Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 61 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de outubro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“A sua posteridade será conhecida entre as nações, os seus descendentes, no meio dos povos; todos quantos os virem os reconhecerão como família bendita do Senhor” (v.9).

A primeira vinda de Cristo assinalou o cumprimento das profecias do Antigo Testamento com a precisão que somente há na Palavra de Deus. Cada detalhe descrito pelos profetas aconteceu pela fidelidade de um Deus que não mente (Nm.23:19). Como servo sofredor, Jesus vivia para fazer a vontade do Pai e trabalhar pela humanidade tão machucada pelos milênios de pecado. Ao curar os doentes, libertar os cativos, consolar os angustiados e revelar as verdades das Escrituras por preceito e por exemplo, fez raiar no mundo escuro a chama da esperança, oferecendo aos pecadores arrependidos as Suas vestes de salvação e o Seu manto de justiça (v.10).

A Sua ascensão aos céus, porém, não apagou essa chama. Pelo contrário, Sua promessa acenderia o fogo do Espírito Consolador na vida de Seus seguidores, “a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para a Sua glória” (v.3), de forma que deem testemunho dAquele que os amou primeiro: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis Minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da Terra” (At.1:8). Fomos “chamados sacerdotes do Senhor” a fim de que sejamos reconhecidos como “ministros do nosso Deus” (v.6), “raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes dAquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” (1Pe.2:9).

Devemos, porém, resguardar o nosso coração da presunção. Assim como Davi caiu em grande pecado ao realizar um censo de Israel sem a autorização de Deus (2Sm.24:10), podemos cair no pecado do orgulho em classificar a nossa vida como única que seja digna da aprovação divina. Para combatermos o veneno do orgulho, é necessário que nos apoderemos do antídoto de Cristo: “aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração” (Mt.11:29). O exemplo de Jesus, Sua vida de abnegado serviço e disposição altruísta, deve ser o objeto de nosso principal estudo. Olhar para Jesus nos dá uma clara visão do nosso chamado, de nossa indignidade e de nossa completa dependência dEle. Sobre esta verdade, reforça Ellen White:

Se possuirmos a humildade de nosso Mestre, sobrepor-nos-emos aos menosprezos, às repulsas, aos aborrecimentos a que estamos diariamente expostos, e estes deixarão de nos lançar sombra sobre o espírito… Humildade de coração é a força que dá vitória aos seguidores de Cristo” (CPB, O Desejado de Todas as Nações, p.207).

Sendo este princípio reforçado no coração e no lar, seremos participantes das últimas obras de Deus tanto quanto as primeiras obras [da igreja primitiva] demonstraram fiel serviço e maravilhosa recompensa. O Espírito do Senhor aguarda a nossa entrega total a Ele. Não podemos galgar os áureos degraus da santificação enquanto o nosso eu não for completamente subjugado por Cristo. Resgatar o que foi assolado e restaurar o que foi destruído (v.4) requer uma vida alicerçada no firme fundamento da Escritura Sagrada. E não há lugar mais propício e importante para começar esta obra sagrada do que no seio do lar. Então, aos que ouvem e praticam as palavras do Senhor (Mt.7:24), “todos quantos os virem os reconhecerão como família bendita do Senhor” (v.9). Vigiemos e oremos!

Bom dia, famílias benditas do Senhor!

* Oremos pelo cumprimento da profecia em nossa casa: “Ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais” (Ml.4:6).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías61 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: