Reavivados por Sua Palavra


II REIS 21 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
13 de dezembro de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

II REIS 21 – O reavivamento é sempre necessário porque o declínio espiritual pode acontecer imediatamente após grande movimento de consagração a Deus. Satanás incessantemente busca apagar as chamas ardentes do fogo do Espírito Santo.

Sua luta contra o povo de Deus atingiu em cheio ao filho do piedoso rei Ezequias, o qual nasceu durante a bênção dos 15 anos que Deus lhe dera. A bênção dos 15 anos tornou-se maldição quando Deus não foi considerado na visita dos babilônicos, e com o nascimento de Manassés que veio a ser o pior rei de Israel. Ele começou a reinar com 15 anos de idade porque nasceu no primeiro ano do Ezequias qual deveria ter morrido.

Com longo reinado de 55 anos, Manassés fez coisas terríveis dando todo espaço para Satanás tomar o lugar de Deus no povo judeu. Tudo o que Ezequias havia feito, seu filho desfez. Os mais vis pecados foram praticados por Manassés, logo após o maior reavivamento promovido por seu pai. Ele foi mais baixo na degradação espiritual do que os pagãos que ocuparam Canaã antes de Israel; consequentemente, Manassés foi um dos grandes responsáveis para levar Judá ao mesmo destino que a nação irmã, Israel (II Reis 21:1-18; 22:16-17; 24:3-4).

“A tradição diz que Isaías foi morto no reinado de Manassés. Certamente ele profetizou nos dias de Ezequias; por isso, provavelmente tornou-se mártir por ter protestado contra o paganismo de Manassés, no início de seu reinado”, destaca Paul Gardner.

“Essa perversidade gerou mais violência. Amom… filho de Manassés, foi assassinado por oficiais do palácio depois de apenas dois anos no trono (2Rs 21:19-26)”, observou Matthew Kenneth.

Algumas verdades merecem nossa reflexão:
• É possível que em certas circunstâncias, o melhor dos pais pode ter o pior dos filhos.
• Muitas vezes os pais podem não ter uma versão melhorada de si mesmos nos filhos, mas uma versão deploravelmente piorada.
• Nem sempre pais piedosos terão filhos consagrados a Deus, às vezes os filhos consagram-se ao pecado e ao seu autor.
• Às vezes os filhos não dão continuidade às boas obras dos pais, mas destroem tudo o que seus pais fizeram de bom.

Apesar dos pesares, Deus está sempre no controle da história, cuidando graciosamente de cada detalhe. Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: