Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 03 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de outubro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Voltai, ó filhos rebeldes, Eu curarei as vossas rebeliões. Eis-nos aqui, vimos ter Contigo; porque Tu és o Senhor, nosso Deus” (v.22).

De todos os casamentos que terminam em divórcio, certamente uma das maiores causas tem sido a infidelidade conjugal. Não somente pela consumação do ato, mas a facilidade com que a pornografia é encontrada na Internet e a forma com que as redes sociais têm motivado a insatisfação pessoal, não só o número de divórcios se multiplicam, como também as estatísticas apontam para um número cada vez maior de pessoas que permanecem casadas, “mas fingidamente” (v.10). A ilustração de um casamento entre Deus e o Seu povo é pertinente e eficaz para compreendermos a dureza do coração humano e a grande benevolência divina.

Deus foi tratado por Seu povo como um marido que é deixado em casa e é procurado apenas por conveniência. Invocavam ao Senhor por piedade, enquanto cometiam “maldade a mais não poder” (v.5). A “pérfida Israel” (v.6) havia poluído a terra com suas devassidões e malícias (v.2), mas “a sua pérfida irmã Judá” (v.7), reconhecida como o restante de Israel, “ela mesma se foi e se deu à prostituição” (v.8). Ao praticar as abominações das nações vizinhas, Judá “adulterou, adorando pedras e árvores” (v.9). Seu relacionamento com Deus tornou-se apenas de aparência e mesmo em face da disciplina aplicada a Israel, “a falsa Judá, sua irmã, não temeu” (v.8). Mediante esta terrível separação do Senhor, “foram retiradas as chuvas, e não houve chuva serôdia” (v.3).

Estamos vivendo em dias semelhantes a estes. Onde há uma crescente apostasia entre aqueles que aparentam ser do Senhor, enquanto cometem “maldade a mais não poder” (v.5). Andam “segundo a dureza do seu coração maligno” (v.17), enquanto ostentam uma religião vã e sem o poder do alto. Sinto meu coração tremer ao pensar que posso estar incorrendo na mesma perfídia e engano. Será que, como Paulo, podemos declarar de todo o nosso coração: “Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor” (Rm.14:8)? Os ídolos modernos têm corrompido o coração do povo de Deus e o pior perigo não está no pecado em si, mas na ausência de confissão e arrependimento genuínos.

O pecado só é rejeitado quando o pecador permanece em constante união com Aquele que odeia o pecado e que Se “fez pecado por nós” (2Co.5:21). Por Cristo, foi-nos concedido o “ministério da reconciliação” (2Co.5:18). E na experiência de Israel e de Judá podemos perceber que este ministério tem atuado sobre o homem através “do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo” (Ap.13:8). A cada pecador, o apelo continua sendo o mesmo: “Convertei-vos, ó filhos rebeldes, diz o Senhor… Eu curarei as vossas rebeliões” (v.14 e 22). Uma vida que se volta para Deus de todo o coração, “com efeito” reconhecerá que só no Senhor “está a salvação” (v.23) e que não há maior alegria do que ser do Senhor.

Deus anseia derramar sobre nós a derradeira chuva do Seu Espírito; “mas isso não ocorrerá”, escreveu Ellen White, “enquanto a maior parte dos membros da igreja não forem cooperadores de Deus. Ele não pode conceder o Seu Espírito quando o egoísmo e a condescendência pessoal são manifestados; quando prevalece o espírito que, se transformado em palavras, corresponda às palavras de Caim: ‘Sou eu guardador do meu irmão?’” (Gn.4:9; E Recebereis Poder, p.310). Portanto, amados, aceitemos o clemente convite do Senhor que nos apela com urgência: “Voltai, ó, filhos rebeldes”! E que a nossa resposta seja coerente com a nossa vida: “Eis-nos aqui, vimos ter Contigo; porque Tu és o Senhor, nosso Deus” (v.22). “E acontecerá, depois”, diz o Senhor, “que derramarei o Meu Espírito sobre toda a carne” (Jl.2:28). Vigiemos e oremos!

Bom dia, convertidos ao Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jeremias3 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: