Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 22 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
7 de julho de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

DEUTERONÔMIO 22 – Deus preza por honestidade e sinceridade diante da propriedade alheia; o que quer que seja, a premissa “achado não é roubado” não é a filosofia de nenhum cidadão do reino de Deus (Deuteronômio 22:1-4).

O Deus que preza pelo bem do próximo, revela um código moral que conduz à sociedade a experiências nobres e elevadas – mesmo vivendo neste mundo depravado. As pessoas se vestirem conforme o gênero sexual natural é a regra de quem fez homem e mulher; respeito aos filhotes de pássaros, construção de parapeitos nas casas, o cuidado no plantio de sementes e o uso de borlas nas vestes são detalhes que devem interessar a todo aquele que se dispõe a adorar o Criador ciente de que já chegou a hora do juízo investigativo (Deuteronômio 22:5-12; Apocalipse 14:6-7).

Deveríamos dedicar nosso tempo nas vitrines dos princípios bíblicos, em vez de parar nas vitrines do diabo. Sites imorais de pornografia e outras aberrações sexuais não são próprios para cristãos.
• Mídias com conotações sexuais aprovadas pelos demônios não deveriam receber nenhum tipo de atenção dos filhos de Deus.

A depravação vem crescendo rapidamente em nossa sociedade decadente. Se as pessoas dessem atenção à revelação de Deus como dão seu escasso tempo na contemplação da perversão do que Deus fez para ser bênção, a depravação e imoralidade não teriam espaço no lar dos que afirmam ser cristãos.
• Existe beleza real na pureza, não na depravação.

O Criador de humanidade e das diversidades naturais, que instituiu o casamento, orientando para o bem e a felicidade humana, preza pela relação sexual idealizada no princípio da criação. Estupro, fornicação, adultério, incesto e qualquer ação contrastante ao padrão divinamente idealizado para a relação sexual é crime contra o Criador (Deuteronômio 22:13-30).

A atitude radical revelada em Deuteronômio 22 contra os pervertidos sexualmente não foi afrouxada no Novo Testamento. Num contexto de incesto, o apóstolo Paulo declarou: “Entreguem esse homem a Satanás” (1 Coríntios 5:5).

A imoralidade era uma triste realidade no Antigo Testamento e também no Novo, assim como é na atualidade. Porém, nenhum depravado sexual entrará no reino dos Céus, a menos que se arrependa e se converta entregando-se inteiramente a Cristo Jesus (Apocalipse 21:8; 1 Coríntios 6:9-10).

Aguardamos um lugar maravilhoso, livre de perversões! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: