Reavivados por Sua Palavra


II REIS 23 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
15 de dezembro de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

1016 palavras

1 todos os anciãos de Judá … se juntaram a ele. Líderes sábios consultam outros líderes. Josias reuniu todos os líderes da nação para ver se algo poderia ser feito para impedir a calamidade anunciada, ou fazer com que o juízo vindouro fosse temperado com misericórdia. Ao anunciar a destruição, Deus não impede o arrependimento e a reforma. Não haveria nada a perder ao colocar diante do povo o terrível destino que o ameaçava caso persistisse na iniquidade. Era necessária conversão a Deus e à justiça, e Josias estava decidido a fazer tudo para trazer um reavivamento nacional. CBASD, vol. 2, p. 1077.

4 Cedrom. Vale que corria de norte a sul pelo lado leste de Jerusalém, entre a cidade e o monte das Oliveiras. Os campos do Cedrom estavam possivelmente na parte norte do vale, que era ampla (ver Jr 31:40). CBASD, vol. 2, p. 1077.

Para Betel. Para um lugar considerado como amaldiçoado e impuro, a fim de que o solo de Judá não fosse contaminado. CBASD, vol. 2, p. 1077.

5 os sacerdotes que os reis de Judá estabeleceram. Jeroboão [e Manassés e Amom] “constituiu sacerdotes dos mais baixos do povo, que não eram dos filhos de Levi” (1Rs 12:31, ARC). CBASD, vol. 2, p. 1077.

6 tirou … o poste ídolo … o queimou. Esta era a imagem de escultura de Aserá, feita por Manassés (2Rs 21:3, 7). … A imagem de Aserá era possivelmente feita de madeira recoberta com metal e podia ser queimada com facilidade (ver Dt 7:25). CBASD, vol. 2, p. 1078.

7 prostitutos cultuais (ARC). O relato de que homens e mulheres depravados, devotados à prostituição religiosa, estavam alojados em uma casa ao lado do templo é um lamentável comentário do colapso moral que havia entre o professo povo de Deus. As práticas perversas e orais desenvolvidas ali eram parte da cerimônia idólatra da época. Em seus dias, Ezequiel denunciou as “terríveis abominações” realizadas na área do templo (Ez 8:5-17). As piores infâmias da adoração cananeia haviam se introduzido no santo templo de Deus. Dificilmente Judá poderia, sozinho, ter afundado tão profundamente no pecado. CBASD, vol. 2, p. 1078.

10 profanou a Tofete. Este era o local no vale de Hinom onde se praticava o culto bárbaro de oferecer seres humanos como sacrifício a Moloque (ver Is 30:33. Jr 7:31; 19:6; 32>35), inclusive os filhos de Acaz e Manassés (2Rs 16:3; 21:6; 2Cr 28:3; 33:6). CBASD, vol. 2, p. 1078.

Hinom. Um vale a oeste a sul de Jerusalém. A parte sul foi considerada [por Josias] como um local de destruição e abominação por causa dos horrores dos sacrifícios humanos e da poluição… Mais tarde tornou-se o lixão da cidade. No NT, o vale de Hinom, do heb Ge Hinnom, foi utilizado como símbolo do local de destruição dos ímpios. Em referências posteriores, a palavra “inferno” é uma tradução do grego geena, uma transliteração do hebraico Ge Hinnom [filhos de Hinom] (Mt 5:22, 29, 30; 10:28; 18:8, 9; 23:15, 33; Mc 9:43-48; Lc 12:5; Tg 3:6). CBASD, vol. 2, p. 1078.

13 defronte de Jerusalém. Ou seja, para o oriente da cidade. Os pontos cardeais eram determinados a partir do leste. A mão esquerda apontava para o norte, a mão direita para o sul e as costas, ao oeste. CBASD, vol. 2, p. 1079.

monte de Destruição. Possivelmente a encosta sul do monte das Oliveiras, assim chamada com desprezo, para mostrar repulsa a abominável adoração idólatra realizada no leste do santo templo. CBASD, vol. 2, p. 1079.

16 o homem de Deus. Ver 1Rs 13:1, 2. CBASD, vol. 2, p. 1079.

17 do homem de Deus. Ver 1Rs 13:23-30. CBASD, vol. 2, p. 1079.

24 aboliu também Josias os médiuns. A demonologia se apoderou dos israelitas. O povo estava servindo ao senhor das trevas e não ao Senhor do Céu. Os demônios eram sua companhia diária, não os anjos. Eles ouviam aos espíritos do mal e não ao Espírito Santo. Josias procurou purificar a terra de tudo que se relacionasse com demonismo e das abominações que a adoração aos demônios trazia consigo. CBASD, vol. 2, p. 1080.

os ídolos do lar. Do heb terafim. [Ver Gn 31:19 – Raquel; Jz 17:5; 18:14-20 – Mica; 1Sm 19:13 – Mical). CBASD, vol. 2, p. 1080.

26 o SENHOR não desistiu. Infelizmente, as reformas que o bom rei Josias iniciou afetaram a maioria do povo apenas superficialmente, Um cuidadoso estudo das profecias de Jeremias revela que a condição religiosa do povo estava longe do ideal (ver Jr 2:12, 13; 3:6-11; etc.). CBASD, vol. 2, p. 1080.

28 Quanto aos mais atos. A reforma de Josias ocorreu no 18º ano [quando ele tinha 26 anos, ver 2Rs 22:1], e ele reinou por 31 anos [até os 39 anos de idade]. Nada é registrado sobre esses últimos 13 anos de reinado. CBASD, vol. 2, p. 1080.

29 subiu Faraó-Neco, rei do Egito, contra o rei da Assíria. Na verdade, Neco marchou para o norte para ajudar os assírios contra Babilônia(ver 2Cr 35:20). … o termo “Assíria” é [aqui] utilizado para designar Babilônia como o poder que dominava a maior parte do território que antigamente pertencia ao império assírio. Os escritores clássicos geralmente utilizam “Assíria” nesse sentido (ver Heródoto, i.178). CBASD, vol. 2, p. 1081.

Tendo saído contra ele o rei Josias. Nessa época, Neco não queria contender com Josias (2Cr 35:21), mas desejava atravessar o Eufrates para lutar com os exércitos de Babilônia. CBASD, vol. 2, p. 1081.

Megido. Uma importante fortaleza na parte sul da planície de Esdraelom, na rota das caravanas que saem do Egito em direção ao norte da Síria. Josias se posicionou num ponto onde a estrada emergia sobre a planície, a fim de atacar os egípcios que saíam do desfiladeiro. CBASD, vol. 2, p. 1081.

30 o levaram morto. Josias foi morto. Ele foi à batalha disfarçado (2Cr 35:22), como fez Acabe quando lutou contra os siros e perdeu a vida (1Rs 22:30). Quando ferido por uma flecha, Josias percebeu a gravidade do ferimento e foi tirado da batalha em outro carro e levado para Jerusalém, morrendo ali ou no caminho (ver com. De 2Cr 35:24, 25). … Em contraste pelo lamento pela morte de Josias está o fato de que seus ímpios filhos não seriam pranteados (Jr 22:10l 18). CBASD, vol. 2, p. 1081.

32 Fez ele [Jeocaz] o que era mau. Nem mesmo os filhos de Josias se apegaram às reformas que ele havia instituído. A nação estava mais uma vez se encaminhando para a destruição. CBASD, vol. 2, p. 1081.

34 ali [Jeocaz] morreu. Isto estava em harmonia com a profecia feita por Jeremias … (Jr 22:10-12). CBASD, vol. 2, p. 1082.

35 Fez ele [Jeoaquim] o que era mau. Segundo Jeremias, ele era extravagante, ambicioso, opressor, injusto, ímpio e sanguinário (Jr 22:13-17; 26:20-23; 36:23). CBASD, vol. 2, p. 1082.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: