Reavivados por Sua Palavra


AMÓS 8 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de março de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Eis que vêm dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a Terra, não de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor” (v.11).

Através de ilustrações do dia a dia, o Senhor revelava “Seus segredos aos Seus servos, os profetas” (Am.3:7). Usando um trocadilho, o profeta expôs duas palavras que em hebraico possuem a pronúncia semelhante: “frutos de verão” (v.1) e “fim” (v.2), apontando para o resultado da apostasia nacional. No lugar dos cânticos haveria pranto e mortos “em todos os lugares” (v.3). Em lugar do estrépito de seus cânticos e das melodias de suas liras (Am.5:23), “Silêncio!” (v.3). Aproximava-se a ruína da nação que destruía “os miseráveis da terra” (v.4) e procedia “dolosamente com balanças enganadoras” (v.5).

Como se não bastasse, suas obras continuavam revelando a sua dureza de coração, de forma que lhes sobreviria um juízo semelhante ao que foi derramado sobre o Egito (v.8 e 10). Sinais na terra e no céu seriam vistos e sentidos por todos. Mas creio que o pior deles seria aquele que afetaria cada um de forma individual. Havia um tempo de graça sendo estendido ao povo, e Amós deixa bem claro que esse tempo tinha data de validade. Pois chegaria o momento em que, ainda que corressem e se esforçassem por encontrar a Palavra de Deus, não mais a achariam. Não a procurariam, portanto, a fim de conhecer a Deus e buscá-Lo de todo o coração, mas como uma tentativa desesperada de quem percebe que está prestes a colher os maus frutos das “suas obras” (v.7).

A começar pelo Seu povo, aquele que tem sido agraciado com a Palavra da Verdade, o Senhor tem dado a Sua palavra de advertência. “Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada” (1Pe.4:17), assim como chegou para o antigo Israel. E como Deus separou Abraão da casa de sua parentela; como buscou separar Israel das influências das nações pagãs; como cuidou de Elias e João Batista no deserto; como foi com Daniel e seus amigos que, mesmo numa corte pagã, se destacaram por sua fidelidade ao Senhor; como enviou Jesus ao mundo, que cresceu em um lar campestre aprendendo de seus pais as sagradas lições que O ensinaram a conhecer e amar o Pai, assim também Deus tem um propósito santo para a Sua última igreja na Terra.

Em meio a uma geração que prefere se amoldar aos padrões deste mundo, existe um pequeno povo que sustenta os princípios da Palavra do Senhor. Que pelo conhecimento de Deus são portadores de uma mensagem de esperança e salvação. Cujo zelo revela o desgosto ao ver o procedimento insensato dos que não guardam a Palavra do Senhor (Sl.119:158). Cuja alma desfalece aguardando a salvação, mas que espera e confia na fidelidade dos testemunhos oriundos da boca de Deus (Sl.119:81 e 88). Um povo que, qual Amós, não sustenta qualquer tipo de mérito ou privilégio (Am.7:14), mas que permanece em constante vigilância contra as ciladas do enganoso coração. Um povo que não ousa olhar para o Céu antes de lançar por terra o próprio eu. Que diariamente convida o Espírito Santo como seu conselheiro e amigo mais íntimo.

A não ser que o nosso eu esteja escondido em Cristo de forma que Ele Se revele em nós, e jamais saberemos o que significa: “Vós sois a luz do mundo” (Mt.5:14). Enquanto muitos se esforçam por fazer brilhar na vida uma luz espúria, a verdadeira luz só pode ser manifestada naqueles que estão conectados à fonte de toda luz: “Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra e, luz para os meus caminhos” (Sl.119:105). Aqueles, porém, que, no tempo da graça, têm rejeitado os mais brilhantes raios de luz já dados por Deus à humanidade, estão caminhando para o tempo de densas trevas (v.9) em que “correrão por toda parte, procurando a Palavra do Senhor, e não a acharão” (v.12). “Esses mesmos cairão e não se levantarão jamais” (v.14).

O que mais precisa acontecer, amados, a fim de que nossos olhos se abram para ver o amor e a salvação de Deus em Sua puríssima Palavra (Sl.119:140)? Quanto tempo mais até que despertemos para perceber a solenidade de nossos dias e quão perto estamos do encontro com o nosso Deus? É tempo de falar o que precisa ser dito, “quer ouçam, quer deixem de ouvir, pois são rebeldes” (Ez.2:7). Oh, Pai, como Isaías, reconhecemos que somos “um povo de impuros lábios” (Is.6:5)! Sendo assim, toca a nossa boca com “uma brasa viva” do Teu altar e purifica-nos de nossos pecados (Is.6:6-7), para que possamos declarar de todo o nosso coração: “Eis-me aqui, envia-me a mim” (Is.6:8); antes que cheguem os dias maus em que se dirá: “Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos” (Jr.8:20).

Estudemos os testemunhos dos fiéis servos de Deus na Bíblia. Estudemos os testemunhos dos reformadores protestantes e dos pioneiros adventistas. “Considerai o vosso passado” (Ag.1:5). Em sua árdua missão, Tiago White deixou registradas palavras que bem definem “a carreira que nos está proposta” (Hb.12:2): “O verdadeiro discípulo não viverá para satisfazer o eu, mas para Cristo e para o bem dos Seus pequeninos. Ele está pronto a sacrificar sua comodidade, prazer, conforto, conveniência, vontade e desejos egoístas, pela causa de Cristo, ou nunca reinará com Ele em Seu trono” (Testemunhos Para a Igreja, CPB, vol.1, p.85, 86). Clamemos pelo poder do Espírito Santo em nossa vida, e certamente seremos as testemunhas de Jesus nesses dias decisivos (At.1:8). Vigiemos e oremos!

Bom dia, “povo de propriedade exclusiva de Deus” (1Pe.2:9)!

* Oremos para que sejamos um bálsamo de Deus na vida dos enfermos e enlutados!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Amós8 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: