Reavivados por Sua Palavra


II REIS 25 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
17 de dezembro de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

II REIS 25 – A ruína é fruto de desobediência a Deus! A experiência de Judá em fazer o quer, mostra que desprezar à vontade de Deus por conta dos próprios gostos pessoais implica em destinos fatais. Dependência dEle trará melhor experiência!

Desde o capítulo anterior, é demonstrado que apesar das calamidades que sobrevieram aos judeus, o rei Zedequias fora devidamente instruído por Deus através do profeta Jeremias “sobre como podia ser preservado das calamidades que certamente viriam sobre ele se não mudasse sua conduta e passasse a servir ao Senhor. As calamidades vieram, porque ele não quis se colocar sob a proteção de Deus por meio da obediência. Com os olhos vazados, ele foi levado cativo em correntes para Babilônia”, lamenta Ellen White.

A Bíblia mostra o preço da desobediência para que não optemos por ela em nossa ignorância.

Deus fez de tudo para impedir a destruição de Judá, mas o rei e o povo fizeram de tudo para trilhar o caminho da destruição.

“Que triste e terrível advertência é essa para aqueles que se endurecem diante da reprovação, e que não se humilham em arrependimento para que Deus possa salvá-los […]. Por que o Senhor permitiu que Jerusalém fosse destruída pelo fogo na primeira vez? Por que Ele permitiu que Seu povo fosse vencido pelos inimigos e levado a terras pagãs? Foi porque haviam deixado de ser missionários e haviam construído muros de separação entre si ao seu redor. O Senhor os espalhou para que o conhecimento de Sua verdade pudesse ser levado ao mundo. Se fossem leais, verdadeiros e submissos, Deus os traria de volta a sua própria terra”, considera White.

O pecado vicia e escraviza. Israel havia provado seus efeitos antes de Judá; contudo, Judá não desviou-se do caminho que havia levado sua irmã ao cativeiro. Isso evidencia nossa tremenda incapacidade de aprender com os erros dos outros.

Os habitantes de Judá, que haviam chegado a 250.000, sobraram menos de 20.000. Apesar de a maioria ter sido exilada em Babilônia, o texto sagrado não deixa o leitor frente a um futuro sombrio. Ao contrário, o Deus da esperança evidencia que o pecado não tem a última palavra em nossa história. Ele está acima do pecado e o eliminará completamente. Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: