Reavivados por Sua Palavra


HEBREUS 12 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
30 de novembro de 2021, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO HEBREUS 12 – Primeiro leia a Bíblia

HEBREUS 12 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

HEBREUS 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal do Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



HEBREUS 12 by Jobson Santos
30 de novembro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/hb/12

Hebreus 12 traz o argumento do capítulo 11 a um final poderoso. Os heróis da história são apenas uma multidão de testemunhas que aplaudem e reconhecem o maior modelo de fé: Jesus. Ele é o fundador e aperfeiçoador de nossa fé porque sua vida e sacrifício tornam nossa fé possível e significativa. A fé de Jesus não consistia em acreditar que Deus poderia dar-lhe vida, mas em acreditar que Deus poderia nos dar vida por meio de sua morte.

Os versículos 3–11 nos convidam a considerar cuidadosamente o exemplo de Jesus e a aprender que a vitória da fé vem somente como resultado de disciplina e paciência. Esta é uma lição difícil de aprender para aqueles que acreditam que a fé é uma coisa mágica rápida.

O livro sugere que nós, por meio da fé, fomos capazes de experimentar a entronização de Jesus, sua consagração como sacerdote e a inauguração da nova aliança na Jerusalém celestial, representada pelo Monte Sião. Assim, embora os Israelitas tenham sentido medo ao estarem diante do Monte Sinai, podemos nos regozijar na exaltação de nosso Senhor no céu.

Felix H. Cortez
Seminário Teológico da Andrews University, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1391
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



HEBREUS 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
30 de novembro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

659 palavras

1 Tenazmente nos assedia. Ou, “facilmente nos distrai”. Alguns sugerem que “agarrar fortemente” pode ter sido o sentido original. Por mais que um pecado nos detenha e por mais doloroso que seja o processo de separação, ele deve ser deixado para trás, uma vez que a vitória na corrida da vida é o alvo a ser atingido. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 523.

3 Para que não vos fatigueis. Um olhar sobre o fardo que Cristo levou fará nossos fardos parecerem comparativamente leves (Mt 11:28-30). Se olharmos para Jesus e considerarmos o que Ele suportou, as dificuldades e decepções serão suportadas mais facilmente. CBASD, vol. 7, p. 525.

4 Não tendes resistido até ao sangue. Ou seja, até a morte. Aqui, a metáfora dos v. 1 e 2 muda um pouco. O cristão ainda está na arena com a figurativa “nuvem de testemunhas” olhando fixamente para ele; então, ele é confrontado por um oponente que espera envolvê-lo num combate mortal. O cristão ainda não experimentou tudo o que o mal pode fazer contra ele, nem deve pensar que está sofrendo mais na sua luta contra o pecado do que Deus pode legitimamente esperar dele (l Co 10:13). No entanto, desembaraçando-se do pecado que o assedia, ele é chamado a resistir à tentação com toda a firmeza resoluta que empregaria para enfrentar um antagonista em uma batalha fatal. CBASD, vol. 7, p. 525.

6 Açoita. Deus administra toda disciplina necessária para a formação do caráter, ou permite experiências que alcancem esse objetivo. No entanto, a declaração não deve ser lida literalmente, como se Deus pessoalmente ou diretamente autorizasse ou ordenasse o sofrimento e a tristeza que acompanham as experiências disciplinares. CBASD, vol. 7, p. 526.

10 Participantes da Sua santidade. O objetivo de toda disciplina divina é a transformação do caráter. A meta é a perfeição (Mt 5:48). CBASD, vol. 7, p. 527.

14 Santificação. Só os puros de coração podem esperar ver a Deus (Hb 5:8). CBASD, vol. 7, p. 529.

17 Não achou lugar de arrependimento. Os longos anos vivendo apenas para as atividades terrenas privaram Esaú da capacidade de suportar as mais pesadas responsabilidades da vida. Por escolha própria, sua mente e seu caráter se tornaram incorrigíveis. O autor de Hebreus não está sugerindo que Esaú realmente desejou se arrepender de seus maus caminhos, mas simplesmente que se arrependeu de ter vendido o direito de primogenitura. Desejou tê-lo de volta, mas percebeu que a situação era irrevogável. Ele o havia perdido para sempre. Nenhum ato arbitrário de Deus impediu Esaú de receber a herança que normalmente teria sido dele. Seu próprio caráter o incapacitou para tais privilégios e responsabilidades. CBASD, vol. 7, p. 529.

Com lágrimas. Quando Esaú percebeu o que havia perdido, “bradou com profundo amargor” (Gn 27:34). CBASD, vol. 7, p. 529.

21 De tal modo era horrível. A ênfase está na imponência do que foi visto e ouvido, principalmente a voz de Deus. Face a face com o Legislador e Juiz de toda a Terra, o povo experimentou algo do “temor do Senhor” (2Co 5:11). A promulgação da lei no Sinai foi seguida por impressionante exposição do poder e da majestade de Deus. Nunca antes nem depois o mundo presenciou algo que inspirasse tanto medo. CBASD, vol. 7, p. 530.

23 Igreja dos primogênitos. Uma referência aos cristãos renascidos, ou toda a igreja invisível. CBASD, vol. 7, p. 530.

Arrolados nos céus. Ou, “gravados no Céu”, isto é, no Livro da Vida do Cordeiro (Ap 3:5). CBASD, vol. 7, p. 530.

Justos aperfeiçoados. Estes são os cristãos amadurecidos. CBASD, vol. 7, p. 530.

27 Coisas abaladas. Ou seja, que podem ser abaladas. O pecado e todas as suas obras serão “abalados”. O presente mundo com tudo que nele há vai passar. CBASD, vol. 7, p. 531.

Coisas que não são abaladas. Ou seja, o “reino inabalável”, incluindo todos os “justos aperfeiçoados”. CBASD, vol. 7, p. 531.

Permaneçam. Quando a voz de Deus sacudir novamente o céu e a terra, só o que é reto, puro e verdadeiro permanecerá. CBASD, vol. 7, p. 531.

29 Fogo consumidor. Isto foi demonstrado no monte Sinai (Êx 24:17). O fogo do dia final destruirá tudo o que estiver contaminado pelo pecado (2Pe 3:7, 10-12). CBASD, vol. 7, p. 532.

 

pesquisa tatianawernenburg



Hebreus 12 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
30 de novembro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (v.14).

Após elencar tantas personagens bíblicas que se destacaram por sua fé, o autor nos apontou o único caminho sobremodo seguro para corrermos, “com perseverança, a carreira que nos está proposta” (v.1): “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus” (v.2). O grande evangelista Billy Graham certa feita afirmou: “O maior acontecimento da história não foi o homem subir e pisar na lua, foi Deus descer e pisar na terra”. Cristo deixou o Seu trono de glória e a perfeita adoração dos anjos para vir a este mundo enegrecido pelo pecado, ser rejeitado, maltratado e morrer pendurado em uma cruz. Em Seu martírio, teve que carregar o peso, não do madeiro, mas da exorbitante carga de pecados da humanidade. E tudo isso, com a serenidade e o amor de quem olhava para “o fruto de Seu penoso trabalho” (Is.53:11).

Somos, pois, convidados a considerar com atenção “Aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra Si mesmo” (v.3) a fim de não andarmos fatigados, sabendo que “nessa luta incessante contra o pecado, outros sofreram muito mais que [nós], sem falar no que Jesus enfrentou” (Bíblia A Mensagem, p. 1721). As provações nada mais são do que instrumentos de Deus para a educação de Seus filhos. A princípio, elas nos causam tristezas e temores, mas depois produzem “fruto de justiça” (v.11). Porque a provação da nossa fé, “uma vez confirmada, produz perseverança” (Tg.1:3). Portanto, “Deus… nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da Sua santidade” (v.10).

Por isso, restabelecei as mãos descaídas e os joelhos trôpegos” (v.12), porque o nosso justo Juiz está prestes a rasgar os céus com Sua glória para nos levar para a Casa do Pai. “Exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima” (Lc.21:28). É no sofrimento que o Senhor forja os Seus mais poderosos instrumentos. É a dor que nos mostra a nossa condição de doentes. Mesmo Jó, homem intitulado por Deus de “homem íntegro e reto, temente a Deus e que desviava do mal” (Jó 1:1 e 8), só após o seu sofrimento reconheceu: “Eu Te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos Te veem. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza” (Jó 42:5-6). Somos irremediavelmente maus. Não fosse pela graça de Jesus, estaríamos todos perdidos. Através do sangue expiatório do Cordeiro de Deus somos elevados à estatura de filhos da luz e, como tais, precisamos estar conectados à Fonte de toda a luz.

A santificação é o processo de uma vida inteira e requer a dedicação de um dia por vez: “Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração” (Hb.3:15). Jesus mesmo nos advertiu: “Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal” (Mt.6:34). A paz e a santidade são atributos divinos que o Espírito Santo concede a todo aquele que O obedece. Confessar o nome de Jesus, mas não representá-Lo de forma digna é ser “impuro ou profano, como foi Esaú” (v.16). Como primogênito e herdeiro das promessas, Esaú não considerou a sua primogenitura, rebaixando-a a um cozinhado de lentilhas. Sua atitude só revelou a “raiz de amargura” (v.15) de seu coração e, suas lágrimas, apenas encheram o odre de sua egoísta ambição.

Como “igreja dos primogênitos arrolados nos céus” (v.23), temos buscado “a paz com todos e a santificação” (v.14)? O estudo das Escrituras e a oração têm lugar de honra em nosso tempo diário? Atentemos para o Assim diz o Senhor: “O Meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento” (Os.4:6). Não o mero conhecimento teórico da Bíblia, mas o conhecimento de Deus através da Bíblia. “Tende cuidado, não recuseis ao que fala” (v.25). Fechar os ouvidos ou evitar o confronto que a Palavra de Deus causa com nossas más tendências não irá nos eximir de comparecer perante o tribunal de Deus naquele grande Dia. “Por isso, recebendo nós um reino inabalável, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus de modo agradável, com reverência e santo temor” (v.28). “Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus” (v.2), não erraremos o caminho para Casa. Vigiemos e oremos!

Bom dia, universal assembleia do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Hebreus12 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



HEBREUS 12 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
30 de novembro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

HEBREUS 12 – A falta de leitura bíblica tem prejudicado não apenas o intelecto da sociedade, mas principalmente a vida dos cidadãos que a compõe. A falta de espiritualidade centrada na Bíblia tem levado muitas vidas a definhar-se, a homens e mulheres de fé a retroceder e, muitos religiosos a deturparem o destino dos cristãos.

C. S. Lewis foi contundente: “Se você não der atenção à Teologia, isso não significa que você não terá ideia alguma sobre Deus. Significa que terá, isto sim, uma porção de ideias erradas – ideias más, confusas, obsoletas”.

O capítulo supracitado continua o tema da fé do capítulo 11, que, conforme dividiu Gerald F. Hawthorne, tem seguintes tópicos:
• Aplicação do princípio da fé à vida (12:1-24);
a) À vida como uma corrida (vs. 1-4);
b) À vida como educação (vs. 5-24).
• Advertência final contra recusar a Deus (12:25-29).

“O capítulo 11 serve como um parêntese; 12:1 retoma o tema da última parte do capítulo 10. As palavras de 10:39, a respeito daqueles que creem, levam à descrição da fé que faz com que os cristãos perseverem e não percam a esperança diante de perseguições e provações […]. O capítulo 12 contém sugestões a respeito da situação dos crentes a quem a carta foi escrita. Eles foram incentivados a não se desviar (2:1), porém neste capítulo podemos perceber uma comunidade cansada da perseguição, lutando para permanecer forte em um ambiente cada vez mais hostil, mas enfraquecida talvez ao ponto de desistir e afastar da fé” (Comentário do NT Aplicação Pessoal).

A mensagem deste capítulo mostra que, “embora o livro de Hebreus trate de assuntos celestiais, também toca em alguns aspectos da vida cotidiana” revelando a nós que, “embora este mundo não seja nosso lar final, é aqui que estamos agora, é aqui que vivemos agora, e Deus espera que vivamos de acordo com a elevada vocação que temos em Jesus Cristo” (Ekkehardt Mueller).

Assim, o cristão precisa entender que…
• …a vida cristã é uma corrida com meta;
• …o castigo divino nos capacita para a vida eterna;
• …apesar das disciplinas e apelos, é possível rejeitar a graça divina;
• …a fé eleva os crentes e os inclui na igreja que é a família de Deus;
• …flertar com o pecado é fatalmente perigoso.

Então, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



HEBREUS 11 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
29 de novembro de 2021, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO HEBREUS 11 – Primeiro leia a Bíblia

HEBREUS 11 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

HEBREUS 11 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal do Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



HEBREUS 11 by Jeferson Quimelli
29 de novembro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/hb/11

O capítulo 11 fornece a evidência para a afirmação no capítulo 10 de que o “justo viverá pela fé”, fornecendo uma impressionante lista de exemplos de pessoas de fé da história de Israel.

A estrutura retórica deste capítulo também tem uma poderosa surpresa para nós. A repetição da frase “pela fé Abel…”, “pela fé Enoque…”, “pela fé Noé…”, etc, cria um ritmo que culmina no vs. 31: “Pela fé a prostituta Raabe,…”

“Você está falando sério? Você quer dizer que Raabe, a prostituta, é o clímax do capítulo acima de Enoque, Abraão e Moisés?” Sim, e eu amo isso. A confissão de fé de Raabe em Josué 2:10-11 é uma das mais belas nas Escrituras. Acredito, porém, que Raabe foi escolhida por outra razão. Raabe separou-se de uma geração sem fé, desobediente, que seria destruída. Ela não viu as pragas do Egito, nem o Mar Vermelho se abrir, ou a coluna de fogo, ou a água que fluiu a partir da rocha. Ela simplesmente ouviu e acreditou.

Podemos não ter visto ou experimentado os milagres poderosos de Jesus, mas somos convidados a acreditar e ter vida.

Felix H. Cortez
Universidade Andrews
Estados Unidos



HEBREUS 11 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
29 de novembro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 fé é a certeza. (gr hupostasis, 1.3 “substância”, 3.14 “confiança”. É a garantia ou “escritura”das promessas de Deus. Bíblia Shedd.

A fé é a certeza ou confiança de que Deus cumprirá suas promessas (Rm 4:20, 21). Bíblia de Estudo Andrews.

coisas que se esperam … fatos que não se veem. Para o presente, somente a fé pode enxergar o futuro, na medida em que ela se alimenta das promessas de Deus. Bíblia de Genebra.

4 mais excelente sacrifício. O princípio de que os sacrifícios feitos sem fé foram inúteis tem sido aplicável desde o início (cf. 10.4, nota). Pertencia exclusivamente a Cristo fazer não apenas um melhor, mas um perfeito sacrifício. Bíblia de Genebra.

morto, ainda fala (Gn 4.10). O homem de é fala mesmo após a morte testemunhando a natureza divina. Bíblia Shedd.

5 agradado a Deus. Agradar a Deus é o critério de um culto apropriado. Bíblia de Genebra.

7 acontecimentos que ainda não se viam. Embora a fé perceba coisas que são invisíveis, porque transcendem o universo físico (11.3, 27), nesta seção a ênfase recai sobre a fé referente às coisas que são do futuro, mas certas porque Deus as tem prometido. Bíblia de Genebra.

A fé de Noé condenou o mundo, porque os conterrâneos dele se fizeram surdos diante da proclamação da mensagem divina (2 Pe 2.5; cf At 28.26s; Ap 2.7). Bíblia Shedd.

12 aliás já amortecido. Abraão tinha 100 anos de idade quando Isaque nasceu (Gn 21:5). Com respeito a ter filhos, ele estava já “amortecido”. Ao lhe conceder Isaque, Deus demonstrou o poder de criar vida a partir da morte e, assim, a capacidade de cumprir com fidelidade suas promessas (Hb 11:11). Bíblia de Estudo Andrews.

13 vendo-as, porém, de longe. Abraão via de longe o dia quando Jesus, o Messias, viria, e regozijou-se. Bíblia de Genebra.

16 e lhes preparou uma cidade. Cidade (v.10) e pátria são intercambiáveis nos últimos capítulos dessa carta (v. 9, 10, 14-16; 13.14). Bíblia de Estudo NVI Vida.

19 figuradamente. Ou, mais precisamente, “em parábola”. Bíblia de Estudo Andrews.

23 a criança era formosa. A descrição é citada de Êx 2.2 (cf At 7.20). Ao ver o seu filho, os pais de Moisés entenderam que a criança teria uma parte especial no plano redentor de Deus. Bíblia de Genebra.

27 Pela fé saiu do Egito. … o autor ressalta que, ao sair do Egito, Moisés tinha plena confiança em Deus que Israel seria liberto sob a liderança dele. Bíblia de Estudo NVI Vida.

vê aquele que é invisível. O paradoxo de ver alguém que não pode ser visto é apropriado porque explica o que os cristãos devem fazer a fim de perseverar. Bíblia de Estudo Andrews.

31 a prostituta Raabe. A designação refere-se ao modo de vida de vida dela antes da fé que acabou abraçando (Js 2.8-11; 6.22-25); também serve de testemunho da graça ilimitada de Deus, que pode estender-se para redimir qualquer pecador e levantá-lo à dignidade eterna. Bíblia de Estudo NVI Vida.

Raabe demonstrou sua lealdade a Deus quando protegeu os espias israelitas. Ela foi justificada (Tg 2.25) e tornou-se uma das ancestrais de Jesus Cristo (Mt 1.5), embora tivesse sido uma meretriz. Bíblia de Genebra.

35 Alguns. A lista de heróis que sofreram deve ter sido a mais importante para os leitores que também enfrentavam sofrimento (10:32-34). O importante é saber que o sofrimento não representa evidência do desprazer de Deus. Pelo contrário, aqueles que sofreram “obtiveram bom testemunho por sua fé” (v. 39). Bíblia de Estudo Andrews.

37 serrados ao meio, Segundo a tradição, Isaías morreu desta maneira. Bíblia de Genebra.

Foi a sorte de Isaías durante o reinado de Manassés no apócrifo Ascensão de Isaías. Bíblia Shedd.



Hebreus 11 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de novembro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem” (v.1).

Falar de fé é um desafio devido à natureza particular deste dom. Por mais que tenha se tornado uma palavra de uso comum e uma expressão de motivação, a fé bíblica envolve não somente um estereótipo social, mas compromisso e ação. Conforme o versículo acima, “esta fé é o alicerce sólido que sustenta qualquer coisa que faça a vida digna de ser vivida” (Bíblia A Mensagem); é a esperança viva, é crer para ver. Fé não se explica, fé se experimenta. E foi com base em experiências que este capítulo foi composto. Experiências que comprovam a base da fé: confiança no poder de Deus.

Se fizermos uma pesquisa pública perguntando se as pessoas confiam em Deus, certamente, entre o público cristão, teremos um percentual de praticamente 100% de respostas positivas. No entanto, o estudo de Hebreus 11 nos fornece informações suficientes para concluirmos que nem todos que afirmam confiar em Deus, de fato confiam. Ter fé em Deus inclui confiança plena em Seus propósitos, mesmo que estes sejam contrários às expectativas pessoais e à opinião geral. O autor relata, por exemplo, a experiência de Noé, que, “sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa” (v.7), contrariando todo o mundo antediluviano, que o taxou de fanático e de louco. Abraão deixou a sua terra e a casa de seu pai para ir a um lugar que ele não conhecia. Sem falar no “disparate” de caminhar três dias até um monte para sacrificar o próprio filho. Atitudes que, aos olhos humanos, são difíceis de se conceber, mas que foram reais e impactaram a história deste mundo.

De fato, sem fé é impossível agradar a Deus” (v.6). Porque a fé não é algo que se professa da boca para fora, mas que se consuma em atos de um verdadeiro adorador. “Pois, pela fé, os antigos obtiveram bom testemunho” (v.2). Suas vidas deixaram um legado de fé nas promessas eternas, “confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra” (v.13). Quantos, hoje, estão dispostos a abandonar suas aspirações pessoais e egoístas para se render à vontade de Deus? Quantos, “agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial” (v.16)? Quantos de nós teríamos a coragem de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, de permanecer em pé enquanto o mundo se prostra perante a falsa adoração? Ah, amados, fé não se trata de uma confissão de palavras, mas de atitudes!

Percebem que a obediência é o resultado da fé? Pela fé, Abel obedeceu. Pela fé, Enoque foi obediente. Pela fé, “fez Noé, consoante a tudo o que Deus lhe ordenara” (Gn.6:22). Pela fé, “Abraão, quando chamado, obedeceu” (v.8). Pela fé, Moisés obedeceu, permanecendo “firme como quem vê Aquele que é invisível” (v.27). Pela fé, Israel continuou marchando, atravessando “o mar Vermelho como por terra seca” (v.29). “Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu em paz aos espias” (v.31). Pela fé, homens e mulheres de Deus “dos quais o mundo não era digno” (v.38) “obtiveram bom testemunho por sua fé”, não obtendo, “contudo, a concretização da promessa” (v.39). Eles “morreram na fé” (v.13), aguardando “a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador” (v.10). Suas vidas manifestavam “estar procurando uma pátria” (v.14). “Por isso, Deus não Se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade” (v.16).

Deus tem um lugar preparado para todos os “que O buscam” (v.6). A obediência é tão somente o resultado de uma vida impulsionada pela fé, “a fé que atua pelo amor” (Gl.5:6). Se eu amo ao Senhor, eu creio “que Ele existe” (v.6), e se eu O amo e creio em Sua existência, confio em Seus propósitos para minha vida e O obedeço. Compreendem? Os exemplos de fé do passado precisam ser vistos no presente a fim de que, ainda em nossa geração, alcancemos o glorioso futuro. “E o que mais direi? Certamente, me faltará o tempo necessário para referir o que há a respeito de” (v.32) tantos outros heróis da fé que não temeram entregar a própria vida pela confiança no Deus o qual serviam e em Suas promessas imutáveis.

Mas termino deixando registrado o supremo Exemplo, nas palavras do pastor Morris L. Venden:
“A obediência resulta somente pela fé porque Jesus é nosso poderoso exemplo. Ele viveu e efetuou Suas obras mediante o poder que Lhe vinha de cima (João 14:10), e não por algum poder inerente. Ele veio a este mundo não apenas para morrer por nós, para pagar a pena pelo pecado, mas também para mostrar-nos como viver dependendo de um Poder superior. Jesus levou uma vida de obediência exclusivamente pela fé e tornou-Se o maior argumento para nos provar que somos convidados a viver como Ele o fez, em obediência pela fé” (Como Conhecer a Deus, p. 121). Vigiemos e oremos!

Bom dia, obedientes pela fé!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus # Hebreus11 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



HEBREUS 11 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
29 de novembro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

HEBREUS 11 – Ao ser estudado, o livro de Hebreus deve avivar a nossa fé. Observe a sequência elaborada por Merrill F. Unger para entender a razão pela qual este livro tem essa função:
• A superioridade do Filho sobre os profetas e os anjos (1:1-2:18);
• A superioridade do Filho sobre Moisés e Josué (3:1-4:16);
• A superioridade do sacerdócio de Cristo (5:1-8:5);
• A superioridade da nova aliança sobre a antiga aliança (8:6-10:39);
• A superioridade da fé (11:1-13:25).

Tudo o que foi visto até o capítulo 10 de Hebreus deve estimular a fé do leitor, essa é a mensagem do capítulo 11. Ou seja, a fé do capítulo 11 não está isolada das doutrinas e ensinamentos dos capítulos 1-10. “O autor começa com uma definição de fé: ‘É a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem (11:1). Em seguida, relaciona exemplo do AT daquilo que essa fé torna possível (11:2)”, destaca Tesfaye Kassa; e, então, sintetiza:
1. A fé vê aquilo que outros não conseguem enxergar (vs. 3-4);
2. A fé permite que os fiéis…
• …andem com Deus (vs. 5-6);
• …antevejam perigo e destruição (v. 7);
• …obedeçam a Deus quando não conhecem o caminho (vs. 8-10);
• …recebam a promessa de Deus em situações impossíveis (vs. 11-12);
• …perseverem mesmo quando a promessa não se cumpre de imediato (vs. 13-16);
• …sacrifiquem a promessa (vs. 17-19);
• …reconheçam e transmitam a bênção de Deus (vs. 20-22);
• …corram riscos (v. 23);
• …recusem os prazeres deste mundo (vs. 24-28);
• …superem o medo e outras barreiras (vs. 29-31);
• …suportem muitas outras dificuldades (vs. 32-39).

Nem nós nem os crentes do Antigo Testamento tivemos o cumprimento pleno da promessa (vs. 39-40). O destino do fiel é o céu, a Pátria Superior/Melhor. Conquanto, não devemos desanimar-nos; devemos avançar como aqueles que viveram antes do cumprimento das promessas messiânicas.

E, temos maiores motivos para isso:
• Jesus cumpriu as promessas da primeira vinda, assumiu o ministério no Santuário Celestial e intercede em nosso favor;
• A Bíblia que temos está completa, muitos deles não tinham todo o Antigo Testamento e nenhum deles tinha o Novo Testamento;
• Temos os fiéis do passado como inventivo, o testemunho deles nos motiva a enfrentar as dificuldades sabendo, pela fé, que temos destino garantido.

Portanto, precisamos reavivarmo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: