Reavivados por Sua Palavra


ATOS 11 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de agosto de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“[…] Em Antioquia, foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos” (v.26).

Aquele que negou a Cristo três vezes, declarou amá-Lo três vezes e recebeu a mesma visão três vezes, em seu primeiro sermão, levou quase três mil pessoas ao batismo. Pedro foi especialmente dotado pelo Espírito Santo, como se três vezes mais. Seu amor a Jesus e desejo de fazer a vontade de Deus era admirável e incontestável. Ao ser arguido quanto ao que havia realizado em Cesareia, prontamente fez uma exposição de tudo o que tinha acontecido. E se ainda restava alguma dúvida quanto ao significado da visão de Pedro, o capítulo de hoje o deixou bem claro.

Estava na hora de atravessar as fronteiras de Israel e adentrar em territórios estrangeiros. Todo o mundo antigo precisava saber que o único Deus verdadeiro “deu o Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo.3:16). A humanidade é o alvo do mais puro e terno amor de Deus. O conhecimento de Jesus Cristo é o maior tesouro que o homem pode adquirir. Não há nada que seja capaz de encher o nosso coração com a felicidade que só em Jesus conquistamos. Esta é a excelente obra que o Espírito Santo realiza em nós: Ele glorifica a Cristo em nossa vida (Jo.16:14).

Foi esta a alegria que Ele colocou na vida de Cornélio e de toda a sua casa. Foi este o regozijo que impulsionou a igreja a glorificar a Deus e a concluir: “Logo, também aos gentios foi por Deus concedido o arrependimento para vida” (v.18). A dispersão da igreja devido à “tribulação que sobreveio a Estêvão” (v.19) causou-lhes de início uma angústia sem par, mas Deus a usou para espalhar a Sua Palavra. Ainda sem muito compreender que não deveria haver mais distinção entre judeus e gentios, os dispersos pregavam somente aos judeus, mas em Antioquia “falavam também aos gregos” (v.20). E “a mão do Senhor estava com eles, e muitos, crendo, se converteram ao Senhor” (v.21).

Em Antioquia, Barnabé e Saulo foram testemunhas do poder do Espírito Santo. Ao ver que naquela cidade já se havia formado uma comunidade de fiéis, Barnabé “alegrou-se e exortava a todos a que, com firmeza de coração, permanecessem no Senhor” (v.23). É por demais relevante a exortação daquele servo de Deus. Jesus mesmo afirmou: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt.24:13). A perseverança é um atributo indispensável na vida do cristão. Por não perseverar, muitos têm abandonado a fé e retornado à sua antiga vida. É por isso que a caminhada cristã requer a companhia constante do Único capaz de nos erguer de nossas quedas. Olhar para Jesus, fixar os olhos nEle, fazer dEle nossa muralha de bronze, é a nossa única segurança.

Sob a liderança de um “homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé” (v.24), pela primeira vez, os discípulos foram chamados de cristãos. Muitos de nós temos sustentado este título como se fosse algo comum. Mas é tão solene e tão sério que o seu mau emprego é equivalente à maldição de Ananias e Safira e de Simão, o mágico. Eles se diziam seguidores de Cristo, quando na verdade serviam a outro senhor. Ser cristão não é simplesmente dizer que acredita em Jesus, porque “até os demônios creem e tremem” (Tg.2:19). Ser cristão é ter Cristo refletido na vida. Jesus viveu neste mundo e nos deixou exemplo da perfeita obediência ao Pai. Quando entendermos que a obediência à Palavra de Deus não é tirania e sim proteção, seremos verdadeiramente felizes, como diz o salmista: “Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na Sua Lei medita de dia e de noite” (Sl.1:2).

Ao obterem conhecimento da fome que sobreviria a seus irmãos, logo os discípulos se mobilizaram para ajudá-los. Não foi preciso apelar para que um e outro fosse tocado a colaborar, mas “cada um conforme as suas posses” (v.29), se voluntariou a socorrê-los. Nenhuma de nossas obras, amados, têm o poder de nos salvar, mas ninguém que foi salvo por Jesus pode sustentar uma fé sem obras, porque “a fé sem obras é morta” (Tg.2:26). Permita que o Espírito Santo faça a maior obra de todas em seu coração, e Jesus, glorificado em sua vida, irá Se manifestar em obras de propósitos santos e eternos. Vigiemos e oremos!

Bom dia, cristãos!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Atos11 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: