Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 39 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
9 de janeiro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Precisamos aprender a permanecer diante de Deus e descansar em Sua presença através do estudo de Sua Palavra. Assim fazendo aprenderemos que as orientações divinas são muito melhores que nossas maiores aspirações, então será mais fácil submetermos confiantemente à Sua soberana e santa vontade.

Moisés demorou, mas aprendeu a confiar plenamente em Deus. Ainda que seja demorado esse aprendizado, precisamos aprender. Após várias experiências, agora esse servo de Deus age em total dependência de seu Senhor.

No capítulo em análise, a frase “como o Senhor ordenara a Moisés” aparece sete vezes:

• Verso 1: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

• Verso 5: “…como o Senhor ordenara a Moises”.

• Verso 7: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

• Verso 21: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

• Verso 26: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

• Verso 29: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

• Verso 31: “…como o Senhor ordenara a Moisés”.

Esta expressão serve como controle de qualidade de tudo quanto fora feito em relação ao que Deus pedira. Nada do que foi feito era de acordo com instruções humanas. Tudo era conforme a instrução de Deus a Moisés.

Desta forma, o Santuário era sagrado, assim como o sacerdote e suas indumentárias. Pois, fora submetido às orientações de Deus ao ser fabricado…

1. A estola sacerdotal (vs. 1-7);
2. O peitoral das vestes sacerdotais (vs. 8-21) ;
3. As vestes sacerdotais (vs. 22-31).

A obediência e a execução ao pé da letra de todos os detalhes executados, revela a nós a importância que deveríamos dar ao estudar desses assuntos sagrados.

Finalmente, tudo estava concluído, e pronto para ser apresentado ao líder instituído por Deus (vs. 32-43). Embora vários dons tenham sido utilizados na elaboração de cada parte, nenhuma pessoa é destacada ou honrada nesse momento.

• Mais do que enfatizar quem trabalhou na obra de Deus, é preferível enfatizar o quê foi realizado para Deus segundo a Sua vontade.

• Mais do que honrar e agradecer os habilidosos executores da obra realizada é melhor abençoar-lhes aprovando a seriedade e a diligência dos trabalhadores.

Enfim, a obra de Deus precisa ser feita sem esperar gratificação ou honras humanas. Se alguma ambição houver em nosso coração, que seja a da submissão em todos os detalhes daquilo que Deus nos pede! Reavivemo-nos!

Heber Toth Armi


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: