Reavivados por Sua Palavra


Lamentações 5 by Jobson Santos
20 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

No capítulo final do livro de Lamentações, uma oração sobe ao céu. A súplica: “Lembra-Te” (v. 1) demonstra apego a Deus. No sofrimento que se seguiu à destruição de Jerusalém e do seu templo, na escuridão que parecia separar os sobreviventes do Senhor, alguém disse: “Lembra-Te”.

Jeremias conhece a Escritura. Ele sabe que quando Deus se lembra, coisas acontecem para o seu povo (cf. Gn 8:1; 19:29; 30:22; Ex 2:24; 6:5). A miséria da catástrofe é equilibrada pela eternidade do Senhor: “Tu, Senhor, reinas para sempre.” (v. 19 NVI).

No meio de nossas lutas particulares e em nossos momentos pessoais de escuridão, Lamentações nos lembra que Deus não está ausente. Ele está ao nosso redor. Sua disciplina é sempre transformadora; Sua paciência e longanimidade são eternas (Ex. 34:6, 7); Deus, na verdade, está ansioso de vir ao nosso socorro!

“Lembre-se” hoje, da bondade de Deus e da salvação que Ele oferece gratuitamente a todos.

Gerald A. Klingbeil
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=6729

Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/27/

Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli

Texto bíblico: Lamentações 5 NVI

Comentário em áudio Pr Valdeci

Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



Lamentações 4 by Jobson Santos
19 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

Jeremias e os sobreviventes após a conquista de Jerusalém devem ter se sentido como panelas de barro quebradas. “Como os preciosos filhos de Sião, que antes valiam seu peso em ouro, hoje são considerados como vasos de barro, obra das mãos de um oleiro!” (v. 2 NVI). O sentimento de satisfação de fazer parte de uma cidade conhecida como o “povo escolhido de Deus”, tudo isto desapareceu quando a cidade e o templo arderam em chamas.

Como podemos sobreviver quando o tapete debaixo dos nossos pés é retirado? Depois de uma situação trágica assim, como podemos recuperar o nosso verdadeiro valor? Há apenas um caminho: precisamos correr para os braços do nosso Criador que cuidou tão profundamente de nós a ponto de se tornar um de nós e morrer em nosso lugar!

Paulo também utiliza esta figura de vasos de barro em 2 Coríntios 4:7: “Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós” (NVI). Não é o vaso, o utensílio, que é essencial – é o seu conteúdo, Cristo em nós.

Descubra a sua verdadeira identidade e valor caminhando diariamente com o Senhor, mesmo que hoje você esteja passando por um vale escuro.

Gerald A. Klingbeil
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=6728  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/26/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 4 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 3 by Jobson Santos
18 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário devocional:

Todos nós nos lembramos de momentos sombrios em nossas vidas. Momentos em que lutamos, duvidamos, choramos. Mas existe um outro ponto, mais importante, que transforma tudo. É o momento em que nos damos conta de que Deus ainda age em nossas vidas e que Ele é bom.

Lamentações 3 não é apenas o capítulo mais longo do livro – é também o momento de virada nos sentimentos do profeta em que ele passa do desespero à confiança: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a Tua fidelidade”(v. 22, 23 ARA).

A bondade e a compaixão de Deus não são negociáveis; elas não dependem de nós; elas estão disponíveis gratuitamente, mas exigem uma resposta chave. Precisamos esperar por Ele (v. 25); é preciso “esperar tranquilo pela salvação do Senhor” (v. 26). A espera é a parte da fé que se apodera de Jesus; a espera também requer um autoexame e uma disposição de se arrepender e retornar para Deus.

“Examinemos e coloquemos à prova os nossos caminhos, e depois voltemos ao Senhor. Levantemos o coração e as mãos para Deus”(v. 40, 41 NVI). Ao enfrentar os desafios de hoje, erga uma oração ao Seu Pai celeste e diga-Lhe que você está disposto a deixá-lo conduzir a sua vida.

Gerald A. Klingbeil, D.Litt.
Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/lam/3/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6730  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/25/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 3 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 2 by Jobson Santos
17 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário Devocional

Queremos culpar alguém quando coisas ruins acontecem conosco. Primeiro, nos perguntamos sobre o “porquê” e o “como” e então nos concentramos no “quem”. Lamentações 2 está lidando com o “quem”. O SENHOR “devorou” e “derrubou”, ele “cortou”e “consumiu” – pelo menos assim o compreendeu Jeremias (vs. 2, 3).

Séculos de idolatria, de declínio espiritual e negligência de compaixão pelos fracos e necessitados finalmente se encontraram com o julgamento divino. A queda de Jerusalém não se deveu a uma explosão de raiva de um deus irracional que necessitava ventilar a sua ira.

“Quem pode curar você?”, pergunta o autor de Lamentações (v. 13). Quem pode curar nossas dores e feridas quando agonizamos com nossa culpa e achamos que Deus está distante?

Lamentações 2 não oferece uma resposta clara – ainda não. Mas entendemos que Deus “fez o que Ele propôs” (v. 17). Seu braço não é curto demais; Ele não está distante, nem se irrita facilmente. Ele é o Criador, Sustentador e Salvador do universo. Ele está disposto a dar tudo por seus filhos. Suas promessas serão cumpridas – embora Ele possa demorar um pouco (Habacuque 2:3).

Gerald A. Klingbeil

Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible//lam/2/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6731  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/24/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 2 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Lamentações 1 by Jobson Santos
16 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Lamentações | Tags: ,

Comentário Devocional

O livro poético de Lamentações foi escrito em um estilo acróstico cuidadosamente projetado, ou seja, o poeta utilizou as 22 letras do alfabeto hebraico como a primeira letra de cada verso nos capítulos 1, 2, 4 e 5. No capítulo 3, no centro do livro, Jeremias usou 66 versos (cada grupo de três versos começando com uma letra do alfabeto hebraico).

Todo este cuidado com os detalhes mostra que estas não são divagações espontâneas de um autor desiludido e magoado – o livro é uma descrição cuidadosamente elaborada da estrutura social e das razões para o exílio. O livro também reconhece que a nossa única esperança está no renovado compromisso com o nosso Criador e Salvador. “Tu, Senhor, reinas para sempre; teu trono permanece de geração em geração” (Lam 5:19 NVI) é uma declaração de fé cujo cumprimento pleno será no futuro. Mas nós, assim como toda pessoa que sofre dor e perda, quando queremos retornar à vida plena precisamos dar alguns passos.

Sim, foi o rei de Babilônia, Nabucodonosor, que enviou alguns habitantes de Judá para o exílio, mas em última análise, Deus está no controle (Dan. 1:2). Jeremias, assim como Daniel, e todos os outros fiéis de outrora, reconheceram a mão ativa de Deus na história.

Eu não sei se neste momento você está passando por lutas ou alegrias. Mas lembre-se: o Senhor é justo – e está no controle. Quando Ele traz o julgamento ou a salvação Ele é soberano. Entretanto, Ele está atento às suas lágrimas e disposto a ouvir as suas orações.

Gerald A. Klingbeil

Editor Associado das revistas: Adventist Review & Adventist World

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible//lam/1/ e https://www.revivalandreformation.org/?id=6732 
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/23/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Lamentações 1 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


Jeremias 52 by Jobson Santos
15 de setembro de 2017, 6:37
Filed under: Aliança | Tags: ,

Comentário devocional:

O final do capítulo 51 diz: “Aqui terminam as palavras de Jeremias” (Jeremias 51:64, NVI).

Então, quem escreveu o capítulo 52? Jeremias começou seu ministério profético em torno de 625 aC. Ele provavelmente não estava vivo no momento em que o rei Nabucodonosor morreu e Evil-Merodaque tornou-se o rei de Babilônia em 562 aC. Isso aconteceu no 37 º ano do rei Joaquim, depois de ter sido exilado na Babilônia. Além disso, o capítulo 52 é quase idêntico à última porção de 2 Reis (24:18-25:30). Portanto, o escriba de Jeremias pode ter acrescentado esta parte, considerando necessário colocá-la no final do livro de Jeremias como uma nota adicional de confirmação da queda de Jerusalém.

O capítulo 52 (vs. 1-11) retrata o reinado de Zedequias, a derrota de Judá pelos caldeus, e o fim desastroso da família real e dos oficiais de Judá. A razão pela qual Deus permitiu que tudo isso acontecesse a Jerusalem foram as maldades cometidas pelos reis Zedequias e Joaquim (vs. 2-3).

Como é triste ler sobre a destruição de Jerusalém! Sobre o templo ter sido saqueado e queimado! O povo de Judá poderia ter prosperado se tivesse obedecido a Deus.

Oração: Senhor, eu Te louvo porque és justo e bondoso. Ajuda-me a ser fiel a Ti a fim de que as bênçãos que desejas para mim possam se realizar de modo completo. Amém.

Yoshitaka Kobayashi
Japão

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/52 e https://www.revivalandreformation.org/?id=992
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/21/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 52 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/

 



Lamentações 2 by Jobson Santos
24 de junho de 2014, 0:15
Filed under: Jeremias, Lamentações | Tags: , , , ,
Comentário devocional:
 
Quando coisas ruins acontecem conosco queremos por a culpa em alguém. Primeiro, nos perguntamos “porquê” e “como” e depois nos concentramos em “quem”.  Em Lamentações 2 o profeta volta-se para “quem” permitiu a tragédia chegar a Judá. Para Jeremias, o Senhor “jogou por terra o esplendor de Israel”; Ele “derrubou ao chão e desonrou o seu reino e os seus líderes” e “cortou todo o poder de Israel” (vs. 2, 3, NVI).
 
A ira de Deus ardeu contra Jacó “como um fogo ardente que consome tudo ao redor” (v. 3). Deus, aparentemente, abandonara todo o sistema de adoração cultual, incluindo o altar, o tabernáculo, as festas, e os sacerdotes (vs. 6, 7). Como poderia Aquele que tinha estabelecido o sistema sacrifical do templo, que apontava para o santuário celestial, ser o agente de sua destruição? Podemos até imaginar a perplexidade de Jeremias, mas precisamos balancear a descrição da ira de Deus com os séculos de paciência divina demonstradas quando Israel seguiu seus próprios desejos, a influência de seus vizinhos e suas inclinações pecaminosas, mas não seguiu a seu Deus.
 
A queda de Jerusalém não ocorreu devido a uma explosão de raiva de um deus tirano que precisava desabafar. Os juízos divinos sobrevieram devido a séculos de idolatria, declínio espiritual e falta de compaixão para com os fracos e necessitados.
 
“Sua ferida é tão profunda quanto o oceano; quem pode curá-la?”, pergunta o autor de Lamentações (v. 13, NVI). Quem poderá curar nossas feridas e lesões quando lutamos com nossa culpa e com o sentimento de que Deus está distante?
 
Lamentações 2 não oferece uma resposta clara – ainda não. Mas sabemos que, em todas as ocasiões, “o Senhor fez o que planejou” (v. 17 NVI). Em todas as ocasiões, Ele aje de acordo com padrões perfeitos de justiça e misericórdia. Ele não é insensível às nossas necessidades e nem se irrita facilmente. Ele é o Criador, Sustentador e Salvador do universo. E está disposto a dar tudo para Seus filhos. Suas promessas serão cumpridas, embora Ele possa demorar um pouco.
 
Gerald A. Klingbeil
Universidade de Andrews
 
Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/lam/2/
Traduzido por JDS/JAQ
 
Texto bíblico: Lamentações 2 http://biblia.com.br/novaversaointernacional/lamentacoes/lm-capitulo-2/


O que aconteceu com Jeremias? by Jeferson Quimelli
21 de junho de 2014, 15:18
Filed under: Bíblia, Israel, profecias | Tags: ,

As últimas palavras registradas de Jeremias estão em Jer 44:30. Os capítulos 45 a 51 haviam sido escritos por Jeremias, muitos anos antes da invasão e destruição de Jerusalém. O cap. 52, de acordo com Jer 51:64, teve outro autor, provavelmente Baruque, e é um epílogo histórico com objetivo de mostrar o cumprimento das advertências proféticas de Jeremias.

A Bíblia não registra o que aconteceu depois das últimas palavras de Jeremias no Egito. Temos apenas informações extrabíblicas, entretanto inconclusivas:
"A tradição judaica diz que, devido ao fato de Jeremias condenar seu destino, os judeus no Egito apedrejaram o profeta até a morte, embora de acordo com outras tradições ele tenha sobrevivido até a invasão de Nabucodonosor ao Egito e sido levado para Babilônia ou de volta a Judá, onde teve morte natural." Comentário Bíblico Adventista do 7º Dia, vol. 4, p. 547.

Ao completarmos a leitura de Jeremias, ficamos com um sentimento de profunda admiração pela coragem e determinação do profeta em proclamar uma mensagem impopular com risco da própria vida. E também uma tristeza muito grande porque toda a destruição e sofrimento do povo judeu podiam ser evitados se escutassem aos apelos do Senhor por um reavivamento e reforma.

Que o Senhor continue falando ao nosso coração, reavivando-nos pela Sua Palavra!

Jeferson Quimelli



Jeremias 46 by Jobson Santos
16 de junho de 2014, 0:04
Filed under: profecias | Tags: , , , ,

Comentário devocional:

Este capítulo dá início a uma nova seção do livro de Jeremias (capítulos 46-51), com declarações proféticas acerca de várias nações e tribos.

Jeremias 46 está dividido em três seções: (1) os versículos 3-12: a palavra profética de Deus a respeito do exército de Faraó-Neco, que foi acampar ao norte junto ao rio Eufrates perto de Carquemis; (2) os versículos 14-24: a palavra profética de Deus sobre o rei babilônico Nabucodonosor, que viria e derrotaria os egípcios; e (3) os versículos 27-28: uma palavra de encorajamento de Deus para o Seu povo Israel.

Olhemos a primeira seção. Aqui Jeremias prediz a derrota do exército egípcio por Nabucodonosor junto ao rio Eufrates. A partir destes versos descobrimos que o exército egípcio incluía tropas mercenárias de Etíopes, Líbios e Lídios (v. 9). O exército era tão numeroso que parecia a inundação do rio Nilo sobre a terra (v. 8). Então o versículo 10 afirma que o próprio Deus iria intervir e ajudaria Nabucodonosor a derrotar o exército egípcio. Haveria tristeza na terra do Egito, porque os poderosos soldados egípcios seriam derrotados e falhariam em sua campanha militar (v. 11, 12). Essa profecia cumpriu-se no quarto ano de Jeoaquim, rei de Judá.

Na segunda seção, temos uma mensagem de Deus para os judeus que viviam no norte do Egito em lugares como Migdol, Mênfis e Tafnes. O texto original hebraico do versículo 15 pode ser traduzido assim: “Por que o deus Ápis fugiu?” (NVI). O significado é: “Por que o deus-touro egípcio fugiu sem ajudar o exército egípcio?” A seção refere-se ao exército da Babilônia, comandado por Nabucodonosor, como sendo tão poderoso quanto as montanhas de Tabor e Carmel na terra de Israel (v. 18); e se refere ao Egito como uma bezerra que não consegue nem mesmo afugentar moscas que a picam (v. 20). Menciona ainda que o exército babilônico viria contra o Egito com machados, como cortadores de lenha (v. 22, 23).

A terceira seção é uma profecia e um encorajamento aos Judeus que viviam no Egito e aos cativos na Babilônia para que retornassem à sua pátria Israel. Deus diz: “Quanto a você, não tema, meu servo Jacó! Não fique assustado, ó Israel! Eu o salvarei de um lugar distante, e os seus descendentes, da terra do seu exílio. Jacó voltará e ficará em paz e em segurança; ninguém o inquietará” (versículo 27, NVI).

Deus é verdadeiramente o Restaurador da relação de aliança que Ele tem com Seu povo. E como Ele agiu no passado, assim Ele agirá para com o povo de Deus hoje, quando o Senhor voltar e nos levar para casa.

Yoshitaka Kobayashi
Japão



 Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/46/

Traduzido por JDS/JAQ

Texto bíblico: Jeremias 46



Jeremias 40 by Jeferson Quimelli
10 de junho de 2014, 0:00
Filed under: Israel | Tags: , , , ,

Comentário devocional:

Nebuzaradã, o capitão da guarda babilônica levou Jeremias preso em correntes até Ramá, provavelmente em Naftali, após a destruição de Jerusalém. Jeremias 40:1-6 é uma explicação do resumo em Jeremias 39:11-14.

O rei Nabucodonosor mandou Nebuzaradã não fazer mal a Jeremias, mas que cuidasse bem dele e que concedesse qualquer pedido seu. Nebuzaradã, então, deu a Jeremias liberdade para ir a qualquer lugar que quisesse. Jeremias decidiu viver perto de Gedalias, em Mispa de Benjamim, a quem Nabucodonosor nomeou como governador de Judá. Deus concedeu ao novo governador ajuda através da presença do profeta Jeremias com ele. Jeremias poderia consultar a vontade do Senhor sempre que o governador pedisse.

Gedalias foi um bom governador do ponto de vista humano. Ele procurou a bondade e a felicidade do povo de Judá (Ver Jeremias 40:9-10).

Havia capitães do exército de Judá, do lado de fora de Jerusalém, que não foram capturados pelos babilônios. Eles foram a Gedalias e lhe disseram que havia um plano para matá-lo através de Ismael, a mando de Baalis, o rei dos amonitas. Gedalias não acreditou no relatório de Joanã e dos capitães do exército da Judéia. Mas Joanã estava preocupado e propôs um plano para matar Ismael antes que ele matasse o governador. Joanã sabia que o pequeno povo remanescente de Judá se dispersaria caso o governador Gedalias fosse assassinado por esses assassinos pró-egípcios. No entanto, o governador foi complacente para com os assassinos ao não acreditar no relatório. Ele ordenou a Joanã, “Não faça uma coisa dessas. O que você está dizendo sobre Ismael não é verdade. Você não deve matar Ismael. Porque você fala falsamente a respeito de Ismael” (v. 16 NVI).

Faltava algo para Gedalias, aliás, a coisa mais importante na vida de qualquer ser humano. Antes de sua decisão final ordenada a Joanã, Gedalias deveria ter consultado o profeta Jeremias, que estava com ele, se este rumor de assassinato era verdadeiro. Se o profeta dissesse: “É verdade”, ele então poderia perguntar a Jeremias o que deveria fazer.

Gedalias era um homem de boa vontade, que amava as pessoas, mas neste momento importante de decisão, ele não fez a coisa mais importante: consultar a Deus através do profeta Jeremias. Deus quer ser consultado.

Senhor, ajuda-nos a evitar o terrível erro de Gedalias. Nos momentos decisivos de nossa vida, ajuda-nos a consultar a Ti ao invés de confiarmos em nosso julgamento.

Yoshitaka Kobayashi
Japão

 

Texto original: http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/40/

 Traduzido por JAQ/JDS

 Texto bíblico: Jeremias 40 




%d blogueiros gostam disto: