Reavivados por Sua Palavra


Êxodo 27 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
31 de março de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Na tenda da congregação fora do véu, que está diante do Testemunho, Arão e seus filhos a conservarão em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o Senhor; estatuto perpétuo será este a favor dos filhos de Israel pelas suas gerações” (v.21).

Ao redor do santuário foi erigido uma espécie de muro feito de “cortinas de linho fino retorcido” (v.9) presas a estacas de bronze, estabelecendo os limites do lugar sagrado. Cercado por este muro, o tabernáculo revelava uma atmosfera de santidade, de um local separado para especial adoração. Mesmo que o povo só tivesse acesso ao pátio, o simples fato de atravessar a primeira entrada promovia em cada adorador o mais profundo senso de reverência. Ali estava o altar do holocausto. Especialmente feito para a queima dos sacrifícios, aquele móvel representava a paz e o alívio do pecador ao transferir seus pecados para o inocente animal.

A disposição do santuário e das tribos de Israel no acampamento do deserto foi designada por Deus como um desenho perfeito do plano da redenção. Cada vez que Israel montava acampamento, visto do alto, havia o formato de uma cruz com o santuário bem ao centro. Creio que foi esta visão que o profeta Balaão contemplou do alto do monte, que o impediu de amaldiçoar o povo coberto por tão sublime amor e que abriu seus olhos para contemplar e exclamar: “Que boas são as tuas tendas, ó Jacó! Que boas são as tuas moradas, ó Israel!” (Nm.24:5). O Senhor nos convida a olhar a Sua salvação do alto, “desde a tarde até pela manhã” (v.21), em nosso “monte” da comunhão.

A comunhão diária com o Senhor nos habilita a vê-Lo e ouvi-Lo, buscando o conhecimento diário e crescente que nos habilita para a vida eterna: “E a vida eterna é esta: Que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo, a Quem enviaste” (Jo.17:3). Em cada experiência pessoal vivida, em cada obstáculo vencido, em cada angústia superada, há um eterno peso de glória sendo reservado para os filhos do Reino. Assim como cada pecador que se dirigia ao local do sacrifício levava a sua oferta pessoal e intransferível, assim deve ser a nossa entrega diária do coração a Deus. Assim como a mensagem da cruz era vista na habitação de Israel, ela deve ser vista em nossa vida, hoje. Como embaixadores de Cristo na Terra, necessitamos do dobro do “azeite puro de oliveira”, do dom do Espírito Santo, a fim de que a luz de Cristo em nós esteja “acesa continuamente” (v.20).

Experimente esta bênção diária! Suba no monte da comunhão e logo estaremos seguros para sempre no santo monte de Deus. Pois, “Não se fará mal nem dano algum em todo o Meu santo monte, diz o Senhor” (Is.65:25). Vigiemos e oremos!

Bom dia, embaixadores de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Êxodo27 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Amém!

Comentário por Silvio Fernandes




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: