Reavivados por Sua Palavra


NAUM 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
31 de março de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“O Senhor é bom, é fortaleza no dia da angústia e conhece os que nEle se refugiam” (v.7).

Há alguns dias, viralizou na Internet um vídeo de uma suposta profecia de juízo para o dia 30 de março deste ano. O vulgo profeta apelava para que ninguém saísse de casa nesse dia ou corria risco de morte, e que as ruas estariam cheias de pessoas mortas. Bem, ontem eu não só saí de casa, como viajei, fui ao supermercado e a outros lugares. E adivinhem? Eu não morri e nem vi ninguém morrendo por onde passei. Ao contrário desta falsa profecia, Naum tinha uma mensagem de iminente juízo para o povo de Nínive. Muitos têm confundido a ira de Deus com a ira humana. Pois a ira humana é contra pessoas, mas a ira de Deus é contra o pecado e seus efeitos. O profeta Naum, que em hebraico significa “compassivo”, foi enviado a Nínive com uma mensagem de juízo, assim como Jonas o foi muitos anos antes. A diferença é que os ninivitas não se arrependeram como seus antepassados e, mediante a sua conduta violenta e má, todo o povo seria “inteiramente exterminado” (v.15).

A expressão “O Senhor é tardio em irar-Se” (v.3), revela que Ele tolerou por muito tempo as atrocidades de Nínive, principalmente contra o Seu povo. Inimigo declarado de Israel, a Assíria também foi instrumento de Deus para corrigir o Seu povo, mas ultrapassou os limites com sua violência sem escrúpulos, tornando-se inimiga de Deus. Foi tida por culpada perante o Senhor, e Ele “jamais inocenta o culpado” (v.3).

Esses relatos geralmente causam medo em muitos que, equivocados em sua concepção acerca do juízo divino, ou decidem não servir a um Deus que julgam “tirano”, ou decidem servi-Lo, mas movidos pelo motivo errado. A Bíblia diz que “Deus é amor” (1Jo.4:8). E o discípulo amado prossegue dizendo: “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor” (1Jo.4:18).

Amados, quando Deus pronunciava uma sentença punitiva contra alguma nação era porque, certamente, de todas as formas, Ele tentou salvá-la. E o próprio anúncio do juízo era uma última tentativa de salvação, como foi na experiência de Jonas. Mas a partir do momento em que a maldade ultrapassa os limites para prejudicar um filho de Deus que seja, podemos ter a certeza de que o Senhor, no tempo certo, agirá. Quando não há arrependimento genuíno, a aparência não consegue enganar Aquele que lê as intenções do nosso coração. Ele “conhece os que nEle se refugiam”, os que O amam e provaram que o “Senhor é bom” (v.7).

Muito em breve veremos com nossos próprios olhos o Senhor andando sobre as nuvens (v.3), vindo declarar o Seu juízo final. Para os que não se arrependeram, o medo será terrível, mas para os que fizeram de Deus a sua “fortaleza no dia da angústia” (v.7), será dia de indescritível alegria. Jesus derrotará o nosso último inimigo chamado “morte”. Mães reencontrarão seus filhinhos. Filhos abraçarão novamente seus pais. Para os ímpios, aquele Grande Dia será a maior cena de destruição que este mundo já presenciou; para os salvos, a maior celebração de amor que já houve.

Medo ou amor? O que te move a adorar a Deus? Escolha calçar “os pés com a preparação do evangelho da paz” (Ef.6:15). Seja um portador do evangelho do amor. Que seus pés anunciem “boas-novas” (v.15). Que seus pés sejam considerados lindos: “Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!” (Is.52:7). Então, muito em breve, estes mesmos pés pisarão sobre o estrado dos pés de Jesus e por Ele mesmo serão admirados por toda a eternidade. Vigiemos e oremos!

Bom dia, portadores de boas-novas!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Naum1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: