Reavivados por Sua Palavra


LEVÍTICO 14 – COMENTÁRIOS PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
27 de abril de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

LEVÍTICO 14 – Saúde é um bem preciosíssimo, que valorizamos mesmo quando nos sobrevêm doenças. Precisamos protegê-la, preservando-a!

O que antigamente se chamava “lepra” referia-se às doenças cutâneas, causadas geralmente pela falta de higiene e descuido com umidade causadora de mofo e fungos na região desértica do Mediterrâneo.

“Nos ensinos dados por Deus a Israel, foi dispensada cuidadosa atenção à conservação da saúde. O povo que tinha saído da servidão, com os hábitos desasseados e nocivos que ela facilita, foram sujeitos ao mais rigoroso preparo no deserto, antes de entrar em Canaã. Foram-lhes ensinados princípios de saúde e impostas leis sanitárias. Não somente em seu culto, mas em todos os assuntos da vida diárias, era observada a distinção entre o limpo e o imundo. Todos quantos eram de algum modo postos em contato com doenças contagiosas ou contaminadoras, eram isolados do acampamento, não lhes sendo permitido voltar ali sem completa purificação tanto do corpo como das vestes… A necessidade de asseio pessoal foi ensinada da maneira mais impressiva. Antes de se reunirem no Monte Sinai para ouvir a proclamação da lei pela voz de Deus, foi exigido do povo que se lavassem a si mesmos, e suas roupas. Esta recomendação foi imposta sob pena de morte. Nenhuma impureza devia ser tolerada diante de Deus. Durante a estada no deserto, os israelitas se achavam quase continuamente ao ar livre, onde as impurezas teriam efeito menos nocivo do que os que vivem em casas fechadas. Mas era requerido o mais estrito asseio, tanto dentro como fora de suas tendas. Nenhum lixo devia ficar dentro ou em volta do acampamento” (CBV, p. 276, 279).

No contexto atual, várias são as causas de enfermidades na sociedade. O livro “Ciência do Bom Viver” lista as principais: Alimentação cárnea (p. 313), ar viciado (p. 241), condescendência própria (p. 227), agitação mental (p. 274), infração das leis salutares (p. 234), falta de higiene (p. 276), intemperança (p. 171), bebidas e alimentos inadequados (p. 114, 235, 334), ociosidade (p. 238), o próprio pecado (p. 113-114, 133, 227, 244), umidade (p. 274), roupas impróprias (p. 293). Etc.

O livro Ciência do Bom Viver certamente aplica os divinos princípios do livro de Levítico, contextualizando os ensinamentos inspirados do passado.

Reavivemo-nos: Valorizemos e cuidemos mais da saúde! – Heber Toth Armí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: