Reavivados por Sua Palavra


Isaías 22 by jquimelli
18 de março de 2014, 0:00
Filed under: confiança em Deus | Tags:

Comentário devocional:

Isaías é um artista que com palavras cria belos quadros mentais. Neste capítulo, o primeiro quadro é o do Vale da Visão (v. 1), em que ele retrata o que acontecerá com Jerusalém. Ele descreve as pessoas no topo de suas casas, assustadas porque as ruas da cidade estavam cheias de barulho por conta  daqueles que haviam sido feridos na batalha (v. 2). Além disso, os governantes tinham fugido da cidade, mas foram capturados (v. 3).

Isaías se sente terrivelmente mal a respeito deste desastre a ponto de chorar amargamente e pedir para ficar só (v. 4). Segundo Isaías, este “dia de alvoroço, de atropelamento e confusão” vem “da parte do Senhor” (v. 5).

Joel profetizou um dia semelhante, aplicando-o à Segunda Vinda de Cristo, em um outro vale: “pois o dia do Senhor está próximo, no vale da decisão” (Joel 3:14 NVI). Em Joel, os santos estarão em segurança na Sião celestial e o Senhor mesmo será o refúgio para o Seu povo (Joel 3:16).

As pessoas mencionadas por Isaías não alcançaram esta segurança. Para eles este é um dia de choro e grande “clamor que vai até aos montes (v. 5d). Parece até que Isaías está pintando para nós o que acontecerá pouco antes da segunda vinda de Cristo.

O próximo quadro pintado em palavras por Isaías também descreve Jerusalém. Os vales próximos estavam cheios de cavalos e carros prontos para o ataque (v. 6, 7). Então, o Senhor remove a proteção de Judá (v. 8). O problema com os habitantes da cidade de Davi, era de que eles dependiam das armas guardadas no Palácio da Floresta (v. 8b. Ver 1 Rs 7:2-6; 10:17-21) em vez de no Senhor.

Eles repararam as paredes, fizeram túneis para canalizar água para dentro dos muros (2 Rs 20:20; 2 Cr 32:4,5, 30) e, em seguida, derrubaram algumas casas para fortalecer os muros (v. 9-10). Mas faltou a eles, neste momento, o foco adequado para seu choro e lamentações (semelhante ao que acontecerá no tempo do fim). Eles choravam por causa das ameaças humanas que estavam sobre eles, mas deveriam chorar pelo seu pecado e dureza de coração. Seu foco não estava em Deus, mas em outras coisas. Eles diziam: “comamos e bebamos, porque amanhã morreremos”(v.12-14). Não houve sacrifícios nem sinal de arrependimento, mesmo em face da morte (v. 14). 

Em outro quadro, Isaías retrata Sebna, o responsável pelo Tesouro do rei, que deseja ter um funeral real para si em Jerusalém (v. 15-16). A punição pela sua arrogância seria ser agarrado pelo Senhor, ser embrulhado como uma bola e atirado para um enorme país, morrendo ali, em vergonha (v. 17-18). Em seu lugar Deus convocaria o Seu servo, Eliaquim (v.20), que teria autoridade e poder. Ele será como uma “estaca em terreno firme” (v. 23 NVI) e quando ele abre ou fecha uma porta, ninguém pode fechá-la ou abri-la (v. 21-23), o que nos lembra a autoridade suprema de Jesus (Apoc. 3:7). Deus honra seus servos humildes e fiéis.

A seguir, Isaías parece voltar aos primeiros quadros que retratam o cerco e queda de Jerusalém e que também podem retratar a situação dos últimos dias:  “Naquele dia, anuncia o Senhor dos Exércitos, a estaca fincada em terra firme cederá” (v. 25 NVI). Na Segunda Vinda, honras, graduações, títulos, certificados, placas, medalhas, coroas, mantos humanos nada valerão e serão retirados, porque para a ressurreição e a mudança para o céu, eles não são mais necessários.

Querido Deus,
Isaías nos convida a refletirmos sobre o tempo do fim e nós Te agradecemos por isso. Impressiona-nos com a importância de colocar a Ti colocá-lo em primeiro lugar em nossas vidas. Aceita e fortaleça a nossa decisão de Te escolher e de desprezar o mundo por amor a Jesus. Amém.

Koot van Wyk
Coreia do Sul

Texto bíblico: http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/21/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Isaías 22 




%d blogueiros gostam disto: