Reavivados por Sua Palavra


Gênesis 47 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
1 de março de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

618 palavras

1-10 José apresenta cinco de seus irmãos (que não são nomeados) assim como seu pai para Faraó. Após uma audiência positiva, Faraó indica alguns deles para serem pastores da coroa, dando a eles, portanto, proteção legal (v.6). O tom da audiência de Jacó com Faraó é diferente do da primeira, com uma atmosfera mais íntima. Como em muitas culturas, a idade era altamente respeitada na Bíblia. Andrews Study Bible.

9 peregrinações. A palavra hebraica denota uma residência temporária, a condição de um estrangeiro residente. Jacó descreveu sua própria vida e a de seus pais como de um viajante (21.24; 24.3; 26.3). Embora esperando pelo cumprimento da divina promessa pactual de terra, sua esperança se estendia além de Canaã, para um país celestial e eterno, para uma “cidade… da qual Deus é o arquiteto e o edificador” (Hb 11.10) (Bíblia de Genebra).

Jacó referia-se à natureza itinerante da vida patriarcal em geral, e da sua em especial, ao aguardar com esperança o cumprimento da promessa de uma terra (v. tb Dt 26.5). Bíblia de Estudo NVI Vida.

não chegam aos anos .. dos meus antepassados. Abraão viveu até a idade de 175 anos (25.7), Isaque, até 180 (35.28). Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 abençoado. Representa o modo comum de saudação e despedida (27:33; 28:1) (Andrews Study Bible).

Nesta importante audiência com o poderoso Faraó – o maior, costumeiramente, abençoa o menor (14.19) – o idoso patriarca pastor demonstrou sua dignidade. Sua bênção se cumpriu nos vs. 13-25 (Bíblia de Genebra).

A confissão de que os dias de sua peregrinação tinham sido poucos e maus está musicada num melancólico acorde em tom menor; e, quem olhasse superficialmente, poderia pensar que Esaú tinha gozado uma carreira muito mais próspera. Mas quando Jacó se levantou diante de Faraó, o poderoso monarca e se curvou ante sua bênção. Certamente que o menor é abençoado pelo maior. Aqui estava a colheita das lágrimas de Jacó! Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento (F. B. Meyer).

11 possessão. Propriedade da terra, dando à família titulação legal a um pedaço de terra. Deus promete “possessão eterna” de Canaã (17:8) (Andrews Study Bible).

13-26 Descreve a enorme extensão da fome e a habilidade de José como administrados da coroa. Três estágios de dependência mostram a severidade crescente da fome: 1) Os egípcios compram grãos com dinheiro; 2) Os egípcios trocam seus rebanhos por grãos; e 3) Os egípcios trocam seus direitos de terra por grãos (Andrews Study Bible).

José trouxe todo o dinheiro, terras e povo para debaixo do poder do Faraó em troca de alimento e preservou os egípcios (Bíblia de Genebra).

14 Canaã aparece referida em conexão com o Egito, talvez pelo fato de que por aquele tempo, este último país exercia domínio sobre os povos que habitavam o território de Canaã. Bíblia Shedd.

21 o escravizou de uma a outra extremidade. É o resultado da política de José – a servidão para o povo. No entanto, o povo considerava José não como tirano, mas como um salvador (v. 25, cf. 45.7) (Bíblia de Genebra).

22 A classe sacerdotal egípcia era uma camada poderosa da sociedade, possuidora de larga extensão de terras e não pagava impostos à coroa (Andrews Study Bible).

24 quinto. José cobrou uma taxa de 20% durante os anos de abundância (41:34) e agora cobra 20% de juros, que é um valor baixo, se comparado à taxa média da região, que era de 33.3% (Andrews Study Bible).

25 Tu nos salvaste a vida. Os pequenos depósitos dos egípcios logo se esgotaram, e se não tivesse sido por José, as ruas se teriam enchido de agonizantes e de mortos. Seu nome egípcio significa “o salvador do mundo”; e a confissão dos egípcios provou como esse nome era verdadeiro: “A vida nos tens dado!” Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento (F. B. Meyer).

27 tomaram possessão, e foram fecundos… se multiplicaram. Em cumprimento à promessa divina (46.3). A independência e prosperidade dos israelitas se contrasta com o destino dos egípcios (vs 13-26). Essa descrição também nos fornece um elo com Êx. 1.7 (Bíblia de Genebra).

A descrição do crescimento de Israel usa termos da linguagem da Criação (ver Êx. 1.7) (Andrews Study Bible).

28-31 A morte de Jacó é o objeto de várias seções e marca um final importante nas histórias patriarcais (48:21-27; 49:29-32). José jura solenemente enterrar seu pai em Canaã (24:2; 25:29-32) (Andrews Study Bible).

29 ponha a mão debaixo da minha coxa. Por a mão debaixo da coxa era a maneira pela qual se fazia um juramento deveras sério. Ver 24.2. Bíblia Shedd.

30 sepulte-me junto a eles. Na caverna deMacpela (v. 50.12, 13). Bíblia de Estudo NVI Vida.

31 se inclinou [cf. ARA. NVI: Israel curvou-se apoiado em seu bordão]. Uma expressão de reverente ação de graças a Deus por ver que seu último desejo seria cumprido (Bíblia de Genebra).

Citado em Hb 11.21. Bíblia de Estudo NVI Vida.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: