Reavivados por Sua Palavra


Deuteronômio 22 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
7 de julho de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“A mulher não usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais coisas é abominável ao Senhor, teu Deus” (v.5).

Uma série de leis são relatadas neste capítulo com base em princípios que não se perdem com o tempo. Algumas leis e tradições passam, mas os princípios da Palavra de Deus são imutáveis e revelam o caráter de seu Autor. A honestidade deve ser observada em todos os aspectos da vida do povo de Deus, e, mais especificamente, quanto ao zelo dos bens materiais uns dos outros. O ditado “Achado não é roubado” nunca poderá ter harmonia com a vida cristã, pois é totalmente contrário ao caráter de Deus.

O princípio estabelecido no versículo cinco, caracteriza o cuidado do Criador em estabelecer as diferenças quanto ao modo de vestir entre o homem e a mulher; para que, de modo algum, houvesse confusão em distinguir os gêneros (masculino e feminino). Isso deixa claro que as roupas feitas por Deus para vestir nossos primeiros pais tinham esta distintiva definição. O pecado e a rejeição de Deus como Criador, no entanto, afetou “o modo natural” das relações humanas, introduzindo no mundo as “paixões infames” que têm pisoteado abertamente o princípio imutável de que o Senhor criou o homem e a mulher (Rm.1:26). “O que passar disso vem do maligno” (Mt.5:37).

Como Criador, o cuidado de Deus também é estendido para a natureza e a preservação das espécies. Através do exemplo de um ninho de passarinhos, estabeleceu o Seu povo como guardião da natureza e cooperador com Ele em sua conservação. Ao contemplar a criação, Israel deveria enxergar o amor de um Deus que cuida até mesmo dos passarinhos. Jesus reforçou esse amor e cuidado ao declarar: “Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?” (Mt.6:26).

A lei seguinte é muito interessante, pois trata do cuidado com a segurança doméstica. Podemos dizer que o “parapeito” (v.8) representa as regras de segurança que devem ser obedecidas em nossa casa, tanto para preservar a integridade física dos membros da família quanto a integridade mental e espiritual. Em todos os aspectos da vida, Deus nos chama a edificarmos a nossa casa sobre a Rocha, que é Cristo. Nisto consiste a segurança eterna de nosso lar. Pois “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Sl.127:1).

Virgindade, pureza, casamento, adultério e estupro são temas de vasto estudo, mas os princípios contidos nas leis concernentes a eles também contêm um peso imutável. Deus criou o homem e a mulher para viverem em um relacionamento heterossexual, monogâmico e dentro do casamento. Os relacionamentos fora deste contexto são reprovados pelo Senhor e ponto final. E não sou eu quem diz isso, mas “Assim diz o Senhor”.

Portanto, amados, seja a nossa vida e a nossa casa dirigidas pelos princípios da Palavra imutável de Deus, que através do Espírito Santo nos diz: “Este é o caminho, andai por ele” (Is.30:21). Vigiemos e oremos!

Bom dia, guiados pelo Espírito Santo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Deuteronômio22 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Bom dia!
Penso que a palavra “gênero” em lugar de “sexo” no texto dá força à ideologia.

Comentário por Silvio Fernandes




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: