Reavivados por Sua Palavra


Lamentações 5 by Jobson Santos
20 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

No capítulo final do livro de Lamentações, uma oração sobe ao céu. A súplica: “Lembra-Te” (v. 1) demonstra apego a Deus. No sofrimento que se seguiu à destruição de Jerusalém e do seu templo, na escuridão que parecia separar os sobreviventes do Senhor, alguém disse: “Lembra-Te”.

Jeremias conhece a Escritura. Ele sabe que quando Deus se lembra, coisas acontecem para o seu povo (cf. Gn 8:1; 19:29; 30:22; Ex 2:24; 6:5). A miséria da catástrofe é equilibrada pela eternidade do Senhor: “Tu, Senhor, reinas para sempre.” (v. 19 NVI).

No meio de nossas lutas particulares e em nossos momentos pessoais de escuridão, Lamentações nos lembra que Deus não está ausente. Ele está ao nosso redor. Sua disciplina é sempre transformadora; Sua paciência e longanimidade são eternas (Ex. 34:6, 7); Deus, na verdade, está ansioso de vir ao nosso socorro!

“Lembre-se” hoje, da bondade de Deus e da salvação que Ele oferece gratuitamente a todos.

Gerald A. Klingbeil
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=6729

Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/27/

Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli

Texto bíblico: Lamentações 5 NVI

Comentário em áudio Pr Valdeci

Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



Lamentações 4 by Jobson Santos
19 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

Jeremias e os sobreviventes após a conquista de Jerusalém devem ter se sentido como panelas de barro quebradas. “Como os preciosos filhos de Sião, que antes valiam seu peso em ouro, hoje são considerados como vasos de barro, obra das mãos de um oleiro!” (v. 2 NVI). O sentimento de satisfação de fazer parte de uma cidade conhecida como o “povo escolhido de Deus”, tudo isto desapareceu quando a cidade e o templo arderam em chamas.

Como podemos sobreviver quando o tapete debaixo dos nossos pés é retirado? Depois de uma situação trágica assim, como podemos recuperar o nosso verdadeiro valor? Há apenas um caminho: precisamos correr para os braços do nosso Criador que cuidou tão profundamente de nós a ponto de se tornar um de nós e morrer em nosso lugar!

Paulo também utiliza esta figura de vasos de barro em 2 Coríntios 4:7: “Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós” (NVI). Não é o vaso, o utensílio, que é essencial – é o seu conteúdo, Cristo em nós.

Descubra a sua verdadeira identidade e valor caminhando diariamente com o Senhor, mesmo que hoje você esteja passando por um vale escuro.

Gerald A. Klingbeil
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=6728  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/26/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 4 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 3 by Jobson Santos
18 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

Todos nós nos lembramos de momentos sombrios em nossas vidas. Momentos em que lutamos, duvidamos, choramos. Mas existe um outro ponto, mais importante, que transforma tudo. É o momento em que nos damos conta de que Deus ainda age em nossas vidas e que Ele é bom.

Lamentações 3 não é apenas o capítulo mais longo do livro – é também o momento de virada nos sentimentos do profeta em que ele passa do desespero à confiança: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a Tua fidelidade”(v. 22, 23 ARA).

A bondade e a compaixão de Deus não são negociáveis; elas não dependem de nós; elas estão disponíveis gratuitamente, mas exigem uma resposta chave. Precisamos esperar por Ele (v. 25); é preciso “esperar tranquilo pela salvação do Senhor” (v. 26). A espera é a parte da fé que se apodera de Jesus; a espera também requer um autoexame e uma disposição de se arrepender e retornar para Deus.

“Examinemos e coloquemos à prova os nossos caminhos, e depois voltemos ao Senhor. Levantemos o coração e as mãos para Deus”(v. 40, 41 NVI). Ao enfrentar os desafios de hoje, erga uma oração ao Seu Pai celeste e diga-Lhe que você está disposto a deixá-lo conduzir a sua vida.

Gerald A. Klingbeil, D.Litt.
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/lam/3/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6730  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/25/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 3 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 2 by Jobson Santos
17 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário Devocional

Queremos culpar alguém quando coisas ruins acontecem conosco. Primeiro, nos perguntamos sobre o “porquê” e o “como” e então nos concentramos no “quem”. Lamentações 2 está lidando com o “quem”. O SENHOR “devorou” e “derrubou”, ele “cortou”e “consumiu” – pelo menos assim o compreendeu Jeremias (vs. 2, 3).

Séculos de idolatria, de declínio espiritual e negligência de compaixão pelos fracos e necessitados finalmente se encontraram com o julgamento divino. A queda de Jerusalém não se deveu a uma explosão de raiva de um deus irracional que necessitava ventilar a sua ira.

“Quem pode curar você?”, pergunta o autor de Lamentações (v. 13). Quem pode curar nossas dores e feridas quando agonizamos com nossa culpa e achamos que Deus está distante?

Lamentações 2 não oferece uma resposta clara – ainda não. Mas entendemos que Deus “fez o que Ele propôs” (v. 17). Seu braço não é curto demais; Ele não está distante, nem se irrita facilmente. Ele é o Criador, Sustentador e Salvador do universo. Ele está disposto a dar tudo por seus filhos. Suas promessas serão cumpridas – embora Ele possa demorar um pouco (Habacuque 2:3).

Gerald A. Klingbeil

Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible//lam/2/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6731  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/24/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 2 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 1 by Jobson Santos
16 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário Devocional

O livro poético de Lamentações foi escrito em um estilo acróstico cuidadosamente projetado, ou seja, o poeta utilizou as 22 letras do alfabeto hebraico como a primeira letra de cada verso nos capítulos 1, 2, 4 e 5. No capítulo 3, no centro do livro, Jeremias usou 66 versos (cada grupo de três versos começando com uma letra do alfabeto hebraico).

Todo este cuidado com os detalhes mostra que estas não são divagações espontâneas de um autor desiludido e magoado – o livro é uma descrição cuidadosamente elaborada da estrutura social e das razões para o exílio. O livro também reconhece que a nossa única esperança está no renovado compromisso com o nosso Criador e Salvador. “Tu, Senhor, reinas para sempre; teu trono permanece de geração em geração” (Lam 5:19 NVI) é uma declaração de fé cujo cumprimento pleno será no futuro. Mas nós, assim como toda pessoa que sofre dor e perda, quando queremos retornar à vida plena precisamos dar alguns passos.

Sim, foi o rei de Babilônia, Nabucodonosor, que enviou alguns habitantes de Judá para o exílio, mas em última análise, Deus está no controle (Dan. 1:2). Jeremias, assim como Daniel, e todos os outros fiéis de outrora, reconheceram a mão ativa de Deus na história.

Eu não sei se neste momento você está passando por lutas ou alegrias. Mas lembre-se: o Senhor é justo – e está no controle. Quando Ele traz o julgamento ou a salvação Ele é soberano. Entretanto, Ele está atento às suas lágrimas e disposto a ouvir as suas orações.

Gerald A. Klingbeil

Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible//lam/1/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6732 
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/23/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 1 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 3 by Jeferson Quimelli
25 de junho de 2014, 0:00
Filed under: confiança em Deus, esperança, Lamentações | Tags: , ,

Comentário devocional:

Todos nós nos lembramos de momentos sombrios em nossas vidas. Momentos em que lutamos, duvidamos, choramos. Mas existe um outro ponto, mais importante, que transforma tudo. É o momento em que nos damos conta de que Deus ainda age em nossas vidas e que Ele é bom.

Lamentações 3 não é apenas o capítulo mais longo do livro – é também o momento de virada nos sentimentos do profeta em que ele passa do desespero à confiança: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a Tua fidelidade”(v. 22, 23 ARA).

A bondade e a compaixão de Deus não são negociáveis; elas não dependem de nós; elas estão disponíveis gratuitamente, mas exigem uma resposta chave. Precisamos esperar por Ele (v. 25); é preciso “esperar tranquilo pela salvação do Senhor” (v. 26). Esperar requer resistência. Temos que tratar aquilo que não podemos ver como se fosse realidade. A espera é a parte da fé que se apodera de Jesus; a espera também requer um autoexame e uma disposição de se arrepender e retornar para Deus. 

“Examinemos e coloquemos à prova os nossos caminhos, e depois voltemos ao Senhor. Levantemos o coração e as mãos para Deus”(v. 40, 41 NVI). Ao enfrentar os desafios de hoje, levante o seu coração para o Pai celeste e diga-Lhe que você está disposto a deixá-lo conduzir a sua vida.

Gerald A. Klingbeil, D.Litt.
Universidade Andrews, USA

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/lam/3/

Traduzido por JDS/JAQ

Texto bíblico: Lamentações 3 



Lamentações 2 by Jobson Santos
24 de junho de 2014, 0:15
Filed under: Jeremias, Lamentações | Tags: , , , ,
Comentário devocional:
 
Quando coisas ruins acontecem conosco queremos por a culpa em alguém. Primeiro, nos perguntamos “porquê” e “como” e depois nos concentramos em “quem”.  Em Lamentações 2 o profeta volta-se para “quem” permitiu a tragédia chegar a Judá. Para Jeremias, o Senhor “jogou por terra o esplendor de Israel”; Ele “derrubou ao chão e desonrou o seu reino e os seus líderes” e “cortou todo o poder de Israel” (vs. 2, 3, NVI).
 
A ira de Deus ardeu contra Jacó “como um fogo ardente que consome tudo ao redor” (v. 3). Deus, aparentemente, abandonara todo o sistema de adoração cultual, incluindo o altar, o tabernáculo, as festas, e os sacerdotes (vs. 6, 7). Como poderia Aquele que tinha estabelecido o sistema sacrifical do templo, que apontava para o santuário celestial, ser o agente de sua destruição? Podemos até imaginar a perplexidade de Jeremias, mas precisamos balancear a descrição da ira de Deus com os séculos de paciência divina demonstradas quando Israel seguiu seus próprios desejos, a influência de seus vizinhos e suas inclinações pecaminosas, mas não seguiu a seu Deus.
 
A queda de Jerusalém não ocorreu devido a uma explosão de raiva de um deus tirano que precisava desabafar. Os juízos divinos sobrevieram devido a séculos de idolatria, declínio espiritual e falta de compaixão para com os fracos e necessitados.
 
“Sua ferida é tão profunda quanto o oceano; quem pode curá-la?”, pergunta o autor de Lamentações (v. 13, NVI). Quem poderá curar nossas feridas e lesões quando lutamos com nossa culpa e com o sentimento de que Deus está distante?
 
Lamentações 2 não oferece uma resposta clara – ainda não. Mas sabemos que, em todas as ocasiões, “o Senhor fez o que planejou” (v. 17 NVI). Em todas as ocasiões, Ele aje de acordo com padrões perfeitos de justiça e misericórdia. Ele não é insensível às nossas necessidades e nem se irrita facilmente. Ele é o Criador, Sustentador e Salvador do universo. E está disposto a dar tudo para Seus filhos. Suas promessas serão cumpridas, embora Ele possa demorar um pouco.
 
Gerald A. Klingbeil
Universidade de Andrews
 
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/lam/2/
Traduzido por JDS/JAQ
 
Texto bíblico: Lamentações 2 http://biblia.com.br/novaversaointernacional/lamentacoes/lm-capitulo-2/


Lamentações 1 by Jeferson Quimelli
23 de junho de 2014, 0:00
Filed under: consequências, correção, idolatria, Israel, Jeremias, Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

Quando ocorre um desastre, as perguntas “como?” e “por que?” de repente se tornam importantes. Como é possível que tudo o que eu conhecia e pensava ser sólido parece estar se derretendo? Como Deus pode ficar quieto diante da minha dor e sofrimento?

O primeiro capítulo de Lamentações ainda não mostra os “comos” e “porquês”, mas estas perguntas surgirão em abundancia nos capítulos seguintes. O livro poético é escrito em um estilo acróstico cuidadosamente projetado, ou seja, o poeta utilizou as 22 letras do alfabeto hebraico como a primeira letra de cada verso nos capítulos 1, 2, 4 e 5. No capítulo 3, no centro do livro, Jeremias usou 66 versos (cada grupo de três versos começando com uma letra do alfabeto hebraico).

Todo este cuidado com os detalhes mostra que estas não são divagações espontâneas de um autor desiludido e magoado – o livro é uma descrição cuidadosamente elaborada da estrutura social e das razões para o exílio. O livro também reconhece que a nossa única esperança está no renovado compromisso com o nosso Criador e Salvador. “Tu, Senhor, reinas para sempre; teu trono permanece de geração em geração” (Lam 5:19 NVI) é uma declaração de fé cujo cumprimento pleno será no futuro. 

A primeira palavra de Lam. 1:1 (“Como…!”) dá o tom. É uma exclamação de dor; um grito de lamento, usualmente utilizada em um ambiente de funeral (2 Sam 1:19, 25, 27,.. Isa 1:21; Jer 48:17). Judá não existe mais; seu templo está destruído (v. 10); seus líderes e sacerdotes tentam fugir (v. 4, 6). A causa para este desastre é evidente: “Jerusalém pecou gravemente; por isso, se tornou repugnante” (v. 8 ARA). O escritor reconhece imediatamente a resposta divina: “o Senhor me afligiu” (v. 12 ARA), “me entregou àqueles que não consigo vencer” (v. 14 NVI), “o Senhor pisou, como num lagar, a virgem filha de Judá” (v. 15 ARA). Esta não é uma “má sorte” que aconteceu “por acaso” ou uma situação política adversa – Deus está por trás da queda de Jerusalém, ilustrando um ponto importante da visão bíblica da história.

Sim, foi Babilônia que destruiu a cidade e seu templo em 586 aC. Sim, foi o rei de Babilônia, Nabucodonosor, que enviou alguns habitantes de Judá para o exílio, mas em última análise, Deus está no controle (Dan. 1:2). Jeremias, assim como Daniel, e todos os outros fiéis de outrora, reconheceram a mão ativa de Deus na história. 

Eu não sei se neste momento você está passando por lutas ou alegrias. Mas lembre-se: o Senhor é justo – e está no controle. Quando Ele traz o julgamento ou a salvação Ele é soberano. Entretanto, Ele está atento às suas lágrimas e disposto a ouvir as suas orações. 

Gerald A. Klingbeil
Universidade de Andrews

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/lam/1/

Traduzido por JAQ/JDS

Texto bíblico: Lamentações 1 




%d blogueiros gostam disto: