Reavivados por Sua Palavra


II Tessalonicenses 3 by Jeferson Quimelli
10 de maio de 2015, 1:00
Filed under: contendas, equilíbrio, harmonia, igreja, Vida Cristã | Tags: , ,

Comentário devocional:

No coração do último capítulo de II Tessalonicenses está a preocupação de Paulo com os “desordeiros” ou pessoas “ociosas” na congregação. Mas a palavra grega aqui (ataktos, vs. 6, 11) não é sinônimo de preguiça. Tem mais a ver com atitude irresponsável. Os membros desordeiros de Tessalônica não estavam apenas ociosos, eles estavam indo de um lugar a outro para criar perturbação. Eles passavam o tempo discutindo teologia ou criticando o comportamento dos outros, em vez de ganhar o seu sustento: “não trabalham, mas andam se intrometendo na vida alheia” (v. 11, NVI). Eles estavam se metendo na vida de todo mundo em vez de cuidar da própria! O fato de Paulo ter abordado este assunto outras vezes (ver tb 1Ts 4:9-12) indica que era um grande problema na igreja em Tessalônica.

O conselho de Paulo (vs. 6-15) pode ser particularmente aplicável aos escritórios típicos de hoje. Na ausência de trabalho manual duro, as pessoas reunidas em um escritório (mesmo um escritório da igreja) podem rapidamente cair na mesma armadilha que os crentes ociosos de Tessalônica caíram. Eles podem gastar seu tempo falando sobre seus pontos de vista divergentes sobre teologia, as peculiaridades de personalidade de outras pessoas, ou as dificuldades de relacionamento que as pessoas que trabalham em estreita colaboração sempre experimentam. 

O resultado final é uma atmosfera tóxica de espírito de críticas e culpa que soa muito parecido com o que estava acontecendo na igreja em Tessalônica. O conselho de Paulo? Cuide da sua própria vida. Mantenha seu foco no Senhor. Não se canse de fazer o bem aos outros. Faça o seu trabalho de maneira discreta (1Ts 4:11; 2Ts 3:12), gerenciando seus próprios problemas. Determine-se a exercer uma diferença positiva em vez de negativa. Siga o exemplo amoroso, perdoador e misericordioso de Jesus e dos apóstolos.

Paulo termina sua epístola em sua forma habitual: “A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vocês” (v. 18 NVI).

Jon Paulien
Universidade Loma Linda
Estados Unidos
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/2th/3/
Traduzido por JAQ/JDS
Texto Bíblico: II Tessalonicenses 3 
Comentários em áudio 



Colossenses 3 by Jeferson Quimelli
1 de maio de 2015, 1:00
Filed under: Vida Cristã | Tags: ,

Comentário devocional:

Ainda me lembro de quando meu filho de cinco anos filho estava tentando memorizar um texto bíblico. Sua determinada repetição em um padrão rítmico constante logo fixou o verso bíblico em minha própria mente: “Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas… Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas…” (Cl 3:2, NVI). Desde aquele momento, Deus muitas vezes tem trazido esse texto à minha mente quando fortes tentações queriam me atrair para coisas terrenas espiritualmente prejudiciais.

Em Colossenses 3, onde este versículo é encontrado, o apóstolo Paulo faz uma correlação direta entre o foco que determinamos para nossas mentes e a nossa vida prática diária. Ele explica que precisamos ser proativos ao lidarmos com o lado terrestre da nossa humanidade. Ele nos ordena fazer morrer e abandonar todas as coisas de natureza terrena (vs. 5, 8). A lista das ações terrenas que Paulo cita não é agradável e inclui muitas práticas pecaminosas destrutivas, como impureza sexual, calúnias e mentiras (vs. 5-9).

Paulo não nos diz apenas o que deixar de lado. Ele também nos encoraja a nos revestir das práticas condizentes com aqueles que são “povo escolhido de Deus, santo e amado” (v. 12, NVI). Isto inclui a “compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência” e, claro, o amor, a que Paulo chama de “o elo perfeito” (vs. 12-14 NVI). Junto com isso, Paulo nos encoraja a ter “a paz de Cristo” em nossos corações e a fortalecermos uns aos outros com “salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus” (vs. 15, 16 NVI).

Paulo encerra o capítulo mostrando-nos como será um lar cristão quando as mentes estiverem focadas nas coisas do alto (vs. 17-25). Esposas, maridos e filhos tratarão uns aos outros de forma diferente, porque o que eles fazem, “seja em palavra ou em ação”, estão fazendo “em nome do Senhor Jesus” (vv. 17 NVI). Quando agem em nome de Jesus, na verdade é Ele que está a viver a Sua vida através deles (v. 4).

Jesus também quer viver através de sua vida hoje e isso será possível se você optar por manter “o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas” (v. 2 NVI).

Kenneth Norton
Collegedale, TN
Estados Unidos

 

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/col/3/
Traduzido por: JDS/JAQ/IB
Texto bíblico: Colossenses 3 
Comentários em áudio 



Mateus 16 by Jeferson Quimelli
17 de novembro de 2014, 6:02
Filed under: crescimento espiritual | Tags: , , , , ,

Comentário devocional:

Jesus tinha um bom relacionamento com seus discípulos, mas em Seu ministério Ele tinha sempre que se concentrar no quadro maior. A fim de que Sua missão pudesse ser cumprida Ele precisava manter os olhos em Seu Pai Celestial. Os discípulos também precisavam manter o foco no Pai. O caráter de Jesus estava sendo testado não somente pelas situações criadas pelos líderes judeus, mas também pelas criadas por seus amigos. Por isso Ele precisava estar em íntima comunhão com Seu Pai Celestial. Algo que nós também precisamos fazer.

Todos os dias eu me deparo com pequenos testes quanto a manter o foco no meu Pai celestial. Sinto constantemente a pressão do tempo e necessito paciência enquanto tento cumprir todas as minhas obrigações: organizar o meu trabalho, o trabalho da casa, dar atenção às crianças, encontrar tempo significativo com meu marido e ter um tempo tranquilo para mim mesma em que possa me aquietar e pensar. 

Por exemplo, hoje à tarde eu estava corrigindo provas de alunos, quando meu pequeno filho veio até mim e disse: “Mamãe, vamos brincar?” Ou seja, ele queria um pouco de atenção e queria que eu brincasse com ele. Senti a necessidade de continuar avaliando as provas, porque o prazo estava quase se esgotando. No entanto, olhando para o seu rostinho de 2 anos de idade, obtive uma perspectiva mais ampla das coisas: eu podia dar notas nas provas durante a hora em que ele estivesse dormindo!. Deixei os papéis de lado, e comecei a brincar com ele. E me senti muito feliz por desfrutar deste momento com ele. Pensei como seria bom se eu aproveitasse essas oportunidades mais vezes. A verdade é que nem sempre eu aproveito. Muitas vezes, eu perco esses momentos maravilhosos porque estou presa em coisas que podem ser feitas mais tarde.

Jesus estava tentando explicar o incrível dom da salvação aos discípulos. Eles estavam escutando, mas eles não estavam ouvindo o que Mestre estava dizendo. Era um conhecimento essencial mas não era o que eles queriam ouvir dele, de forma que eles deixaram de perceber a importância daquele momento. Eles estavam tão focados em suas necessidades imediatas que não viram que o Cordeiro de Deus estava prestes a ser colocado no altar do Calvário. Aquele era o momento áureo em que o mundo seria liberto da maldição eterna do pecado.

Este versículo me inspira: “Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Marcos 8:36, NVI). É tudo uma questão de perspectiva. O que estamos enxergando? Será que estamos vendo o quadro mais amplo? Estamos abertos aos ensinamentos do Espírito Santo? Meu objetivo é manter o foco em Jesus. Espero que este seja o seu objetivo também.

Joey Norwood Tolbert
Cantora e compositora cristã

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/mat/16/
Traduzido por JDS/JAQ
Texto bíblico: Mateus 16
Comentário em áudio



II Crônicas 14 by Jeferson Quimelli
2 de maio de 2013, 0:00
Filed under: confiança em Deus | Tags: , ,

Comentário devocional:

Você pode imaginar o que é ter um exército de um milhão de homens e trezentos carros de guerra vindo contra você? Foi exatamente isso que o rei Asa de Judá enfrentou. Ele estava bem preparado. Ele havia fortificado cidade após cidade com muralhas, torres, portas e ferrolhos. Ele até havia derrubado os lugares altos, os pilares sagrados e imagens de madeira. Seria o suficiente?

Ouça a sua incrível oração: “Senhor, não significa nada para Ti ajudar, seja com muitos ou com aqueles que não têm poder; ajuda-nos, ó Senhor, nosso Deus, porque em Ti, e em teu nome viemos contra esta multidão, ó Senhor, Tu és o nosso Deus, não deixe que o homem prevaleça contra ti! “(v. 11).

E o exército de um milhão de homens foi superado! Esta história é para nós. “A oração de Asa é aquele que todo crente cristão pode apropriadamente oferecer. Nós lutamos em uma guerra, não contra a carne e o sangue, mas contra os principados e potestades, contra hostes espirituais da maldade nas regiões celestes (cf. Ef 6:12). No conflito da vida, temos de enfrentar agências do mal que se arregimentaram contra o certo/direito. Nossa esperança não está no homem, mas no Deus vivo. Com plena certeza de fé, podemos esperar que Ele unirá Sua onipotência aos esforços de instrumentos humanos, para a glória do Seu nome. Vestida com a armadura de sua justiça, podemos obter a vitória sobre todos os inimigos” (Profetas e Reis, p.111).

Hoje é o dia da vitória. Faça a oração de Asa e acredite!

 

Pastor Scott Griswold

Recrutador de Missionários

Apoio a Projetos para o Sudeste da Ásia

Trad JAQ – Rev GASQ/JDS


– – – – –

Texto bíblicoII Crônicas 14

FonteBlog da Bíblia



II Crônicas 11 by Jeferson Quimelli
29 de abril de 2013, 0:00
Filed under: adoração, escolhas | Tags: , ,

Comentário devocional:

 O reinado do rei Roboão era rígido, mas ele estava disposto a ouvir a voz do profeta de Deus. Ele interrompeu seus planos de atacar Israel. E, então, imediatamente começou a fortificar diversas cidades para proteger seu reinado em Jerusalém e tomou sua posição ao lado de Davi e Salomão, reforçando o culto do verdadeiro Deus.

O mesmo não aconteceu em Israel. O rei Jeroboão recrutou todos os tipos de pessoas para serem sacerdotes quando ele estabeleceu ídolos em forma de bezerros e a adoração de demônios. Sacerdotes, levitas e outros se recusaram a ter qualquer parte nisso e nos três anos seguintes se retiraram de Israel, indo para Judá. Esta importante migração da liderança moral fortaleceu muito Judá e teve significativo impacto na destruição posterior de Israel.

Hoje, o mesmo inimigo está ativo, procurando enfraquecer o povo de Deus. Ele trabalha através de várias formas de idolatria, para desviar o tempo e a atenção das pessoas para longe de seu Deus amoroso.

Que atrações estão em ação em sua vida? O que está roubando o tempo que deveria ser devotado a Deus? O que está enfraquecendo o seu amor por Ele? 

Por outro lado, você pode mudar-se para um lugar mais seguro espiritualmente, o que pode significar simplesmente ficar longe do seu computador ou telefone por um período de tempo ou um dia, a fim de buscar a Deus.

Ou pode ir além, mudando-se com sua família para um novo local, onde você terá mais tempo para Deus ou encontrará oportunidades para o ministério.

Dê um passo corajoso a favor de Deus hoje. 

Fortaleça-se. Fortaleça sua família. Fortaleça o reino de Deus. 

 

Pastor Scott Griswold

Recrutador de Missionários

Apoio a Projetos para o Sudeste da Ásia

Trad JAQ – Rev GASQ/JDS

 

– – – – –

Texto bíblicoII Crônicas 11

FonteBlog da Bíblia



I Crônicas 22 by Jobson Santos
11 de abril de 2013, 0:02
Filed under: sucesso | Tags: , , ,

Comentário Devocional: 

O planejamento é um importante investimento para o sucesso de um projeto. Davi dedicou os últimos anos de sua vida planejando e realizando preparativos para a construção do templo.


Poupar não é fácil. Envolve o estabelecimento de prioridades e a firme determinação de não se desviar do foco proposto. Davi conseguiu isto com brilhantismo. Acumulou  uma enorme quantidade de ouro, prata, bronze, ferro, madeiras e outros materiais necessários para a construção do templo de Jerusalém.


Davi queria muito construir o templo, mas Deus não o autorizou. Ele próprio revela a razão pela qual Deus não lhe permitiu emprender a construção. Sendo um homem de guerra, Davi havia matado muitas pessoas. O templo de Jerusalém não deveria estar associado com o derramamento de sangue, mas com a proclamação da paz. Salomão, seu filho, receberia o reino pacificado e portanto em melhores condições de erguer um edifício para atrair as nações ao Deus verdadeiro. Obediente a ordem divina Davi, se concentrou nos preparativos para a empreitada.


Ao chegar o momento de transferir o projeto de construção do templo para Salomão, Davi pronuncia sobre ele uma bênção. “Agora, meu filho, que o Senhor seja com você, para que você consiga construir o templo do Senhor… Você prosperará se for cuidadoso em obedecer aos decretos e às leis que o Senhor deu a Israel por meio de Moisés. Seja forte e corajoso! Não tenha medo nem se desanime!” (1 Crônicas 22:11-13). Todos nós ficaríamos felizes em ouvir palavras tão encorajadoras, não é mesmo?


Que obra você quer realizar com os dons que Deus lhe deu? Seja forte, seja corajoso! Planeje e execute com sabedoria e depois alegre-se com o extraordinário resultado.


Engenheiro celeste, tome a minha vida e faça dela um lindo templo para a glória do Teu nome!

 

Jobson Santos

Rede Novo Tempo

Ministério da Oração

 

Link para o Texto bíblico: I Crônicas 22




%d blogueiros gostam disto: