Reavivados por Sua Palavra


MIQUEIAS 4 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
27 de março de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

Arrependimento é o ponto alto que Deus tanto almeja ver nos pecadores. E, o reavivamento e a reforma virão automaticamente após o arrependimento.

Sobre Miqueias, Álvaro César Pestana declara que “Seu alvo é o arrependimento do povo, reforma social e santidade prática baseada na justiça e soberania de Deus”. E o esboça assim:
1. Declaração de juízo contra Israel e Judá (Miqueias 1-3);
2. Promessa de bênção:
• O reino futuro (Miqueias 4);
• O rei futuro (Miqueias 5).
3. Exortação ao arrependimento (Miqueias 6-7):
• Deus perdoa e esquece (Miqueias 7:18-19).

Deus faz promessas, em Miqueias 4, por almejar a conscientização e restauração do povo. Veja que,
• O Templo deverá tornar-se central na adoração universal (v. 1);
• As nações aprenderão no melhor Livro didático: A Bíblia (v. 2).
• As guerras serão extintas (vs. 3-5);
• Os remanescentes peregrinos serão fortalecidos (vs. 6-7);
• Israel teria sua terra restaurada (vs. 8-10);
• Os zombadores do povo de Deus serão destruídos (vs. 11-13).

Cem anos aproximadamente após ser proferida esta profecia os judeus foram exilados em Babilônia. O cativeiro durou 70 anos. No fim deste período houve o retorno a Sião; estes detalhes proféticos deveriam se cumprir.

Contudo, o propósito divino só se cumpriu parcialmente . Nem tudo se cumpriu e o que veio a cumprir-se ficou aquém do que Deus propusera. Então, Deus falhou? Claro que não! Deus queria que o cativeiro fosse uma disciplina para o povo e o reformasse e reavivasse; queria que o castigo levasse o povo a compreender a malignidade do pecado e então buscasse uma mudança de vida; queria que o povo reconhecesse suas negligências e buscasse piedosamente o verdadeiro arrependimento.

Com um reavivamento e reforma genuína, Deus queria impactar o mundo inteiro para uma adoração verdadeira. Mas, infelizmente o povo negligenciou o ideal estabelecido por Deus.

Contudo, nem tudo está perdido. João, na Ilha de Patmos, recebeu a revelação de que Deus ampliou o que não se cumpriu à falha do Israel antigo.

O templo será o próprio Deus (Apocalipse 21:22). Não vai precisar de Bíblia, pois Deus será o professor (Apocalipse 21:6). Guerras e sofrimentos nunca mais existirão (Apocalipse 21:1-5). Os remanescentes não mais serão peregrinos, pois estarão na Terra restaurada, e nenhum dos opositores de Deus entrarão (Apocalipse 21:6-8).

Para isso, precisamos arrepender-nos… – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: