Reavivados por Sua Palavra


DEUTERONÔMIO 21 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
6 de julho de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

DEUTERONÔMIO 21 – O valor do ser humano é a essência das leis instituídas por Deus. Observe atentamente:
• A noção de solidariedade com o corpo de alguém que fora encontrado morto deveria ser tão grande que a população da cidade mais próxima do cadáver seria responsável por realizar expiação sacrifical visando absolver a culpa da comunidade (Deuteronômio 21:1-9).
• Mulheres muito bonitas que ficassem dos povos não-cananitas que guerreassem contra Israel, poderiam tornar-se esposas dos israelitas; contudo, se não fosse possível a adaptação, elas deveriam ser deixadas livres (Deuteronômio 21:10-14).
• Mesmo não aprovando casamentos que não monogâmicos, Deus orientou quanto a casos complexos de casamentos múltiplos. A esposa preferida não teria vantagens sobre a preterida na concessão de direitos de herança aos respectivos descendentes (Deuteronômio 21:15-17).
• A rebeldia dos filhos deveria ser executada pelos oficiais civis, não pelos pais; os pais não deviam agir agressivamente contra seus filhos, mas a justiça deveria ser feita (Deuteronômio 21:18-21).
• Na execução de qualquer condenado, o cadáver não deveria permanecer após o pôr-do-sol; deveria ser sepultado no mesmo dia (Deuteronômio 21:22-23).

Deus preza pelo bem, porém também preza pelos pecadores. Contudo, estes precisam apreciar o bem, não o mal; valorizar o que é correto, não o errado.

Deuteronômio 21 ensina que o verdadeiro amor tem limites, tem princípios, tem leis. Do contrário, a sociedade seria caótica, uma baderna total – o mundo seria um lugar de alta periculosidade, de impossível sobrevivência.

Aprendemos também que os líderes espirituais foram escolhidos por Deus com o propósito de “ministrarem e para pronunciarem bênçãos em nome do Senhor e resolverem todos os casos de litígio e de violência” (Deuteronômio 21:5). Resolver tais casos não implica agradar a todos os envolvidos, significa agradar ao Deus que deseja que prezemos pelo que é justo e bom.

Certamente que , embora não estejamos mais em uma teocracia, e nossa cultura seja bem diferente daquela em que Deuteronômio 21 originalmente foi proferido, seus princípios devem influenciar fortemente todas as culturas em todas as épocas:
• Dignidade à mulher, mesmo sendo estrangeira de povos subjugados.
• Justiça familiar independente do grau de dificuldade.
• Importância de cortar o mal pela raiz na educação para não sofrer as consequências da rebelião.
• Jesus Se fez maldição por nós a fim de abençoar-nos (Gálatas 3:13-14).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: