Reavivados por Sua Palavra


LEVÍTICO 3 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de janeiro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria


“E porá a mão sobre a cabeça da sua oferta e a imolará diante da tenda da congregação; e os filhos de Arão aspergirão o sangue sobre o altar, em redor” (v.8).


Todas as ofertas feitas pelo povo tinham significado especial, mas esta era diferente das demais em sua finalidade. Ela não representava oferta pelo pecado, mas oferta de gratidão. A palavra pacífico vem do hebraico “shelem”, que quer dizer “benefício”. Portanto, esta oferta era uma forma de gratidão ao Senhor por todos os Seus benefícios e deveria ser feita de forma voluntária. Havia a porção que deveria ser queimada. “Toda a gordura será do Senhor” (v.16). E o sangue também era retirado e aspergido ao redor do altar. Há um mandamento final quanto a estes dois, gordura e sangue, a fim de que não façam parte do cardápio do homem.

Por questões de saúde, entendemos que esta ordem divina ainda permanece como “estatuto perpétuo” (v.17) e nos abstemos do uso destes elementos da carne. É bem verdade que pela mensagem de saúde que temos para nossos dias somos chamados a retornar à dieta original do Éden, e, certamente, usufruiremos de mais saúde e qualidade de vida. Não podemos fazer confusão, porém, quanto ao sangue para fins de doação. Deus foi enfático: “nem sangue jamais comereis” (v.17). Mas a doação e transfusão de sangue para salvar vidas é completamente lícito e até uma forma de agradecer ao Senhor, o Doador da vida, pela oportunidade de ser participante nesta obra.

Outra finalidade da oferta pacífica era pelo cumprimento de algum voto. O adorador ia ao templo agradecer pela bênção alcançada por meio de seu voto a Deus. Por exemplo, Ana pediu a Deus um filho e votou ao Senhor entregá-lo ao Seu serviço após o desmame, e assim o fez (1Sm.1:24). Não é errado fazer votos ou firmar um propósito com o Senhor. Errado é votar e não cumprir, ou tornar o voto uma espécie de barganha com Deus. A respeito deste aspecto, pontua M. L. Andreasen:

“Esta é a hora e oportunidade supremas da igreja. O mundo credor de uma demonstração de que há um povo que permanece fiel em meio de uma infiel geração; que respeita a própria palavra, bem como respeita a Palavra de Deus; que é fiel à fé uma vez entregue aos santos. Está atrasada a manifestação dos filhos de Deus. Rm.8:19… E esta manifestação revelará um povo que tem o selo da aprovação de Deus. Guarda os mandamentos. Tem a fé de Jesus. Sua palavra é sim, sim, e não, não. São irrepreensíveis diante do trono de Deus” (O Ritual do Santuário, p. 104).

O ser humano, desde a sua queda, sente a necessidade de perdoar e de ser perdoado, quer seja por Deus ou pelos semelhantes. E por mais que alguém diga que não se importa com isso, a ausência do perdão o consome e lhe tira a paz e até a saúde. Portanto, na oferta pacífica, o povo de Israel reconhecia o perdão de Deus, era uma forma de agradecer o beneplácito amor do Senhor. Quando reconhecemos que Cristo Se deu voluntariamente (oferta pacífica) para o perdão dos nossos pecados (sacrifício pelo pecado), vemos que há uma ordem aí. Costumamos pedir, pedir e pedir. Mas, e agradecer? Somos ingratos por natureza. O que prova que o sentimento de gratidão também é um dom de Deus.

Quando compreendemos o dom precioso de Cristo, queremos participar de Sua alegria em nos ofertar. A oferta pacífica era a única em que os filhos de Israel poderiam ter participação ativa, eles comiam daquela oferta, era uma festa entre amigos e familiares. O maior desejo do Senhor é que nos alegremos nEle. Cristo disse: “Neste mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo” (Jo.16:33). Em 1Tessalonicenses 5:16, está escrito: “Regozijai-vos sempre”. A gratidão produz em nós saúde e alegria. Só seremos gratos quando compreendermos que Jesus Cristo deseja muito mais nos salvar do que nós desejamos ser salvos. Ele nos amou primeiro! “Não temais! Bem mais valeis do que muitos pardais” (Lc.12:7). “Buscai, antes de tudo, o Reino de Deus, e todas as coisas vos serão acrescentadas” (Lc.12:31).

Que o Senhor esteja, a cada dia, em primeiro lugar em sua vida. Ele bate à porta do teu coração e te diz: “Segue-me”. Eis o segredo. Andar nas pisaduras de Jesus Cristo. Simples assim. Não há erro neste voto sagrado. E Jesus encherá o teu coração de gratidão, alegria e paz que excedem todo entendimento!

Feliz semana, agraciados em Jesus Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Levítico3 #RPSP

Comentários em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: