Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
24 de junho de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

DEUTERONÔMIO 9 – A vacina é um meio de precaver grandes desgraças. Nesse capítulo Deus mostra Suas vacinas contra soberba, contra orgulho e contra arrogância. Também poder ser vistos como sinais de alertas!

Continuando à mensagem do capítulo anterior, Deuteronômio 9 revela que o povo de Deus deve reconhecer que os benefícios celestiais recebidos eram inteiramente fruto da maravilhosa graça divina – jamais qualquer um dos produtos resultaram/resultariam da força e da justiça do povo (Deuteronômio 9:1-6).

Moisés era apenas mediador, mas não o autor ou responsável último pelas bênçãos e dádivas divinas. Ele era um ser humano comum, como qualquer outro que teve privilégios com Deus a fim de liderar o povo – cuja inclinação era enorme para a idolatria, para murmurações e reclamações infindáveis, para a insatisfação e rejeição das dádivas divinas; revelando, assim, a conduta regida pela rebeldia, que carecia constantemente de apelos veementes (Deuteronômio 9:7-29).

É reiterado que Deus falou e também escreveu. Sim, Deus fala e escreve. Portanto, precisamos dar atenção a Ele (Deuteronômio 9:10). Deus reescreve, quando necessário; e, o faz por misericórdia, é importante ouvi-Lo (Deuteronômio 10:1-2).

Deus Se ira, Ele é intolerante máximo ao pecado. Sua santidade não aceita de forma alguma a pecaminosidade. Porém, por outro lado Deus também é paciente. Moisés intercede, conversa com Deus, e Ele cede às súplicas de um homem. A graça é nítida. A misericórdia é imensurável. A compaixão de Deus é indescritível. A Sua justiça é revelada para dar mais ênfase a Sua graça, indica Paulo em Romanos 5:20-21.

“O Senhor é o Deus que intervêm em nossa história, unindo Sua misericórdia à Sua justiça. Assim, Ele prova que é um Deus de amor, verdade e justiça, dando-nos confiança para enfrentar um futuro cheio de incertezas” diz Jirí Moskala.

Apesar de todas essas tentativas (vacinas) visando impedir que o povo não se afastasse do caminho certo, o povo falhou. Não que Deus não fosse excelente pedagogo, mas pela presença real do grande conflito.

Além de Deus, há um poder antagônico que trabalha incessantemente para desviar o povo. Satanás conseguiu levar Israel no início da jornada a adorar o bezerro de ouro; no tempo do fim, conseguirá levar o mundo a adorar à besta e a Sua imagem (Apocalipse 13).

Fiquemos alerta! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: