Reavivados por Sua Palavra


Isaías 31 by jquimelli
27 de março de 2014, 0:00
Filed under: confiança em Deus | Tags:

Comentário devocional:

Nos dias de Isaías, os interesses do Egito na Palestina eram as rotas comerciais e a madeira. Já os Judeus encontravam no Egito cavalos velozes (v. 1b), carros de batalha (v. 1c) e fortes soldados mercenários (v. 1d). Ao invés de buscarem ajuda no “Santo de Israel”, eles estavam confiando na ajuda humana contra a Assíria.

Isaías lembra que os egípcios são apenas seres humanos, mas Deus é divino; os cavalos são apenas carne, mas Deus é Espírito (v. 3a-b).

Em seguida, o Senhor usou, através de Isaías, a ilustração de um grande leão atacando uma ovelha. E pastores tentando em vão assustar este leão correndo em sua direção, gritando e fazendo barulho. Do mesmo modo, a batalha de Deus contra o mal não pode ser interrompida por ninguém (v. 4). Ao dizer que “o Senhor dos Exércitos protegerá Jerusalém”, Isaías  se refere tanto à Jerusalém literal, salva pelo anjo do Senhor do exército de Senaqueribe (Is. 37:36,37) quanto à Jerusalém celeste e a seus fiéis dentro dela. 

João descreve no Apocalipse a batalha final após o milênio (Apoc. 20:1-6), quando a Nova Jerusalém será cercada pelos exércitos ressuscitados de Satanás (Apoc. 20:7-10). João não apresentou um conceito novo, pois Isaías foi o primeiro a falar acerca do milênio em Isaías 24:22, quando os ímpios e seus líderes serão “castigados depois de muitos dias” (NVI). Deus consumirá os Seus adversários (Is. 26:11), mas não tem prazer nisso. Por isso, Ele suplica aos rebeldes: “voltem para aquEle contra quem vocês se revoltaram” (v. 6).

Naqueles dias, diz Isaías, cada ímpio “rejeitará os ídolos” (v,7 NVI) fabricado para o pecado e que agora lhe são inúteis para lhe suster a vida perante o fogo consumidor do Senhor. Os ímpios cairão não por uma espada humana, mas pela Palavra de Deus (v. 8), assim como o exército de Senaqueribe não escapou (Is. 37). Sua força, sua confiança, “sua fortaleza” caiu “por causa do pavor” (v. 9a NVI).

O assunto mais importante enfocado aqui por Isaías não é o Egito ou Judéia, mas Deus, que é sábio e trará desastre sobre aqueles que escolheram permanecer desconectados dEle.

Em quem iremos colocar nossa confiança? No “Santo de Israel” (v. 1 NVI) ou nos ídolos que criamos para nós mesmos, idolos tecnológicos ou ideológicos que nos levam a pecar? Nossa escolha hoje determinará se estaremos protegidos por Deus no dia do acerto de contas final ou se seremos consumidos pelo fogo do Senhor (v. 9).

Querido Deus,

Conceda Senhor que nossa confiança esteja sempre centrada em Ti e não em maquinações e poder humanos. Mantenha-nos bem junto a Ti, pedimos. Amém.

 

Koot van Wyk

Coreia do Sul

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/31/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Isaías 31




%d blogueiros gostam disto: