Reavivados por Sua Palavra


ATOS 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de agosto de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Esta é a palavra que Deus enviou aos filhos de Israel, anunciando-lhes o evangelho da paz, por meio de Jesus Cristo. Este é o Senhor de todos” (v.36).

Passada a experiência da segunda multiplicação dos pães e dos peixes, Jesus orientou Seus discípulos da seguinte forma: “Vede e acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus” (Mt.16:6). A acepção de pessoas por parte destes líderes religiosos gerava no povo um pensamento exclusivista levedando Israel com o fermento da arrogância e do orgulho. O ministério terrestre de Cristo, além de ter sido para Seus discípulos uma escola de evangelismo público, precisava também ensiná-los que Jesus “é o Senhor de todos” (v.36). Portanto, todos eram chamados a nEle crer e dEle receber uma nova vida. Mesmo diante disso, a cultura da discriminação ainda era muito forte, inclusive entre os próprios discípulos.

A experiência de Filipe com o eunuco etíope e agora a de Pedro com Cornélio e sua casa revelam que “o evangelho da paz” (v.36) é uma mensagem global, sem distinções de nacionalidade, cor, classe social ou dificuldades pessoais. Foi porque “Deus amou ao mundo de tal maneira”, que Ele enviou o Seu Filho unigênito (Jo.3:16). Crer em Jesus depende de uma escolha humana, mas o amor dEle por nós não depende de nossa escolha. O Senhor nos ama porque Ele é o nosso Criador e o nosso Salvador. Os apóstolos e a igreja primitiva como um todo precisavam compreender este princípio que abrange o mundo inteiro: o amor incondicional de Deus pela raça caída.

Sobre Cornélio, a Bíblia diz que era um centurião “piedoso e temente a Deus com toda a sua casa e que fazia muitas esmolas ao povo e, de contínuo, orava a Deus” (v.2). Era um homem que vivia o evangelho na prática antes mesmo de conhecer toda a verdade. Porém, na cultura farisaica dos judeus, aquele homem era “comum ou imundo” (v.28). Era literalmente “proibido a um judeu ajuntar-se a alguém de outra raça” (v.28). Se a igreja cristã já sofria perseguição antes, com o evangelho sendo propagado entre os gentios, certamente sua afronta aos costumes judaicos não ficaria sem a devida resposta. Pedro perceberia que estava entrando em campo perigoso, contudo, incontestavelmente sagrado.

O fato de Pedro ter ficado na casa de um curtidor já era uma preparação para o que estava por vir. O curtidor trabalhava com peles de animais e, para os judeus, seu ofício era considerado impuro. A descida do lençol místico colocou Pedro em situação que considerou muito embaraçosa. “Mata e come” (v.13) foi uma ordem duplamente difícil, já que tanto ter contato com animais imundos como comê-los era cerimonialmente inaceitável e até abominável. Mas a repetição da visão por três vezes era sinal de que a mensagem dada era extremamente importante, e até urgente. Pois, enquanto tentava entender o significado do que viu, os mensageiros de Cornélio já estavam na porta à sua procura.

A atitude de Cornélio ao encontrar-se com Pedro se assemelha com a atitude de muitos que ainda não possuem todo o conhecimento da verdade. Mas mesmo assim, com seus costumes errados e práticas que precisam ser abandonadas, Deus reconhece seus corações sedentos de Sua Palavra e sincero desejo de amá-Lo e servi-Lo. Pedro deve ter ficado muito constrangido com aquela recepção e até duvidado de que tinha uma missão naquele lugar. Mas seus pensamentos logo começaram a mudar quando percebeu o interesse e profunda reverência daquelas pessoas para com sua pregação. E ao testemunhar a descida do Espírito Santo em estrangeiros que nem o batismo ainda haviam recebido, compreendeu o real significado de sua visão e das palavras: “Ao que Deus purificou não consideres comum” (v.15).

Batizados, aqueles gentios foram aceitos na comunidade cristã com o aval inquestionável do Espírito Santo. Hoje, as palavras inspiradas ecoam pelos quatro cantos da Terra: “em qualquer nação, aquele que [teme a Deus] e faz o que é justo Lhe é aceitável” (v.35). Não importa o que já fizemos. Não importa em que somos tentados. Não importam as nossas limitações. Deus quer nos salvar. Arrependimento e confissão é uma obra necessária e urgente. Há três mensagens de amor e de juízo que precisam ser proclamadas (Ap.14:6-12). Como as “quatro pontas” (v.11) daquele grande lençol, Deus segura os quatro ventos da Terra até que Seus filhos sejam todos selados (Ap.7:1-3). E esta obra está prestes a ser concluída.

Como Pedro, somos chamados a pregar o evangelho ao mundo guiados pelo Espírito Santo. Como Cornélio, necessitamos do Espírito Santo a fim de obtermos o pleno conhecimento da verdade. Amados, não é hora de questionar a sinceridade uns dos outros. É hora de subir “ao eirado […] a fim de orar” (v.9) uns pelos outros. É hora de orar de contínuo a Deus (v.2). A visão de Cornélio e a visão de Pedro foram antecedidas pela oração. Este capítulo não tem nada a ver com comer ou não comer carnes imundas, meus irmãos! Precisamos pedir ao Espírito Santo que converta os nossos corações como foi com Cornélio e sua casa, e desperte a nossa mente como foi com Pedro, para que possamos enxergar a beleza do conhecimento bíblico de forma límpida e inquestionável.

Logo, veremos “o céu aberto e descendo” (v.11) não mais um lençol místico cheio de animais, mas Jesus vindo entre nuvens, com todos os Seus anjos. Que nestes últimos instantes de oportunidade, ao ouvirmos a Palavra de Deus, o Espírito Santo caia sobre nós e, naquele grande Dia, sejamos encontrados cheios do Espírito “e engrandecendo a Deus” (v.46). Vigiemos e oremos!

Bom dia, batizados pelo Espírito Santo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Atos10 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: