Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 34 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
19 de julho de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

DEUTERONÔMIO 34 – O final do último dos 6 livros escritos por Moisés, revela ao leitor que Deus “não passa a mão na cabeça” nem do melhor de Seus maiores líderes, caso cometam pecado.

Além de Deus mostrar toda a Terra Prometida do cume do monte Pisga (Nebo), Moisés pode ver que pecado é coisa séria. Suas consequências são seríssimas, mesmo havendo arrependimento. O pecado acelera a morte encurtando a vida, arranca sonhos acalentados no coração e conduz-nos à sepultura junto aos que morreram:
• Deve ser muito triste saber que nosso fim poderia ser diferente se no passado tivéssemos sido mais dependentes de Deus.
• Quão doloroso deve ser descobrir que não fosse por nossos pecados poderíamos desfrutar de maiores experiências maravilhosas antes do último suspiro.

“A morte de Moisés não foi uma tragédia, pois ele morreu na bendita esperança e com a fé firmada em Deus. Além disso, ele não ficou muito tempo na sepultura, uma vez que Deus, que é a própria Vida e Doador da vida, o ressuscitou. Isso é incrível! Enquanto os versos finais de Deuteronômio relatam a morte de Moisés, o Novo Testamento dá testemunho da sua ressurreição. Judas menciona especificamente como Satanás afirmou que Moisés lhe pertencia por causa de seu pecado, esperando mantê-lo na tumba como troféu (Jd 9). Mas Deus perdoou a impaciência e a falta de confiança de Moisés, assim como perdoa nossos pecados e ofensas quando nos arrependemos e os confessamos com honestidade e sinceridade (1Jo 1:7, 9). Nenhuma força do mal pode impedir Deus de agir; quando Ele é por nós, quem pode ser contra nós? A ressurreição de Moisés prova que os pecadores podem experimentar a ressurreição quando pedem perdão e renovam sua confiança em Deus” (Jirí Moskala).
• Quão felizes podemos ser ao saber que mesmo sofrendo as consequências do pecado, de ter nossos sonhos abortados por nossos pecados, e mesmo assim desfrutar de planos de Deus muito mais elevados que os nossos.

Tudo estava pronto para que Moisés partisse. Josué havia sido treinado por muitas décadas, e estava cheio do Espírito Santo ao Moisés impor as mãos sobre ele, dando-lhe sabedoria para liderar o povo de Deus no cumprimento da promessa (Deuteronômio 34:9).

Os planos de Deus se cumprem, apesar de nós! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: