Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 44 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
4 de outubro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro e Eu sou o último, e além de Mim não há Deus” (v.6).

A idolatria havia atingido o povo de Deus de tal forma, que seus sentidos foram embotados e seu coração não mais entendia a razão de tal abominação (v.18-19). De uma forma terrivelmente pessimista, o profeta descreveu a situação dos seguidores de imagens de escultura como uma ilusão que não lhes permite ver e nem entender que estão seguindo uma prática mentirosa (v.20). Conforme os dois primeiros mandamentos do Decálogo (Êx.20:3-6), além do Senhor não há Deus (v.6). À pergunta: “Há outro Deus além de Mim?”, a resposta é enfática e inquestionável: “Não, não há outra Rocha que Eu conheça” (v.8).

O uso da rocha como ilustração do poder divino vem desde que Israel foi dessedentado por Deus no deserto. Moisés feriu a rocha, e dela fluiu um manancial. Então, pela segunda vez, o povo teve sede, e a ordem do Senhor a Moisés não mais foi para ferir, mas para falar à rocha. Porém, o povo havia, numa linguagem contemporânea, enchido a paciência do velho líder, que, com ira, feriu a rocha duas vezes (Êx.20:7-12). Então, quando vamos ao Novo Testamento, no final do sermão da montanha, Cristo conta uma parábola acerca de dois homens. Um constrói a sua casa sobre a rocha e esta permanece firme, mesmo em meio à forte tempestade. Porém, outro homem que constrói a sua casa sobre a areia, sobrevindo a tempestade, sua casa transforma-se em ruínas (Mt.7:24-27). Cristo é a Rocha! O Antigo e o Novo Testamento se fundem para testemunho de um só Senhor (Jo.5:39), uma só Rocha: Jesus Cristo. O apóstolo Pedro confirmou esta verdade: “Chegando-vos para Ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa” (1Pe.2:4). Paulo declarou: “E a pedra era Cristo” (1Co.10:4).

Tudo o que o Senhor fazia pelo Seu povo no deserto, além de ser uma prova de Seu cuidado e amor, era também com o lindo propósito de desvendar-lhes o plano da redenção. A rocha representava a Cristo, que seria ferido uma vez, para que então pudéssemos falar com Ele sem reservas. Quando Moisés e Arão foram ferir a rocha pela segunda vez, o povo perdeu de entender tal sabedoria: a rocha representa o nosso Redentor, que foi ferido uma vez por todas (Hb.7:27). Diante deste precioso conhecimento, “ajoelhar-me-ia eu diante de um pedaço de árvore” (v.19), quando eu sirvo a Rocha que me remiu dos meus pecados (v.22)? Faz algum sentido me deter diante de “uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo?” (v.10). O Senhor mais uma vez nos diz: “Vós sois as Minhas testemunhas” (v.8) e perante tal privilégio, nossa vida deve ser uma intensa e constante declaração: “Eu sou do Senhor”! “Eu sou do Senhor”! (v.5).

Agora, pois, ouve” (v.1), Israel de Deus: não deposite a sua confiança em nada além do Senhor. A promessa do derramamento do Espírito Santo (v.3) não ficou no passado e nem está em um futuro distante. Ela é uma promessa para hoje. Deus nos convida agora a abandonar os “deuses estranhos” que têm desvirtuado o nosso coração da verdadeira adoração. Eles podem ser em forma de uma televisão, de um celular, de um computador, ou até mesmo de alguém que você odeia ou inveja. Temos duas escolhas a fazer: ou ferimos a Rocha, ou falamos com ela. Aquele que “te formou desde o ventre materno” (v.24) ainda permanece com a destra estendida para te remir e fazer de tua vida glória ao Seu nome (v.23).

Oh, amados, não temos mais tempo a perder ferindo Aquele que deseja ter uma relação de amizade conosco! Falar com Deus, ter uma vida de oração e ir em busca de Seu auxílio com sinceras súplicas, abre a porta do nosso coração para que o Espírito seja derramado e estejamos alicerçados sobre o firme fundamento de Suas palavras. Lembre-se de que também foi sobre a rocha que Deus escreveu os Seus mandamentos (Êx.31:18). Que a minha e a sua vida cumpram o propósito de glorificar a Deus pela “perseverança dos santos” (Ap.14:12)! Que nossos atos e palavras revelem a Quem pertencemos: “Eu sou do Senhor”! Vigiemos e oremos!

Feliz semana, testemunhas da única Rocha!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Isaías44 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


3 Comentários so far
Deixe um comentário

O verso em destaque, não é o 5, é o verso 6 de Isaías.

Comentário por andersonneto

Ajuste efetuado. Obrigado Anderson!

Comentário por Ivan Barros

Bom dia!
Excelente! Obrigado!

Comentário por Silvio Fernandes




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: