Reavivados por Sua Palavra


João 5 by jquimelli
13 de janeiro de 2015, 1:00
Filed under: poder de Deus, salvação | Tags: ,

Comentário devocional:

Nossa leitura de hoje nos leva a Jerusalém, junto à piscina da Porta das Ovelhas, chamada em hebraico Betesda, que significa “casa de misericórdia”. Dezenas de pessoas doentes, motivadas por uma crença comum no poder sobrenatural encontrado em determinados momentos na água, se reuniam por uma chance de ser curado de suas enfermidades.

Os outros Evangelhos não apresentam esta história, limitando-se principalmente nos milagres que aconteceram na Galileia, enquanto João se foca mais nos acontecimentos ocorridos em Jerusalém. Jesus está envolvido aqui exatamente no que Ele anunciou na sinagoga de Nazaré, ao ler o livro do profeta Isaías: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor” (Lc 4:18-19 NVI).

Sendo um inválido por 38 anos de vida sob o jugo de uma doença debilitante, o paralítico captura a atenção e simpatia de Jesus. Ele está no centro de Sua missão de ajudar as pessoas. Podemos ter a certeza, então, de que não há nenhuma doença que soframos, nenhuma questão que aflija o nosso coração, não há pecado que nos mantenha em cativeiro, que Jesus não esteja ciente e que Ele não deseja mudar para nós.

Sobre o paralítico que parecia rejeitado e deprimido, “Jesus não pediu a esse sofredor que tivesse fé nEle. Diz simplesmente: “Levanta-te, toma a tua cama, e anda.” João 5:8. A fé do homem, todavia, apodera-se daquelas palavras… Pondo-se repentinamente de pé, sente-se um homem no gozo de suas atividades” (O Desejado de Todas as Nações, p. 202-203).

O poder de Jesus vai muito além da capacidade de curar males físicos. Ele deseja perdoar nossos pecados e nos libertar de tudo que nos aflige para estarmos pronto para Sua breve volta. Aceitemos os dons da graça de Deus hoje e nos alegremos na Sua salvação.

Willie Oliver
Diretor Mundial do Departamento dos Ministérios da Família
Conferência Geral dos Adventistas do Sétimo Dia

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jhn/5/
Traduzido por JAQ/GASQ
Texto bíblico: João 5 
Comentário em áudio 



João 5 – Comentários selecionados by jquimelli
13 de janeiro de 2015, 1:00
Filed under: cuidado de Deus, cura, descanso, sábado, Trabalho de Deus | Tags: , ,

1 uma festa. Era provavelmente a Páscoa do ano 29 d.C. … o ministério na Judeia durou cerca de um ano, sendo interrompido pelo afastamento para a Galileia mencionado em João 4:1 a 3. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol.5, p. 1049.

tanque. Embora ainda haja discussão quanto á localização deste tanque, de maneira geral se aceita a identificação com o tanque duplo junto à Igreja de Santa Ana, ao norte da Via Dolorosa. … Da forma como existe hoje, ele mede 16,5 por 3,5 m e fica muitos metros abaixo do solo da superfície do solo, pois o nível do solo hoje é mais alto do que nos tempos antigos. CBASD, vol. 5, p. 1049.

3-4 esperandotivesse. Texto não encontrado nos mais antigos manuscritos de João. Andrews Study Bible.

4 esperando que se movesse. Importantes evidências textuais (cf. p. 146) apoiam a omissão das palavras “esperando que se movesse a água” e todo o restante do v. 4. Assim, a explicação parece não ser parte do texto original, mas teria sido acrescentada para explicar o v. 7. A tradição era antiga, como indica Tertuliano, que a conhecia no princípio do 3º século. … A agitação da água era real (DTN, 202) e pode ser explicada por fenômenos naturais. Várias fontes de Jerusalém são intermitentes, ou seja, a água jorra forte por um tempo e, depois, diminui. Se o tanque de Betesda era alimentado por uma dessas fontes, a pressão da água podia alterar a calma da água do tanque alternadamente. Assim, no tanque, os mais fortes atropelavam os fracos em sua ansiedade para chegar á água quando esta se agitava, e muitos morriam à beira do tanque (ver DTN, 201, 202, 206). Assim, quanto mais egoísta, determinado e forte fosse o indivíduo, era mais provável que chegasse ao tanque primeiro. Os mais necessitados tinham menos chances, ao passo que Jesus escolheu o pior caso. Cria-se que seria curado o primeiro a chegar ao tanque quando a água se movia, sendo que os dons de Deus são para todos igualmente que se qualificam para recebê-los. Além disso, a cura ocorreria apenas periodicamente. Os princípio implícitos neste relato são bem diferentes dos princípios pelos quais Jesus realizava milagres (ver p. 204-206). CBASD, vol. 5, p. 1050.

6 Você quer ser curado? (NVI). A pergunta era importante. O homem não pedira a ajuda de Jesus, e um mendigo daqueles dias podia perder uma fonte de renda às vezes lucrativa (e fácil) se fosse curado. Ou talvez tivesse simplesmente perdido a vontade de ser curado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 não lhe é permitido carregar a maca. A interpretação tradicional da lei de Moisés proibia levar qualquer tipo de fardo no sábado. Os judeus impunham regulamentos muito rígidos quanto à observância do sábado, mas também faziam muitas brechas curiosas na legislação, e seus intérpretes da lei bem sabiam como aproveitá-las (cf Mt 23.4). Bíblia de Estudo NVI Vida.

14 algo pior. As consequências eternas do pecado são mais graves que qualquer enfermidade física. Bíblia de Estudo NVI Vida.

17 Meu Pai trabalha até agora. Os judeus entenderam que o criador não podia abandonar Sua criação todos os sétimos dias! O Filho compartilha com o Pai a obrigação de atuar no sábado do mesmo modo; dessarte Jesus reivindicava Sua deidade. Bíblia Shedd.

24 quem ouve. …ouvir não é significativo a menos que a pessoa também creia. CBASD, vol. 5, p. 1050.

tem a vida eterna. Esta declaração é mais do que uma promessa de vida eterna no futuro; é uma certeza de que o crente aqui e agora pode começar a desfrutar uma vida que é eterna em qualidade, por estar unido espiritualmente ao Senhor, de cuja vida partilha. CBASD, vol. 5, p. 1050.

31-47 Jesus apresenta quatro tipos de testemunho que afirmam as Suas reivindicações: O testemunho de João Batista, o das próprias obras de Jesus, o de Deus Pai e o das Escrituras, especialmente Moisés. Bíblia de Genebra.

31 o Meu testemunho não é verdadeiro. [Ou:] “válido” como testemunho. Nota textual Bíblia de Genebra.

O testemunho de Jesus não seria falso, mesmo que Ele falasse isoladamente. pela expressão “não é verdadeiro” Jesus quer significar que esse testemunho não seria permitido no tribunal de acordo com a lei Mosaica (Dt 17:6; 19:15). Bíblia de Genebra.

39 vocês estudam cuidadosamente. Os líderes judeus estudavam as profecias nos mínimos pormenores. A despeito da sua reverência pela letra das Escrituras (v. notas em Mt 5.18-21), não reconheciam aquele de quem, antes de mais nada, as Escrituras dão testemunho. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Ainda que para os judeus o estudo da Bíblia (AT) era o coração da religião, o preconceito contra o humilde Mestre da Galileia não lhes permitiu que reconhecessem nEle o Messias prometido. A descrença não surge principalmente por falta de evidência mas por carência de amor (42) e humildade (44). Bíblia Shedd.

É possível ser a Bíblia sem nenhum obter benefício, se lemos com os motivos errados. Andrews Study Bible.

as Escriturastestificam de Mim. Jesus concorda que o Antigo testamento conduz á vida eterna (cf 2Tm 3.15), revelando que esta vida está nele, o Autor da vida eterna. Bíblia de Genebra.

42 amor de Deus. Amor “por” Deus, não amor “vindo de” Deus. Andrews Study Bible.




%d blogueiros gostam disto: