os pobres eram tratados. Via os olhares de condenação daqueles que deveriam acolher e instruir, repelindo os pecadores. Jesus percebia a reprovação de Sua obra de salvação por parte daqueles que buscavam justificar os próprios pecados enquanto alegavam piedade. Jesus via tudo isso, mas nada podia superar a contemplação que realizava em cada coração.

Naqueles que os olhos humanos não podiam enxergar nada de bom, Jesus viu o potencial de Sua graça. Na mulher adúltera, no publicano corrupto, no pescador irascível, no endemoniado incontrolável, Jesus ouviu o grito de corações desesperados por perdão e misericórdia. Jesus sabia que, por meios humanos, nenhum deles encontraria a paz tão desejada. A carta que o profeta Jeremias enviou aos exilados com as palavras do Senhor estava envolvida com muito amor, misericórdia e esperança. Havia uma promessa escrita ali e orientações bem claras em como sobreviver em Babilônia até que pudessem retornar para casa: Edificar casas, plantar pomares, gerar filhos e filhas, não dar ouvidos a falsos profetas e buscar ao Senhor de todo o coração.

No contexto do grande conflito, estamos todos exilados em um mundo de pecado. Estamos cercados pela corrupção, imoralidade e costumes que têm feito deste tempo um período tão pior quanto o que Cristo presenciou em Seu ministério terrestre ou o que Jeremias teve de suportar. Como era verdadeira a carta de Jeremias aos exilados de seu povo, também podemos comprovar em nossos dias a veracidade do que Paulo escreveu em uma de suas cartas ao jovem Timóteo: “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes” (2Tm.3:1-5).

Diante desta realidade que não poucas vezes temos visto dentro da igreja e até de nossa própria casa, só nos resta uma estratégia, que está contida no capítulo de hoje: “Então, Me invocareis, passareis a orar a Mim, e Eu os ouvirei. Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração” (v.12-13). Era essa a estratégia espiritual de Cristo. O sol nunca aparecia no horizonte sem encontrar o nosso Salvador de joelhos em comunhão com Seu Pai. Jesus foi a perfeita carta de Deus à humanidade. Mas aos cristãos foi dada a missão global de serem a “carta de Cristo… escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações” (2Co.3:3).

Em meio à Babilônia espiritual atual, todos precisam ler em nossa vida que Jesus Cristo é “o caminho, e a verdade, e a vida” (Jo.14:6); que Ele não rejeita ninguém que vá a Ele em humildade (Jo.6:37); que os cansados e sobrecarregados com os fardos deste mundo podem encontrar alívio em Jesus (Mt.11:28); que a vida eterna consiste em conhecer o Pai e o Filho (Jo.17:3); que Ele é “a ressurreição e a vida” e todo aquele que nEle crê, “ainda que morra, viverá” (Jo.11:25); que Ele voltará e nos levará para morar com Ele na casa de Seu Pai (Jo.14:1-3), onde “estaremos para sempre com o Senhor” (1Ts.4:17). Jesus não nos prometeu facilidades nesta missão. Por vezes, nos sentiremos como que prestes a desfalecer. Contudo, ainda que duramente provados, consideremos os nossos sofrimentos como o fizeram os primeiros discípulos do Senhor: “E eles se retiraram do Sinédrio regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nome” (At.5:41). Seguindo o conselho da divina Carta original: Vigiemos e oremos!

Bom dia, cartas de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jeremias29 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: