Reavivados por Sua Palavra


Gênesis 42 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
24 de fevereiro de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Então, disseram uns aos outros: Na verdade, somos culpados, no tocante a nosso irmão, pois lhe vimos a angústia da alma, quando nos rogava, e não lhe acudimos; por isso, nos vem esta ansiedade” (v.21).

Como Deus havia dito por intermédio de José a respeito dos sonhos de Faraó, assim aconteceu. E não somente o Egito, mas todas as nações sofreram com a estiagem e falta de alimentos. José não apenas estava testemunhando o cumprimento dos sonhos de Faraó, mas estava prestes a viver os sonhos que, no passado, despertaram o ódio em seus irmãos. Ouvindo falar da fartura de pão no Egito e vendo seus filhos inertes diante da fome que os assolava, Jacó os enviou para buscar mantimento. Os dez filhos de Israel seguiram viagem até que chegaram perante um imponente governador que, ao avistá-los, “lhes falou asperamente” (v.7). Mesmo que seu discurso fosse severo e intimidante, seu coração certamente palpitava de emoção ao rever seus irmãos. Lembrando-se “José dos sonhos” (v.9), decidiu prová-los, lançando-lhes em uma prisão preventiva. Após três dias, foi-lhes concedida uma espécie de habeas corpus, menos a Simeão, que ficou como garantia de que os demais retornariam com Benjamim, conforme prometido.

Qual não foi a surpresa dos filhos de Jacó, quando encontraram o dinheiro que levaram para comprar o mantimento “na boca do saco de cereal” (v.28). “Desfaleceu-lhes o coração, e, atemorizados, entreolhavam-se, dizendo: Que é isto que Deus nos fez?” (v.28). Tomados de medo, seguiram viagem tentando pensar de que forma agiriam a fim de provar sua inocência. Ouvindo Jacó o relato da viagem, tomando ciência da prisão de Simeão, e vendo “as trouxinhas com o dinheiro” (v.35), firmemente decidiu não pôr em risco a vida de Benjamim. Não imaginava que o que aparentava ser uma maldição, seria a mais graciosa bênção do Senhor, estando prestes a reencontrar o filho que pensava não mais existir. Sua fala: “Meu filho não descerá convosco” (v.38), mostrou que Jacó havia projetado a sua predileção por José em Benjamim. Algo que poderia ter lhe custado uma nova crise familiar.

Ainda na prisão do Egito, aqueles irmãos, sobrecarregados de remorso, sentiram, como nunca antes, o peso da culpa. Seu cruel ato passado não os permitia ter paz. E diante daquele que não imaginavam ser o objeto de anos de angústia, confessaram a sua culpa, pensando que não podia compreendê-los. E enquanto falavam entre si, não perceberam a face enrubrecida do governador egípcio que, sem aviso, retirou-se rapidamente. José chorou ao relembrar o fatídico dia em que, entre rogos, clamava aos seus irmãos por misericórdia e nenhuma resposta obtinha. Ele chorou ao perceber a angústia que os consumia todos aqueles anos. Em suas mãos estava a cura emocional de seus irmãos. Ele pôde ver os primeiros sinais de mudança na vida daqueles que cruelmente o atiraram em um poço e o venderam como escravo.

Em um mundo atribulado por doenças de ordem emocional, aceitar o convite de Cristo é a nossa única saída: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei” (Mt.11:28). A prisão do Egito não se compara à prisão da alma causada pela culpa de um pecado não confessado. Está escrito: “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Pv.28:13). Ficar olhando “uns para os outros” (v.1) não resolve nada, muito pelo contrário, apenas reforça a falsa ideia de que os erros dos outros são mais graves do que os nossos. E quando nos deparamos com a oportunidade de restaurar os pedaços daquilo que nossas más escolhas quebraram, não a reconhecemos (v.8). O perdão é a chave que abre o coração para o vínculo da paz. Perdoar e ser perdoado promove cura e libertação. Tão pronto esteja o nosso ferido coração disposto a aceitar o terno convite do Salvador, e Ele transformará as mais improváveis circunstâncias em caminhos seguros para nos curar e libertar. Creia nisso e descanse em Cristo! Vigiemos e oremos!

Bom dia, curados e libertos pelo sangue de Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Gênesis42 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: