Reavivados por Sua Palavra


JOÃO 10 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2021, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO JOÃO 10 – Primeiro leia a Bíblia

JOÃO 10 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

JOÃO 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal do Youtube

(pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



JOÃO 10 by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2021, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/jo/10

Existem duas definições de “igreja” usadas pelos profetas. O corpo organizado de crentes é uma igreja. (É por isso que pessoas fiéis podem ser afastadas da membresia conforme vemos em 3 João 10). Esta é a igreja composta pelos doze discípulos. Esta é a igreja que tinha brigas internas em Atos.

As pessoas fiéis na terra, aqueles que vivem pela fé, também são uma igreja. (Esta é a “igreja escrita no céu” descrita em Hebreus 12:23).

E Jesus ilustrou ambas as idéias de igreja em João 10. O corpo que ele chamou de “aprisco” e os crentes que ele chamou de “ovelhas”.

Parece-me que em João 10 as ovelhas não estão inicialmente todas reunidas. Jesus diz assim: “Tenho outras ovelhas que não são deste aprisco”, v. 16.

Eu encontrei ovelhas em rebanhos distantes não-cristãos. Talvez você tenha encontrado algumas ovelhas fora do rebanho perto de você. Observe que Jesus não se contenta em ter as ovelhas dispersas. “É necessário que Eu as conduza também.”

No início do capítulo, Jesus disse que sem Ele nada podemos fazer. Isso é verdade. E com ele, podemos ajudar a trazer as outras ovelhas para o precioso redil. Sem Ele, podemos nem ser ovelhas. Com Ele, podemos trazer outras.

Eugene Prewitt
Diretor, Instituto de Treinamento da Ásia Oriental, Malásia

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=1253
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



JOÃO 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

510 palavras

1-18 Esta passagem é uma continuação da cura do homem cego. Os fariseus, que eram reconhecidamente os pastores de Israel, tinham sido infiéis a seu legado, expulsando do aprisco alguém que havia expressado fé no Messias (Jo 9:34).CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 5, p. 1114.

1 Ladrão. Do gr. kleptes, alguém que furta ou rouba, como Judas roubava da bolsa comum (Jo 12:6). CBASD, vol. 5, p. 1114.

4 Fazer sair. Jesus cumpre a figura de Josué (Nm 27.17). Bíblia Shedd.

7 A porta das ovelhas. Isto é, a porta pela qual as ovelhas entram. … Ele [Cristo] agora Se declara a única verdadeira entrada do aprisco espiritual (cf. v.9). O acesso ao reino espiritual é possível somente por meio dEle. Aqueles que apresentam qualquer outro meio de acesso a Deus são falsos pastores, falsos mestres. Nesta categoria se enquadram os fariseus, a quem estas palavras foram dirigidas. Eles se apegavam ao ensino de que a salvação é alcançada por aqueles que observam a Torah (ver com. de Mt 19:16). Rejeitaram a Jesus, “o caminho, a verdade e a vida”(Jo 14:6) e tentaram impedir que outros, como o cego de João 9,  O aceitassem. CBASD, vol. 5, p. 1118.

12 Pastores mercenários nem amam a Deus nem as ovelhas (Ez 34; cf Jo 21.15-17; 1 Pe 5.2-4). Lobo representa os falsos mestres. Bíblia Shedd.

22-30 O diálogo na festa da dedicação ou luzes. Bíblia Shedd.

22 Festa da Dedicação. Esta festa foi instituída por Judas Macabeu para comemorar a purificação do templo e a restauração de seus serviços após a profanação por Antíoco Epifânio [rei da Síria, cf Andrews Study Bible]. … Na literatura rabínica a festa é chamada Hanukkah, que significa “dedicação”. CBASD, vol. 5, p. 1118.

Esta festa é agora chamada Hannukah, é celebrada em dezembro. Comemora a restauração do templo nos tempos de Judas Macabeu e a revolta judaica contra Antíoco Epifânio (164 a.C.). Bíblia de Genebra.

Esse foi o último grande livramento que os judeus haviam experimentado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

28 jamais perecerão. A negativa é forte no grego. Em seu significado mais pleno, “perecerão” aqui faz referência à morte final e irrevogável, isto é, à segunda morte (Ap. 20:14; cf Mt 20:28; Jo 3:16). CBASD, vol. 5, p. 1119.

30 somos um. A palavra traduzida por “um” é neutra, mostrando que a unidade de pessoas não é o ponto em discussão. Jesus afirmou Sua unidade com o Pai em vontade, propósito e objetivos. O Pai estava diretamente envolvido nas palavras e nos atos de Jesus. CBASD, vol. 5, p. 1120.

Não são Pessoas idênticas, mas uma em essência… O Pai, o Filho e o Espírito Santo possuem igualmente a plenitude da natureza divina. Esta unidade essencial subjaz à sua unidade no propósito redentor. Bíblia de Genebra.

32 boas obras. Embora a referência aqui inclua os milagres de Jesus, os termos no grego subentendem as obras em geral que têm acima de tudo um caráter bom e nobre. Bíblia de Estudo NVI Vida.

34 sois deuses. A citação é de Salmo 82:6, que acusa os juízes injustos, chamados de “deuses”. CBASD, vol. 5, p. 1120.

No Antigo Testamento, os juízes humanos … podiam ser chamados “deuses”, porque eram considerados como agindo em lugar de Deus, ao fazerem justiça. A palavra hebraica ‘elohim é usada não só para referir ao único Deus verdadeiro, mas também para denotar deuses falsos, anjos e, muito raramente, homens exercendo junções divinas. O argumento de Jesus pode ser entendido como segue: “Ao invés de ofender-se porque esta palavra é aplicada a Mim, devíeis examinar as minhas credenciais que provam que meu Pai me enviou a este mundo”. Bíblia de Genebra.

Se Deus, o Autor da Bíblia, chama homens de “deuses” … quanto mais teria o Filho direito a este título. Bíblia Shedd.

Ver Êx 22.28 e nota textual NVI [“Não insultem os juízes”]; Dt 1.17; 16.18; 2Cr 19.6. Bíblia de Estudo NVI Vida.

38 Fé, no evangelho de João, antecede o “saber e compreender”. Bíblia Shedd.

39 Ele se livrou. João não nos dá detalhes, mas torna claro que nada poderia acontecer a Jesus até que Deus determinasse a hora (7.44; 8.59). Bíblia de Genebra.

A pergunta acerca de como se poderia obter pedras no templo talvez encontre resposta no fato de que o templo de Herodes ainda estava em processo de construção. CBASD, vol. 5, p. 1103.



JOÃO 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de julho de 2021, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Eu sou o bom Pastor. O bom Pastor dá a vida pelas ovelhas” (v.11).

Certa vez, eu estava com minha família na fazenda de um amigo e fiquei observando as ovelhas. Elas estavam sempre andando juntas. Então, meu filho mais velho e eu fomos atrás delas e elas correram para dentro do estábulo. Lá dentro, chegávamos bem perto delas enquanto se apertavam contra a parede, sempre juntas. Até que uma ovelhinha, das mais novas, se desgarrou das demais e conseguimos pegá-la. Colocamos a ovelhinha assustada no colo, tiramos umas fotos e, ao colocá-la no chão, ela correu novamente para perto do seu rebanho. Essa experiência nos faz refletir em algo muito importante, não é mesmo, amados?

Se tem um Salmo que bem expressa a história de amor de Deus para com os Seus filhos é o Salmo 23. Este Salmo davídico é o texto bíblico mais conhecido e popular no meio cristão. E até as criancinhas sabem recitar, nem que seja o seu primeiro verso: “O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”. A figura de um pastor de ovelhas ficou conhecida por ter sido a ocupação de Davi antes de tornar-se rei de Israel. Foi por conhecer tão bem as atribuições de um pastor, e seu apreço pelas ovelhas, que Davi compôs o que Jesus mais tarde confirmou ao declarar: “Eu sou o bom Pastor” (v.11).

Nos muros de Jerusalém, a Bíblia faz registro de doze portas de acesso à cidade, assim como na Nova Jerusalém (Ap.21:12). A palavra porta indica lugar de entrada/saída e também denota escolha, decisão. Cada porta tinha um nome e um significado espiritual diferentes. Mas uma delas, a “Porta das Ovelhas” (Jo.5:2), de todas as portas, foi a única que, à época da reconstrução dos muros da cidade após o exílio babilônico, foi consagrada ao Senhor (Ne.3:1). Portanto, esta porta tinha um significado especial com relação às demais. Era por ela que entravam os cordeiros que seriam sacrificados no templo. Quando Jesus diz: “Eu sou a Porta das Ovelhas” (v.7) e ao mesmo tempo declara ser o bom Pastor, está afirmando a Sua declaração seguinte, a de que ninguém tiraria a Sua vida, mas Ele a entregaria espontaneamente (v.18).

As ovelhas são o bem mais precioso do bom Pastor. Ele as conhece e elas O conhecem também (v.14). A Sua voz lhes é familiar, de forma que “de modo nenhum” seguem estranhos, “porque não conhecem a voz dos estranhos” (v.5). Mas observem que Jesus afirmou ter “outras ovelhas” (v.16). Ou seja, ovelhas fora da casa de Israel. E aqui estamos inclusos você e eu. O mundo todo é alvo do amor do Pastor Celestial e Ele tem chamado “pelo nome as Suas próprias ovelhas” (v.3). Conhecer o Pastor é tão importante quanto reconhecer a Sua voz. É sinônimo de vida e vida em abundância (v.10). Jesus mesmo afirmou: “E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo.17:3).

As obras que Jesus fazia em nome de Deus, testificavam a favor dEle mesmo (v.25). E Ele bem sabia quem era ovelha e quem era lobo. Sua vida e missão estavam registradas em cada enfermo curado, em cada criança amparada, em cada pecador perdoado, de forma que “iam muitos ter com Ele” (v.41) e “muitos ali creram nEle” (v.42). Precisamos ser ovelhas, amados! Jesus disse que as Suas ovelhas receberão a vida eterna e “jamais perecerão” (v.28), “e a Escritura não pode falhar” (v.35). Serão as ovelhas que estarão à Sua direita quando Ele regressar, e que dEle ouvirão: “Vinde, benditos de Meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mt.25:34).

Até lá, Ele espera que vivamos como Ele e o Pai: “Eu e o Pai somos um” (v.30); uma ovelha cuidando da outra, aquecendo a fé da outra, cumprindo “a lei de Cristo” (Gl.6:2). Continuemos ouvindo a voz do bom Pastor aqui e logo a ouviremos em alto e bom som quando Ele voltar para nos levar para Ele. Vigiemos e oremos!

Bom dia, ovelhas do bom Pastor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #João10 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JOÃO 10 – COMENTÁRIO DO PASTOR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
15 de julho de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

JOÃO 10 – Os capítulos de João são ricos demais para pouco espaço. Por isso, talvez você espera mais do que encontra neste comentário. Objetivando apresentar todo o capítulo, as frases aqui se tornam apenas sínteses.

O capítulo em pauta, conforme o Comentário Bíblico Adventista, pode ser assim dividido:
1. Cristo é a Porta e o Bom Pastor (vs. 1-18);
2. Diversas opiniões sobre Cristo (vs. 19-23);
3. Jesus prova que é Filho de Deus por Suas obras (vs. 24-38);
4. Jesus escapa dos judeus (v. 39);
5. Jesus vai para além do Jordão, onde muitos creem nEle (vs. 40-41).

Jesus almeja que tomemos a decisão certa: Entrar pela porta certa; para isso, Ele é o Pastor certo. As diversas opiniões existentes sobre Ele não devem interferir no conceito que adquirimos do relacionamento com Ele.

Jesus deseja que O reconheçamos como Ele é: o Divino Filho de Deus; por isso, usa todos os meios possíveis intentando convencer-nos. Assim, por mais que muitos O odeiam, há muitas pessoas que creem nEle.
· O que pensar sobre Jesus é uma decisão que está nas mãos de cada um de nós!

Jesus nos alerta sobre falsos mestres religiosos. Estes grandes influenciadores não passam de enganadores. Contudo, as verdadeiras ovelhas de Cristo reconhecem a voz do Bom Pastor e rejeitam à voz do Pastor do Mal.

Jesus veio ao mundo a fim de dar vida aos pecadores condenados à morte. Ele quer que tenhamos vida plena, paz e alegria no coração. Ele Se entregou e morreu por amor a nós para que pudéssemos viver por Ele.

Todo argumento de Cristo teve seu fundamento nas Escrituras. Portanto, “creiamos que não apenas cada livro, mas todo capítulo, e não apenas cada capítulo, mas cada versículo, e não apenas cada versículo, mas cada palavra foi originalmente dada por inspiração divina” (J. C. Ryle).

Não foi fácil para Cristo lidar com a salvação dos perdidos, pois oposições surgiram de todas as formas e por todos os lados. Entretanto, Ele não retrocedeu. Agora, reflita:
· Por que deveríamos retroceder diante de tamanha entrega?
· Por que abandonar a Cristo, deixar Sua igreja, que é o “curral” onde deseja reunir “Seu rebanho”?

Diante das nossas perplexidades e necessidades podemos contar com orientação, proteção e apoio de Jesus. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: