Reavivados por Sua Palavra


2Crônicas 11 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
26 de janeiro de 2023, 0:45
Filed under: Sem categoria

“[…] porque três anos andaram no caminho de Davi e Salomão” (v.17).

Israel foi dividido e as consequências dessa separação ainda causariam muito sofrimento ao povo de Deus. O fato de o Senhor afirmar que Ele mesmo fez isso (v.4), não quer dizer que era de Sua vontade a divisão da nação eleita, mas que nossas más escolhas, aliadas à motivações egoístas, geram efeitos destrutivos. Apesar de saber, por exemplo, que Adão e Eva pecariam, Deus prosseguiu com o Seu plano de criação porque, antes, já havia estabelecido o plano da salvação. O que nos diz que não era propósito de Deus que houvesse Israel do Norte e Israel do Sul, e sim que Ele permite que os nossos erros sigam seu curso, a fim de nos dar provas incontestáveis de que obedecer à Palavra do Senhor é o melhor caminho a ser seguido, sempre.

Jeroboão logo cuidou de esquecer-se do Senhor e tratou de conduzir o povo para o mesmo abismo. Alguns de Israel, porém, continuaram sendo fiéis a Deus, “os que de coração resolveram buscar o Senhor, Deus de Israel” (v.16), e, fizeram isso por três anos. Permanecer em Deus requer de nossa parte uma entrega diária e total dependência. De que adianta servir a Deus por três anos, ou dez, ou vinte, e terminar os dias sem Ele? Nosso relacionamento com Deus e o conhecimento que o mesmo nos proporciona, à medida em que estreitamos essa relação, é um precioso tesouro, melhor do que qualquer coisa que este mundo possa nos oferecer. Quando descobrimos isso, o nosso coração pode exclamar como o salmista: “Pois um dia nos Teus átrios vale mais que mil” (Sl.84:10).

Não existe uma conta no Céu onde Deus vai registrando as nossas boas ações e se elas sobressaírem as más, então receberemos um ticket de entrada ao Paraíso. Não, meus irmãos! Ou perseveramos com Deus e confiamos em Sua graça, ou cairemos na terrível armadilha de confiar em nós mesmos. Não podemos baixar a guarda das entradas da alma. Há um inimigo cruel e astuto, sempre ativo em sua obra de destruição. Olhemos para Jesus! Não desviemos os olhos, nem por um instante sequer, do Autor de nossa salvação. Mas se o mar de dificuldades nos fizer olhar em outra direção, como Pedro clamemos: “Salva-me, Senhor!” (Mt.14:30). E Jesus nos estenderá a Sua mão de misericórdia e nos erguerá para junto dEle.

Nenhuma cidade fortificada pode superar em força e resistência ao mais débil pecador que, reconhecendo sua fragilidade, estende a sua mão para o alto em busca de auxílio. Somente através da comunhão diária e da santificação, poderemos receber do Espírito Santo o vigor espiritual para vivermos toda a nossa vida buscando ao Senhor de todo o coração. Então, como Semaías, seremos chamados de homens e mulheres de Deus (v.2); e procederemos prudentemente (v.23) não apenas uma vez, não seremos fiéis ao Senhor apenas por três anos, mas permaneceremos crescendo pela graça de um Deus que não Se cansa de nos ensinar, como está escrito: “Ensina ao justo, e ele crescerá em prudência” (Pv.9:9). Vigiemos e oremos!

Bom dia, prudentes do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#2Crônicas11 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: