Reavivados por Sua Palavra


TITO 1 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
15 de novembro de 2021, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO TITO 1 – Primeiro leia a Bíblia

TITO 1 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

TITO 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal do Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



TITO 1 by Jeferson Quimelli
15 de novembro de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Paulo escreve esta pequena carta para Tito, seu irmão e colega de trabalho em Cristo, com um objetivo claro em mente: incentivar, instruir e exortar seu jovem parceiro na grande causa de Cristo.

Paulo começa e termina este capítulo com o tema comum da integridade espiritual. No verso 1 ele nos lembra que a verdade deve estar casada com a piedade na vida do seguidor de Cristo. Uma vida que abraça a verdade e se manifesta em uma vida piedosa é aquela que é vivida na esperança e certeza da vida eterna (v. 2).

No meio dessas exortações para a integridade espiritual, Paulo descreve as qualidades que os líderes da igreja devem demonstrar – principalmente uma vida em harmonia com os princípios do Céu (vs. 5-15).

Será que a sua profissão de lealdade a Cristo se harmoniza com o modo como você vive no dia a dia? Será que o nosso discurso se harmoniza com a nossa prática?

Que o seu dia seja repleto de paz ao você voluntariamente entregar tudo a Cristo, o amado de sua alma.

Bob Folkenberg Jr.
Missão chinesa

 

https://www.revivalandreformation.org/?id=1376



Tito 1 – Comentários selecionados by Jeferson Quimelli
15 de novembro de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

375 palavras

1 Pleno conhecimento. Do gr. epignosis. Paulo se refere não só à compreensão intelectual, mas a um conhecimento experimental do evangelho. Com base na fé, o conhecimento é construído e fortalecido. Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 381.

2 Vida eterna. A vida eterna é a meta do ministério de Paulo e o objetivo do verdadeiro cristão, que constrói sua vida sobre os princípios da verdade. CBASD, vol. 7, p. 381.

5 Presbíteros. A nomeação de presbíteros incluía a cerimônia de ordenação. CBASD, vol. 7, p. 382.

6 Filhos crentes. Ou seja, filhos que sejam cristãos e que, por seu comportamento, demonstrem lealdade aos princípios cristãos. CBASD, vol. 7, p. 382.

8 Domínio de si. Esta é uma pedra angular apropriada às qualidades positivas a serem exercidas. Pelo fato de uma boa qualidade poder ser prejudicada pelo excesso, o domínio próprio em todas as coisas é um requisito para a bem-sucedida liderança da igreja. CBASD, vol. 7, p. 383.

13 Severamente. Assim como o bisturi do cirurgião corta o tecido doente, em benefício da preservação da saúde, as palavras e a disciplina de Tito e dos anciãos cretenses deveriam cortar o que expunha o bem-estar da igreja ao perigo. CBASD, vol. 7, p. 385.

14 Fábulas judaicas. A pratica judaica de interpretar o AT pelo método alegórico obscurecia a verdade e gerava especulações e conflitos. Esse método agradava o coração, mas deixava a mente estéril. As fabulas judaicas davam origem a contendas e não mantinham o poder regenerador do Espírito Santo. CBASD, vol. 7, p. 385.

Mandamentos de homens. A igreja crista sempre enfrentou o problema de ensinos falsos que se apresentam como verdades. Satanás sempre faz mais danos ao avanço da verdade, trabalhando dentro da igreja do que atacando-a de fora. CBASD, vol. 7, p. 385.

15 Mente. Os “impuros e descrentes” têm a mente governada pelos desejos não santificados (Rm 12:2). CBASD, vol. 7, p. 385.

Consciência. O discernimento do certo e errado fica entorpecido quando a pessoa se entrega a desejos não santificados. Sob essas circunstâncias, a consciência não pode funcionar de forma eficaz. Como uma bússola defeituosa, ela deixa de ser um guia preciso e confiável. CBASD, vol. 7, p. 385.

16 São abomináveis. A pretensa fé dos mestres religiosos corrompidos e dos membros da igreja “insubordinados” constituía uma ofensa aos olhos de Deus. Seria melhor que tais pessoas nunca tivessem ouvido falar do cristianismo. CBASD, vol. 7, p. 385.



Tito 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de novembro de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“No tocante a Deus, professam conhecê-Lo; entretanto, O negam por suas obras; é por isso que são abomináveis, desobedientes e reprovados para toda boa obra” (v.16).

Com a morte dos apóstolos e o crescimento da igreja cristã primitiva, houve a necessidade de novos líderes que levassem adiante a missão de “promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade” (v.1). Semelhante a Israel quando estava prestes a entrar em Canaã, uma geração que não viu os prodígios do Senhor no Egito e nem como com poder Deus livrou a seus pais da fúria de Faraó (exceto Josué e Calebe. Nm.14:30), os novos conversos não viram a Cristo e os muitos milagres que realizou. Era necessário que fossem apascentados por pastores apegados “à palavra fiel” (v.9), de modo que não perdessem de vista a “esperança da vida eterna que o Deus que não pode mentir prometeu antes dos tempos eternos” (v.2).

Com isso, Paulo deixou a seu discípulo grego orientações bem parecidas as que deu a Timóteo no tocante à escolha e ordenação daqueles que iriam liderar a igreja de Deus. Orientações que permanecem vigentes como sólido fundamento: “irrepreensível, marido de uma só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados […], não arrogante, não irascível, não dado ao vinho, nem violento, nem cobiçoso de torpe ganância; antes, hospitaleiro, amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, que tenha domínio de si, apegado à palavra fiel, que é segundo a doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem” (v.6-9). Precisamos, meus amados irmãos, de líderes e pastores que por seu caráter e obras testemunhem de que estão mais em contato com a Bíblia do que com seus “smartphones”. Homens que assumam com integridade a sua sagrada obra como despenseiros de Deus (v.7).

Segundo as profecias bíblicas, estamos vivendo em tempos emprestados, às portas da segunda vinda de Cristo. Já começamos a experimentar as primeiras gotas da tempestade do tempo sobremodo difícil que está por vir. E como Jesus nos revelou na parábola das dez virgens (Mt.25:1-13), haveria um tempo em que a Sua igreja dormiria. Uma coisa, porém, foi o que separou as virgens néscias das virgens prudentes; é que estas, antes de dormirem, estavam munidas de azeite adicional. Ou seja, as virgens prudentes estavam preparadas antes de seu estado de sonolência. O que nos diz que ainda que pareça que o Noivo está demorando, ainda que o tempo de espera nos cause sono, ou até mesmo que o sono da morte nos alcance, naquele grande Dia a voz do Senhor despertará o Seu povo, ou do pó da terra, ou do cansaço de enfrentar o “tempo de angústia qual nunca houve” (Dn.12:1).

Diante deste cenário inevitável, “que o Deus que não pode mentir” (v.2) nos revelou por intermédio de Seus santos profetas, não deveríamos nós estar completamente comprometidos com “a pregação que [nos] foi confiada por mandato de Deus, nosso Salvador” (v.3)? Quanto maior a responsabilidade maior deve ser o compromisso de fidelidade para o cumprimento do chamado. O Senhor sempre colocou em meu coração o temor de tratar com respeito e consideração aqueles que são ungidos como Seus ministros. Eu acredito, e pelo testemunho das Escrituras confirmo, que Ele não escolhe pessoas por capacitação ou talento. Seu método de escolha é até contrário ao método humano. Deus atravessa a capa para o íntimo. O próprio Paulo é um exemplo disso. Seu currículo lattes incluía um doutorado em Bíblia, mas nenhuma experiência com o Deus da Bíblia. Foi quando se viu na condição de um homem caído ao chão e cego, que a obra divina pôde ser realizada em sua vida. Sobre a responsabilidade que pesa sobre os pastores, Ellen White escreveu: “Se forem humildes, se não confiarem na sua suposta sabedoria e habilidade, Deus lhes colocará argumentos na mente e falará por seus lábios. Também impressionará a mente dos ouvintes, preparando-lhes o coração para receber a semente que é semeada” (CPB, Testemunhos Para Ministros, p.311).

O Senhor está derramando o Seu Espírito sobre aqueles que entendem que, antes de serem pastores, são ovelhas de Cristo. E está repreendendo e apelando aos corações dos que “andam pervertendo casas inteiras” (v.11). A estes Ele ainda diz: “Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te” (Ap.3:19). A ordem dada a Tito de repreender os falsos mestres é uma prova disso: “repreende-os severamente, para que sejam sadios na fé” (v.13). Deus deseja que desenvolvamos uma fé sadia, coerente com as nossas obras, “a fé que atua pelo amor” (Gl.5:6). Para a irmã White, “o fato de que Deus enviou mensagens de repreensão aos que erraram, não era uma indicação de que eles foram abandonados; e, sim, uma evidência do amor de Deus, ‘porque o Senhor corrige a quem ama’ […] e que o Deus de Israel ainda está guiando o Seu povo, e continuará com eles até ao fim” (Testemunhos Para Ministros, p.13).

Um novo ano está prestes a começar. Oremos pelos líderes que darão continuidade à obra de Deus e que, como Tito, sejamos verdadeiros filhos de nossos pastores, “segundo a fé comum” (v.4), conhecendo ao Senhor e apegando-nos à Palavra da verdade, “de modo que [tenhamos] poder tanto para exortar pelo reto ensino como para convencer os que o contradizem” (v.9), “esperando e apressando a vinda do Dia de Deus” (2Pe.3:12). Vigiemos e oremos!

Bom dia, eleitos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Tito1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



TITO 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
15 de novembro de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

TITO 1 – Antes de aprofundar-se nesta breve carta de Paulo a Tito, observe esta sequência histórica resultantes das pesquisas de Donald H. Thomas:
• Quando Paulo viajou à Ásia Menor, após ser solto da prisão em Roma, durante os anos 63 a 66 d.C. (Filipenses 2:19-23), ele deixou Tito na ilha de Creta (Atos 2:11; Tito 1:5).
• Depois disso, “Paulo passa por Éfeso e segue para Colossos, segundo havia planejado (Filemom 22; Colossenses 4:9), e depois retorna a Éfeso”.
• Timóteo junta-se a Paulo em Éfeso. “Ao partir, o apóstolo pede que Timóteo permaneça” (I Timóteo 1:3-4).
• Paulo dirige-se a Macedônia (Filipenses 2:24; I Timóteo 1:3). Esperava retornar logo a Éfeso, “mas pressentia que sua ausência seria demorada (I Timóteo 3:14-15). Da Macedônia (Filipos?)”, escreveu duas cartas: I Timóteo e Tito.
• Em seguida, Paulo “viajou para Nicópolis (no Epiro, Grécia), onde passou o inverno com Tito (Tito 3:12). Então talvez tenha ido à Espanha (Romanos 15:24), levando Tito consigo. Da Espanha, Paulo vai à Ásia Menor e deixa Trófimo em Mileto, ao sul de Éfeso (II Timóteo 4:20)”.
• “Em Trôade, ele visita Carpo, e deixa sua capa na casa desse homem (II Timóteo 4:13). Então vai a Roma, onde torna a ser preso. (Não sabemos onde ocorreu a detenção – se em Trôade, Corinto, Roma ou em algum outro lugar)”.

No primeiro capítulo, após uma excelente e doutrinária introdução (vs. 1-4), Paulo orienta Tito que pastoreava a comunidade de Creta a preparar líderes que tivessem:
• …reputação irrepreensível, com lares bem estruturados e disciplinados (vs. 5-6);
• …caráter pautado pela moderação, domínio próprio, generosidade, hospitalidade, apegado à Palavra a tal ponto de “usar a verdade para encorajar o povo ao conhecimento ou para calar os que fizerem oposição” (vs. 7-9);
• …habilidade para lidar firmemente com os insubordinados, e influência nociva dos falsos mestres, os quais deveriam receber rigorosa censura (vs. 10-16).

A obra de Tito exigia sabedoria, bondade e firmeza, pois os cretenses eram pessoas rudes e licenciosas, como declarou o próprio poeta Epimênides deles (1:12).

Pastores devem treinar líderes que resistam ao erro e promovam a verdade entre os membros da comunidade de crentes. Se o foco de Satanás é arruinar a fé e ruir os princípios divinos, os líderes espirituais devem lutar contra isso!

Estamos em guerra! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: